Q

Previsão do tempo

17° C
  • Thursday 26° C
  • Friday 31° C
  • Saturday 30° C
17° C
  • Thursday 32° C
  • Friday 38° C
  • Saturday 38° C
17° C
  • Thursday 33° C
  • Friday 37° C
  • Saturday 37° C

“Ele, ela e a violência doméstica”

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Editorial 127“Ele e ela” poderia ser a letra da velhinha canção de Madalena Iglésias, cuja melodia fácil entra rapidamente no ouvido. “Ele, sem ela, não é ninguém” dizia a letra que tantos trautearam durante décadas. Infelizmente, nos dias que correm, a canção deveria ser revista, especialmente se tivermos em conta o número de casos de […]

Editorial 127“Ele e ela” poderia ser a letra da velhinha canção de Madalena Iglésias, cuja melodia fácil entra rapidamente no ouvido. “Ele, sem ela, não é ninguém” dizia a letra que tantos trautearam durante décadas. Infelizmente, nos dias que correm, a canção deveria ser revista, especialmente se tivermos em conta o número de casos de violência doméstica que ocorrem diariamente por esse Portugal fora. E os casos que se desconhecem porque os seus protagonistas nada contam?

As nossas avós diziam muitas vezes, em jeito de aviso, que “o casamento é uma carta fechada”, querendo com isto alertar para o facto de que quando existe uma relação entre duas pessoas, nem sempre conhecemos a outra pessoa na sua essência. Se muitas pessoas, vítimas de violência, tivessem o dom de prever o futuro da sua relação junto daquele ou daquela que escolheram para amar, com certeza, muitos desses relacionamentos não passariam do primeiro encontro.Quais as razões? Alguns estudos apontam para infâncias marcadas por maus-tratos, outros encontram como principal causa a ingestão de álcool ou de qualquer substância química… Há quem fale em educação (ou na falta dela), em ambientes sócio-culturais desfavorecidos e em milhões de outras hipotéticas causas para explicar o que não tem explicação…O que pode levar alguém a agredir aquele ou aquela a quem jurou amor eterno? Medo? Frustração? Considerar o outro inferior a si? Ter a certeza que o outro nunca se irá embora?E a vítima? Por que não vira costas e não denuncia a situação? Medo? Vergonha de expor a sua vida privada a estranhos? Esperança no futuro? Uma réstia de um sentimento que teima em desculpabilizar tudo o que o outro faz?Mesmo que haja razões, causas estudadas, nada justifica a falta de respeito por aquele que um dia se escolheu. Nenhum agressor deve sair ileso de um episódio de violência doméstica. Aquele que desrespeita o outro, também se desrespeita a si. Alguém assim, precisa muito mais de si do que dos outros. Precisa, sobretudo de se encontrar.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

As vantagens de apostar num projeto de cozinha com ilha

Este tipo de cozinhas modernas com ilha, são cada vez mais comuns em Portugal por oferecerem uma estética interessante e serem muito mais práticas do que as cozinhas com uma disposição mais tradicional.

artigo

IPSS’s de Alcobaça e Nazaré recebem 17 viaturas

A cerimónia de assinatura do protocolo, no âmbito da candidatura “Mobilidade Verde - Carros Elétricos para Instituições Particulares de Solidariedade Social com Serviço de Apoio Domiciliário a Idosos”, teve lugar no passado dia 29 de maio, no Cineteatro de Porto de...

anexo sem nome 00056

CERCINA adquire instalações do Centro Social do Rio Novo

As instalações do antigo Centro Social do Rio Novo, na Nazaré, foram adquiridas pela CERCINA – Cooperativa de Ensino, Reabilitação, Capacitação e Inclusão da Nazaré. Neste imóvel, devoluto há largos anos, pretende a CERCINA instalar o novo Serviço de Apoio...

cercina