Q

Previsão do tempo

18° C
  • Wednesday 20° C
  • Thursday 22° C
  • Friday 29° C
18° C
  • Wednesday 22° C
  • Thursday 26° C
  • Friday 35° C
18° C
  • Wednesday 23° C
  • Thursday 28° C
  • Friday 33° C

Formação testada nas cerâmicasSpal e Faria e Bento

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Cencal desenvolve novo modelo de formação para a indústria cerâmica Um novo modelo de formação na área do ecodesign para a indústria cerâmica está a ser desenvolvido no Cencal, em Caldas da Rainha, e será testado em quatro empresas portuguesas que integram um projecto europeu. Denominado INEDIC – Inovação e Ecodesign na Indústria Cerâmica – […]

Cencal desenvolve novo modelo de formação para a indústria cerâmica Um novo modelo de formação na área do ecodesign para a indústria cerâmica está a ser desenvolvido no Cencal, em Caldas da Rainha, e será testado em quatro empresas portuguesas que integram um projecto europeu. Denominado INEDIC – Inovação e Ecodesign na Indústria Cerâmica – o projecto “consiste no desenvolvimento de metodologias e de matérias na área do ecodesign, aplicadas na formação que vai ser dada às empresa para que as testem na sua linha e de produção”, disse à Lusa David Camocho, do Laboratório Nacional de Energia e Geologia (LNEG).

O projecto é financiado pela União Europeia e coordenado em Portugal pelo LNEG, decorrendo em simultâneo em Portugal, Espanha e Grécia. A ideia é contribuir “para que as empresas produzam produtos mais sustentáveis”, explica o mesmo responsável.

Desenvolvido em parceria com o Centro Português de Design, Centro Tecnológico da Cerâmica e do Vidro, Centro de Formação para a Industria Cerâmica (Cencal) e a Escola Superior de Arte e Design (ESAD), o INEDIC pretende contribuir para a diminuição de desperdícios na indústria cerâmica, através da introdução de conceitos de eco design no processo produtivo. “O designer, pode ser considerado, no ciclo de vida do produto, responsável por cerca de 80 por cento dos impactos ambientais”, disse à Lusa Fernando Carradas, professor na ESAD, justificando a necessidade as empresas “darem o salto do design para o novo conceito de eco design”. A diferença, explica, “é que o eco design monitoriza os impactos ambientais desde a concepção do produto a todo o seu ciclo de vida”, possibilitando ao designer “optar por materiais ambientalmente menos prejudiciais, mais duráveis, recicláveis e reutilizáveis”. Depois de no último ano ter sido estudado o processo produtivo das empresas cerâmicas, os novos conceitos de eco design vão a partir de 8 de Novembro ser transmitidos às empresas no Cencal, que durante oito meses promoverá acções de formação. A formação será testada nas cerâmicas Spal e Faria e Bento (Alcobaça), Revigrés (Águeda) e Cerâmica Moderna do Olival (Ourém), “para que possam ser corrigidas as falhas e os procedimento adaptados às necessidades práticas desta indústria”, adianta David Camocho. Os resultados nas empresas portuguesas serão no final comparados com os obtidos em Espanha e na Grécia, culminando o projecto em Setembro de 2011 com a edição de um manual orientador para o sector cerâmico.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Real Abadia Congress & Spa Hotel comemora o 9º aniversário

O Real Abadia Congress & Spa Hotel está a comemorar o seu 9º aniversário.  Depois de dois anos em que o sector do turismo sofreu um forte abrandamento, a direção unidade, inaugurada em 2013, quer olhar para o futuro com confiança, e está fortemente...

real

Miramar investe 3 milhões de euros no agroturismo em Évora

O Grupo Miramar, da Nazaré, investiu 3 milhões na aquisição da Quinta do Louredo no concelho de Évora. O empresário Serafim Silva, responsável pelo grupo, explicou ao jornal de Leiria que em causa está um investimento de cerca de três milhões de euros num...