Q

Previsão do tempo

17° C
  • Monday 22° C
  • Tuesday 22° C
  • Wednesday 24° C
18° C
  • Monday 26° C
  • Tuesday 27° C
  • Wednesday 28° C
18° C
  • Monday 28° C
  • Tuesday 28° C
  • Wednesday 29° C

O que é a contribuição audiovisual?

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
DECO informaOs consumidores que analisam atentamente a sua factura de electricidade, já se terão certamente apercebido da cobrança de um valor mensal que diz respeito à denominada contribuição audiovisual.Porém, face ao elevado número de pedidos de informação recebidos pela DECO, muitos são aqueles que desconhecem o porquê de pagarem tal contribuição, ou melhor, o que […]

DECO informaOs consumidores que analisam atentamente a sua factura de electricidade, já se terão certamente apercebido da cobrança de um valor mensal que diz respeito à denominada contribuição audiovisual.Porém, face ao elevado número de pedidos de informação recebidos pela DECO, muitos são aqueles que desconhecem o porquê de pagarem tal contribuição, ou melhor, o que é que a mesma pretende custear.

Pois bem, a contribuição audiovisual é uma das formas de financiamento do serviço público de radiodifusão (RDP, Antena 1 e Antena 2) e de televisão (RTP1 e Canal 2), estabelecida pela Lei n.º 30/2003, de 22 de Agosto alterada pelo Decreto-Lei n.º 169-A/2005, de 3 de Outubro.O estabelecimento da contribuição para o áudio-visual deve atender às necessidades globais dos serviços financiados e, bem assim, respeitar os princípios de transparência e proporcionalidade.Esta contribuição constitui assim a contrapartida do serviço público de radiodifusão e televisão e incide sobre o fornecimento da energia eléctrica para uso doméstico, sendo devida mensalmente pelos consumidores.O montante mensal é de € 1,71, actualizado à taxa de inflação, sendo cobrado indirectamente através da factura da electricidade juntamente com o preço do fornecimento, devendo, no entanto, ser discriminado de forma autónoma.É de salientar que os consumidores cujo consumo anual não exceda os 400 kWh se encontram isentos do pagamento da contribuição audiovisual.Todavia, facilmente se descortinam outras situações que poderiam igualmente ser passíveis de isenção, como é o caso, por exemplo, das partes comuns do condomínio ou de consumidores que sofram de deficiências visuais ou auditivas.È por esta razão que a DECO tem envidado esforços no sentido de serem introduzidas outras situações susceptíveis de isenção, que se afigurem mais justas e necessárias, na legislação acima referida.Porém, enquanto tal não acontece, verifique nas facturas de energia eléctrica o respectivo consumo anual, e, caso constate que o mesmo não excede os acima referidos 400 kWh, reclame a isenção de pagamento.Marta Costa Almeida – Jurista na DECO Delegação Regional de Santarém

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Gala 30 Anos Jornal das Caldas

A noite de hoje é de festa! Assista em direto à Gala dos 30 anos do Jornal das Caldas, a partir das 20h30.

gala 30anos jornal caldas

Farmácias da Nazaré administram gratuitamente vacinas contra a gripe

O Município da Nazaré assinou o “Protocolo de Cooperação para a Administração de Vacinas contra a Gripe – Contingente SNS” com a Associação Nacional de Farmácias e a Farminveste que, até ao final do mês de março de 2022, irá permitir a administração de um máximo de 600 vacinas. A Câmara irá suportar os custos de 600 vacinas contra a gripe sazonal, que serão administradas nas farmácias aderentes.

31976 vacina