Q

Previsão do tempo

10° C
  • Wednesday 12° C
  • Thursday 14° C
  • Friday 14° C
10° C
  • Wednesday 11° C
  • Thursday 15° C
  • Friday 14° C
9° C
  • Wednesday 11° C
  • Thursday 14° C
  • Friday 14° C

Grupo Crédito Agrícola Lucra 25,6 milhões de euros

Paulo Alexandre

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O Grupo Crédito Agrícola alcançou um resultado líquido positivo de 25,6 milhões de euros durante os primeiros seis meses de 2015, o que representa um aumento de 16 por cento face a Junho de 2014.

No negócio bancário, em Junho de 2015, o Crédito Agrícola alcançou um resultado líquido de 20,0 milhões de euros, que compara com os 25,1 milhões de euros registados em Junho de 2014. Esta quebra dos resultados em 5,1 milhões de euros reflete a redução da margem financeira, em larga medida explicada pelos reduzidos níveis das taxas Euribor.

A carteira de crédito (bruto) ascendia, no final de Junho deste ano, a 8,258 mil milhões de euros, mais 1,8 por cento do que no período homólogo. De salientar que o crédito a empresas e sector público administrativo, que apresenta um peso relativo superior a 50 por cento na carteira de crédito, registou um aumento assinalável de 7,8 por cento, reforçando a quota de mercado do Grupo Crédito Agrícola neste segmento.

Os recursos de clientes sob a forma de depósitos bancários totalizaram, nos primeiros seis meses do ano, 10,7 mil milhões de euros, evidenciando um crescimento, em termos homólogos, de 5,7 por cento, que corresponde a 580 milhões de euros. O rácio de transformação de depósitos em crédito líquido ascendia a 68,9 por cento, significativamente abaixo do limiar máximo de transformação recomendado (120 por cento), e que denota que o CA continua bastante confortável com os seus níveis de liquidez.

Relativamente à qualidade da carteira de crédito, o rácio de crédito vencido há mais de 90 dias, em Junho de 2015, era de 8,2 por cento e o rácio de crédito em risco (calculado em termos da instrução BdP 24/2012) de 12,0 por cento.

A política de gestão sã e prudente que o Grupo tem seguido reflecte-se no total de imparidades acumuladas, que cobriam mais de 127 por cento do crédito vencido no final de Junho deste ano, totalizando 897 milhões de euros (mais 105 milhões de euros face a Junho de 2014).

O rácio Common Equity Tier 1, que se fixou em 13 por cento (bastante acima dos oito por cento recomendados), confirma a solvabilidade do Grupo Crédito Agrícola.

As empresas do Crédito Agrícola apresentaram um resultado positivo entre Janeiro e Junho deste ano. A CA Vida, seguradora que actua no ramo vida, apresentou resultados positivos de 0,9 milhões de euros. A CA Seguros, seguradora cuja actividade se centra no ramo não vida, lucrou 2,7 milhões de euros. Também a CA Gest (gestora de activos) lucrou 0,6 milhões de euros.

O Crédito Agrícola, a única instituição financeira cooperativa em Portugal, é composto por 82 Caixas de Crédito Agrícola Mútuo que, em conjunto, detêm 681 agências, o que lhe confere a terceira posição em termos de dimensão da rede de retalho bancário no nosso país.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Maçã de Alcobaça apresentou-se na Feira Fruit Attraction em Madrid

Feira Fruit Attraction, um dos maiores certames de marketing de produtos agrícolas (frutas e vegetais) do mundo, decorreu no pavilhão da IFEMA Madrid, de 4 e 6 de outubro, e Alcobaça esteve presente com um dos seus produtos frutícolas de marca. O evento contou com...

anexo sem nome 00056

A maçã de Alcobaça é a que consome menos água a nível europeu

A produção da Maçã de Alcobaça faz uso eficiente da rega. Em média, 60 litros de água dão para cultivar um quilo de maçãs de Alcobaça. Em Espanha, para produzir um quilo do mesmo fruto são precisos 250 litros de água. “Somos a região da Europa, claramente, que usa...

maca