Q

Previsão do tempo

19° C
  • Friday 18° C
  • Saturday 21° C
  • Sunday 25° C
19° C
  • Friday 20° C
  • Saturday 25° C
  • Sunday 29° C
21° C
  • Friday 21° C
  • Saturday 25° C
  • Sunday 29° C

Fernando Costa demitiu-se de diretor de campanha do PSD em Leiria

Paulo Alexandre

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
“Manifestei a minha forte disponibilidade de que tinha condições para continuar como diretor de campanha. Porém, percebi que de alguns setores internos do partido não havia vontade de que continuasse nessas funções e, só por essa manifestação de vontade, apresentei a demissão de diretor de campanha eleitoral no distrito”, afirmou Fernando Costa, quando questionado sobre o resultado da reunião de segunda-feira à noite da Comissão Política Distrital

Fernando Costa, ex-presidente da Câmara de Caldas da Rainha e atual vereador em Loures, adiantou que não se demite da Distrital e garantiu que vai participar na campanha eleitoral.

“Farei campanha porque entendo que a coligação Portugal à Frente [PSD/CDS-PP] é muito melhor que qualquer outro Governo que saísse do ato eleitoral e estou plenamente convencido de que este Governo deve continuar, esta coligação deve continuar, para bem de Portugal e dos portugueses, porque a alternativa socialista seria muito pior”, afirmou.

O antigo autarca adiantou que Rui Rocha, atual presidente da Câmara de Ansião e um dos vice-presidentes da Distrital, é o novo diretor de campanha em Leiria.

“Ele já era o meu número dois na atividade da campanha, portanto é uma sucessão natural”, referiu ainda.

No final da reunião do Conselho Nacional do PSD que aprovou as listas de deputados, num hotel de Lisboa, Fernando Costa queixou-se, com “mágoa”, de ser o único presidente de uma distrital do partido fora das listas de deputados.

“Há uma mágoa. Eu disse ao presidente do partido que estava magoado, porque, de facto, sou o único presidente de distrital que não vou nas listas. E a razão essencial, tanto quanto sei, é por ser um autarca defensor das populações”, afirmou o atual vereador responsável pelo Gabinete de Consultadoria Jurídica da Câmara Municipal de Loures, cujo executivo é de coligação entre a CDU e o PSD.

Na ocasião, Fernando Costa considerou que os eleitores do círculo de Leiria vão ficar “de boca aberta” com essa decisão, mas elogiou os nomes escolhidos para candidatos e desresponsabilizou o líder do partido.

Segundo o ex-presidente da Câmara Municipal das Caldas da Rainha, que exerceu essas funções por quase 30 anos, Passos Coelho mostrou-se “um pouco consternado com esta situação”.

“Naturalmente que não é agradável para ele nem para mim, mas o presidente do partido não tem qualquer responsabilidade – ou não tem a maior responsabilidade, porque, sendo presidente do partido, também podia, e ele sabe quanto eu gostava que ele pudesse dar uma ajuda a resolver este problema. Não pôde”, explicou.

Fernando Costa adiantou que o que mais o magoou no facto de o seu nome não constar na lista de deputados foi o “ataque pessoal” do ministro do Ambiente antes e no Conselho Nacional.

“O sr. ministro deve uma explicação às críticas que me fez ao meu comportamento na Valorsul e por eu ser contra a privatização da EGF [Empresa Geral de Fomento]”, referiu, acrescentando que continua à espera de um pedido de desculpas do governante.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

João Formiga anuncia candidatura à concelhia do PS Nazaré

João A. Portugal Formiga, Presidente da Junta de Freguesia da Nazaré, anunciou, nas redes sociais, que é candidato à presidência da concelhia local do Partido Socialista. “No panorama político atual, onde uma parte da direita e outra parte da esquerda, se têm...

joao formiga