Q

Previsão do tempo

5° C
  • Tuesday 12° C
  • Wednesday 12° C
  • Thursday 13° C
5° C
  • Tuesday 13° C
  • Wednesday 13° C
  • Thursday 13° C
3° C
  • Tuesday 12° C
  • Wednesday 13° C
  • Thursday 13° C

Trabalhadores da Valbopan de Famalicão da Nazaré em greve por melhores salários e condições de trabalho

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Os trabalhadores da Valbopan – unidade de Famalicão, levaram a cabo uma jornada de luta, tendo em conta a necessidade urgente da melhoria das suas condições de vida e de trabalho. A greve aos turnos, que se compreenderam entre as seis da manhã de dia 29 e as seis da manhã de dia 30 de […]

Os trabalhadores da Valbopan – unidade de Famalicão, levaram a cabo uma jornada de luta, tendo em conta a necessidade urgente da melhoria das suas condições de vida e de trabalho.

A greve aos turnos, que se compreenderam entre as seis da manhã de dia 29 e as seis da manhã de dia 30 de abril, paralisaram por completo a produção naquela fábrica de fibras de madeira.

“Devidamente representados pelo seu sindicato de classe e pela sua central sindical – a CGTP-IN – os trabalhadores, inabaláveis na sua determinação, não arredaram pé da porta da fábrica durante todo o período da greve”, descreve o PCP.

Os trabalhadores da Valbopan queixam-se dos salários baixos, descriminação salarial e de injustiças na progressão de carreiras.

 “Alguns, mesmo trabalhando na fábrica há quase quarenta anos, mantém-se a ganhar pouco mais do que o salário mínimo”, diz o PCP, acrescentado que apesar disso “11 trabalhadores (chefias) foram aumentados à parte dos restantes, e de incumprimento por parte da administração relativamente aos acordos com a estrutura sindical que representa a maior parte dos trabalhadores daquela unidade”.

Também a progressão nas carreiras e a assunção de novas responsabilidades é motivo de queixas, uma vez que, segundo os trabalhadores, as tarefas não são acompanhadas aumentos salariais que estariam obrigados a receber.

A alegada falta de manutenção das máquinas e os acidentes de trabalho foram, também, motivos do protesto.

O sindicato diz que a maioria a maquinaria “é do início da década de setenta – o que aumenta exponencialmente os riscos de operação e ainda mais se justifica a necessidade de revisão/manutenção”.

A falta de formação interna, insuficiência ao nível das medidas de segurança individuais e colectivas, a renovação de fardamentos de trabalho, um refeitório, casas de banho com condições e o não recebimento de diuturnidades compõem o longo rol de queixas contra a administração da empresa.

“Há cerca de seis anos deixaram de receber diuturnidades, fator que contribui para desmotivar os trabalhadores quanto à vontade de se fidelizarem à empresa”, dizem os sindicatos.

João Delgado, vereador eleito pela CDU na Câmara Municipal da Nazaré, esteve no local para acompanhar a greve e apresentar a sua solidariedade para com os trabalhadores, tendo-se comprometido a dar visibilidade à luta e às suas necessidades “dentro daquilo que são as suas competências e responsabilidade na referida autarquia”.

O assunto da fábrica foi levado à última sessão da Assembleia Municipal, por Samuel Fialho, deputado municipal eleito pela CDU.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Ohai Nazaré oferece atividades de Natal para as famílias

O Ohai Nazaré apresenta, de 16 a 18 de dezembro e 29 de dezembro a 1 de janeiro, atividades especiais dedicadas ao Natal. “Para que o espírito natalício envolva toda a família, a sexta-feira é o dia reservado para as sessões de cinema”, refere a organização. “E...

ohai nazare glamping 11

Alunos de Erasmus conhecem diversidade cultural europeia

Quatro alunos e dois professores da Escola Básica e Secundária Amadeu Gaudêncio estiveram, entre os dias 28 de novembro e 3 de dezembro, em Bjelovar, na Croácia, para a quarta mobilidade no âmbito do Projeto Erasmus+"Long Live Cultural Diversity" (Viva a...

erasmus croacia