Q

Previsão do tempo

14° C
  • Wednesday 16° C
  • Thursday 22° C
  • Friday 25° C
20° C
  • Wednesday 21° C
  • Thursday 26° C
  • Friday 29° C
20° C
  • Wednesday 22° C
  • Thursday 27° C
  • Friday 28° C

Viagens na Chita são gratuitas desde o início do mês

Paulo Alexandre

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Teve início o serviço de transporte urbano gratuito em Alcobaça, um dos primeiros municípios a implementar um circuito universal e gratuito de transportes.

Segundo Paulo Inácio, a Câmara irá assumir “uma perda de receita que rondará entre os 10 e os 12 mil euros anuais” pela entrada em funcionamento deste serviço gratuito.

Desde o passado dia 1 de março que todos os habitantes e turistas nacionais e estrangeiros podem passar a efetuar o percurso urbano gratuitamente.

O transporte urbano é assegurado por um único autocarro, que efetua um percurso com a duração total de 40 minutos, em 30 paragens, com passagem por toda a malha urbana da cidade de Alcobaça.

Este serviço é assegurado através de um contrato com a empresa Rodoviária do Oeste.

O anterior serviço tinha um custo mensal de 4.485 euros (acrescidos de IVA) e gerava, “uma receita média mensal de 1.000 euros”, da qual a câmara entende poder prescindir para apostar numa “estratégia de que o território com futuro são os que têm uma mobilidade organizada e eficaz”, referiu o autarca.

De acordo com a Rodoviária do Oeste, o autocarro que percorre a cidade (15 vezes por dia, entre as 07:30 e as 18:10), tem uma utilização média 2.500 pessoas por mês.

Apesar do percurso passar a ser gratuito “mantém-se a necessidade de apresentar o passe ou o bilhete”, explicou Sónia Ferreira, da Rodoviária do Oeste, uma vez que para efeitos legais e de estatística, é necessário o título de transporte.

A expectativa da Autarquia é que o número de passageiros aumente significativamente e que em vez de um autocarro, sejam precisos dois, havendo ainda a possibilidade de o percurso ser alargado às freguesias periféricas.

A aposta nos transportes públicos e numa mobilidade mais ecológica passará ainda por o percurso passar a ser feito em autocarro elétrico.

A compra de um autocarro elétrico insere-se numa candidatura que a Rodoviária do Oeste espera “ver aprovada” e com efeitos práticos “ainda em 2019”, afirmou Sónia Ferreira.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados