Q

Previsão do tempo

22° C
  • Tuesday 18° C
  • Wednesday 19° C
  • Thursday 16° C
22° C
  • Tuesday 20° C
  • Wednesday 21° C
  • Thursday 17° C
24° C
  • Tuesday 20° C
  • Wednesday 21° C
  • Thursday 17° C

Mosteiro de Coz somou 1.600 visitantes desde a abertura ao público em agosto

Paulo Alexandre

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O Mosteiro de Santa Maria de Coz, em Alcobaça, recebeu 1.600 visitantes desde agosto, no âmbito de um projeto de revitalização do monumento desenvolvido pela autarquia, anunciou o município.

“Desde que abriu ao público, em agosto [de 2016] o mosteiro tem despertado grande interesse, tendo já atingido as 1.600 visitas”, afirmou a vereadora da Cultura na Câmara de Alcobaça, Inês Silva.

O monumento, inscrito desde abril de 2016 na Carta Europeia das Abadias e Sítios Cistercienses, organismo que promove o legado europeu da Ordem de Cister e que integra 200 monumentos de 11 países, está aberto para visitas no âmbito de um projeto de “revalorização e revitalização quer do mosteiro quer do espaço adjacente”, explicou a vereadora aludindo a exposições e outras atividades que decorrem no antigo celeiro.

“Temos tentado captar outros públicos, para além das pessoas interessadas na história de Cister e nesse sentido facultamos sempre visitas guiadas, gratuitas, quer para grupos, escolas ou visitantes isolados”, afirmou a mesma responsável.

O relançamento do monumento está a ser feito em parceria com entidades como a Junta de Freguesia de Coz, Alpedriz e Montes, e o Centro Social e de Bem estar, “apostando também na divulgação dos saberes tradicionais e do artesanato local, como as cestas de vime”, acrescentou Inês Silva.

O objetivo é, segundo a vereadora, “aumentar a visibilidade daquele património” que tem em curso um processo de classificação como monumento nacional.

O mosteiro remonta a 1279 e a sua origem é atribuída ao abade alcobacense D. Fernando, que o destinou a acolher viúvas que pretendiam levar uma vida religiosa.

Entre 1519 e 1527 o conjunto foi alvo de obras de ampliação, o que veio a repetir-se por várias vezes até 1716, ano em que foi concluído o processo decorativo, que dotou a igreja e seus anexos de altares de talha dourada, revestimentos de azulejos e pinturas.

Na igreja abacial merece destaque o coro das monjas, com um portal manuelino de fundo e o cadeiral executado entre o final do século XVII e o início do XVIII. A este, sobrepõe-se o revestimento integral das paredes com produções de azulejos, como também se verifica nos painéis de azulejo da sacristia com cenas da vida de Bernardo de Claraval, o maior impulsionador da Ordem de Cister e uma das personalidades eclesiásticas mais influentes do século XII.

Ainda na igreja, dividida a meio por uma grade de clausura em talha dourada que separa o coro da igreja dos fiéis, destaca-se a abóbada com os seus 80 caixotões de madeira, datados de 1718-1720, que representam temas iconográficos típicos da espiritualidade cisterciense. Na igreja dos fiéis, ganha relevo o conjunto de altares em talha dourada, dos fins do século XVII, a balaustrada e o retábulo do altar-mor, em talha dourada.

No exterior destacam-se as estátuas de São Bento e de São Bernardo.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Alcobaça arrecada quatro Prémios 5 Estrelas Regiões

O concelho de Alcobaça está em grande destaque na 7ª edição dos Prémios 5 Estrelas Regiões, com a obtenção de 4 galardões nas seguintes categorias: Museus: Museu do Vinho (Alcobaça), Produtos Naturais: Maçã de Alcobaça, Clínicas Médicas: Policlínica da Benedita,...

mvinho2024 1

Programador do Pavilhão Multiusos e Cineteatro pode ser o criador dos Gift

Nuno Gonçalves é o nome escolhido pela Câmara de Alcobaça para assumir o cargo de Programador do cineteatro e do Pavilhão multiusos. O Presidente do Município, Herminio Rodrigues, já manteve conversas com o músico dos The Gift, mas nenhum acordo estará, para já,...

nuno