Q

Previsão do tempo

17° C
  • Thursday 26° C
  • Friday 31° C
  • Saturday 30° C
18° C
  • Thursday 32° C
  • Friday 38° C
  • Saturday 38° C
18° C
  • Thursday 33° C
  • Friday 38° C
  • Saturday 38° C

Biblioteca de Alcobaçarecebeu 5.º Encontro das CPCJ’s do Oeste

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
David Mariano O Auditório da Biblioteca Municipal de Alcobaça acolheu na passada sexta-feira, dia 12 de Março, o 5.º Encontro das Comissão de Protecção de Crianças e Jovens (CPCJ) do Oeste, uma iniciativa que decorre anualmente com o intuito de debater os vários assuntos e temas relacionados com as diferentes CPCJ’s envolvidas e que este […]

David Mariano O Auditório da Biblioteca Municipal de Alcobaça acolheu na passada sexta-feira, dia 12 de Março, o 5.º Encontro das Comissão de Protecção de Crianças e Jovens (CPCJ) do Oeste, uma iniciativa que decorre anualmente com o intuito de debater os vários assuntos e temas relacionados com as diferentes CPCJ’s envolvidas e que este ano, sob o tema “Percursos, Perspectivas e Reflexões”, contou durante todo o dia com a participação de mais de uma dezena de comissões, além de diversas escolas, técnicos e psicólogos dos gabinetes de apoio aos alunos e famílias, assim como de equipas locais do Rendimento Social de Inserção, Segurança Social e Ministério Público.

Não se coibindo de tecer críticas ao etnocentrismo da sociedade europeia e ocidental, Roque Amaro defendeu não existir “uma comunidade cigana”, mas antes “várias comunidades ciganas” e que “os ciganos são, no fundo, o retrato da Idade Média em Portugal”, uma cultura que sobreviveu e se manteve sob o peso da marginalidade numa condição de sobrevivência e de resistência à cultura dominante, acrescentou. Para compreender melhor esta etnia e a sua cultura, este especialista revelou um conceito cunhado por si próprio: a “hermenêutica diatópica”, termo onde defendeu que “nada tem apenas uma leitura e que é preciso despertarmos para outras leituras” de um mesmo fenómeno étnico, social ou cultural.Para a tarde ficou guardado um dos momentos mais confessionais e emotivos deste 5.º Encontro das CPCJ’s do Oeste: testemunhos na primeira pessoa e o relato de percursos de vida de vários indivíduos vítimas de exclusão social, alcoolismo, maus tratos, toxicodependência, violência física e psicológica, que narraram através das suas próprias palavras e experiências o contributo das comissões para a resolução e acompanhamento dos seus problemas, sempre premiados por inúmeros aplausos da audiência.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

As vantagens de apostar num projeto de cozinha com ilha

Este tipo de cozinhas modernas com ilha, são cada vez mais comuns em Portugal por oferecerem uma estética interessante e serem muito mais práticas do que as cozinhas com uma disposição mais tradicional.

artigo