Q

Previsão do tempo

23° C
  • Monday 24° C
  • Tuesday 26° C
  • Wednesday 25° C
24° C
  • Monday 28° C
  • Tuesday 31° C
  • Wednesday 31° C
27° C
  • Monday 29° C
  • Tuesday 32° C
  • Wednesday 31° C

Foi aprovada resolução conjunta no Parlamento para reconstrução total do Pinhal de Leiria.

JL

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A primeira iniciativa da legislatura do deputado do Bloco de Esquerda eleito pelo distrito de Leiria, Ricardo Vicente, foi um Projecto Resolução para "salvar as matas litorais" ardidas em 2017, apresentado a 8 de novembro de 2019, com o objectivo de estabelecer compromissos de curto e de longo prazo. O PCP, os Verdes e o PSD, acompanharam a iniciativa com projectos próprios. Em novembro, no momento da votação, todos os projetos poderiam ter sido aprovados por unanimidade, mas o Partido Socialista decidiu pelo voto contra.

No debate da especialidade, os partidos proponentes chegaram a acordo para a constituição de uma resolução conjunta, que juntasse as diversas propostas e hoje essa resolução foi aprovada em plenário.

A Mata Nacional de Leiria e restantes matas litorais estão verdadeiramente entregues ao abandono, enquanto o Governo e o Partido Socialista se desculpam com a necessidade de aguardar pela regeneração natural, isto é, dizem que é preciso esperar mais uns anos pela germinação espontânea das sementes existentes no solo. Não dá para esconder a realidade, qualquer cidadão percebe que as matas estão abandonadas, cortaram e venderam a lenha, mas nada mais aconteceu. As plantas invasoras estão a ocupar o espaço rapidamente e a comprometer a regeneração natural. Não há trabalhos de reflorestação a decorrer além do voluntariado e não se conhece qualquer plano de reflorestação. O ICNF e o Governo meteram na gaveta as recomendações da Comissão Científica para a recuperação das matas litorais e nem se conhecem as recomendações aceites.

O Bloco de Esquerda lamenta que o partido do Governo, o PS, se tenha colocado de fora do acordo atingido na Assembleia da República para estabelecer um plano de recuperação das matas públicas ardidas num necessário horizonte temporal de várias legislaturas para atingir a reflorestação total.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Marcha do Orgulho com mais de 300 participantes

Realizou-se nas Caldas da Rainha, no dia 26 de junho, uma marcha em defesa da comunidade lésbica, gay, bissexual, transgénero e outras orientações de género, com mais de três centenas de manifestantes a rejeitarem serem discriminados e a reclamarem por condições...

marcha1

Arrancaram obras na linha férrea entre Caldas e Torres

A Infraestruturas de Portugal deu início, no dia 28 de junho, à empreitada de modernização do troço da Linha do Oeste entre Torres Vedras e Caldas da Rainha, após a assinatura do auto de consignação ter tido lugar na estação ferroviária de Caldas da Rainha, com a...

ferrovia