Q

Previsão do tempo

13° C
  • Wednesday 16° C
  • Thursday 24° C
  • Friday 26° C
13° C
  • Wednesday 18° C
  • Thursday 28° C
  • Friday 30° C
10° C
  • Wednesday 18° C
  • Thursday 28° C
  • Friday 30° C

Plano de desenvolvimento de Alcobaça inclui 50 projetos e intervenção no rio Alcoa

Paulo Alexandre

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A Câmara Municipal de Alcobaça apresentou no passado dia 10 de abril o Projeto Estratégico de Desenvolvimento para o concelho, numa sessão que reuniu cerca de uma centena de munícipes.

O projeto estratégico define como eixos potenciais de intervenção o desenvolvimento industrial, agrícola e florestal sustentável e a economia do mar; a articulação da frente litoral, dos vales e da serra; a coesão territorial e social; o património histórico-cultural; o turismo; a sustentabilidade ambiental e a renovação da centralidade da cidade de Alcobaça, com a valorização do rio Alcoa.

O que é dedicado ao rio Alcoa é transversal a todos os eixos e prevê a intervenção numa área de 900 hectares, ao longo de 17 quilómetros, visando a melhoria da qualidade da água e a eliminação dos focos de poluição, a valorização ambiental e paisagística do percurso do rio e a reabilitação do sistema hidráulico histórico cisterciense que o acompanha e que inclui a conduta de água potável e a levada.

Na visão do município, o desenvolvimento industrial e agrícola passará por projetos como a Área de Localização Empresarial da Benedita (ALEB), a definição do triângulo industrial Pataias–Martingança–Casal da Areia, a criação de um centro logístico de armazenamento de produtos agroalimentares em Alfeizerão e a criação de um centro de investigação e competências na área da fruticultura que “revitalize a Estação Nacional de Fruticultura de Vieira Natividade”.

Ainda neste campo, o plano defende ações de desenvolvimento de zonas de regadio e de apoio à economia do mar “em pequena escala”, potenciando a costa do concelho.

“Afirmar a cidade de Alcobaça como uma centralidade renovada e agregadora” é outras das prioridades, assente em ações que projetem a dimensão mundial do Mosteiro de Santa Maria (Património da Humanidade), a revalorização património e a construção de um parque verde na cidade que se encontra entre as que se podem candidatar a apoios para a regeneração urbana.

Embora o Quadro Estratégico Comunitário 2014-2020 não permita candidaturas de regeneração urbana fora das sedes de concelho, o plano defende que se delimitem as áreas de regeneração urbana em Pataias–Martingança, S. Martinho–Alfeizerão e Benedita, uma vez que, segundo o presidente da Câmara, Paulo Inácio, “a visão [para o concelho] não se esgota neste quadro de apoio e há projetos para implementar a longo prazo”.

Desenvolver o turismo e o lazer é outras das linhas orientadoras para a ação do município, que pretende dotar a cidade de um centro de boas vindas a turistas, reabilitar parques de campismo e reafirmar a importância de projetos como a construção de um hotel no mosteiro.

O Presidente da Câmara, Paulo Inácio, agradeceu o “contributo extraordinário de muitas entidades” neste “trabalho de muitos meses”

que constitui a “base da nossa visão de desenvolvimento do concelho que não se esgota neste quadro. Outros projetos serão implementados a longo prazo”.

Áreas de intervenção

Das sete áreas de intervenção, a primeira visa apoiar o desenvolvimento industrial e agrícola sustentável e a economia do mar.

Concretizar a implementação da Área de Localização Empresarial da Benedita (ALEB), promovendo a relocalização das atividades industriais existentes e atraindo novas indústrias e empresas de valor acrescentado.

Triângulo Industrial Pataias-Martingança-Casal da Areia Criar condições para o desenvolvimento do sistema industrial norte/centro do concelho.

Centro logístico para o agroalimentar – Alfeizerão Criar uma plataforma logística para armazenagem, transporte e distribuição de bens agroalimentares perecíveis produzidos no concelho e fora dele, de forma a contribuir para os ganhos de escala e eficiência do setor agroalimentar em Alcobaça e na Região.

Centro de Investigação e Competências do Oeste – Fruticultura Instalar um centro de investigação e competências na área da fruticultura e dos produtos perecíveis, em colaboração com parceiros académicos, que revitalize a Estação Nacional de Fruticultura de Vieira Natividade.

Desenvolvimento das Zonas de Regadio

Desenvolver as infraestruturas e os organismos de gestão de zonas de regadio no concelho de Alcobaça.

Centro de Promoção da Produção Local

Criar um organismo responsável pela valorização e promoção da produção agroalimentar de Alcobaça a nível nacional e internacional.

Plano Municipal de Apoio à Economia do Mar em Pequena Escala Elaborar um plano municipal que promova a criação de pequenos negócios ancorados na economia do mar.

Novo eixo rodoviário transversal sul

Criar um novo eixo rodoviário interior-litoral, a sul, a partir do existente, que potencie a mobilidade interna entre os polos urbanos e industriais e o seu desenvolvimento.

Valorizar e articular a frente litoral, os vales e a serra

Baía de S. Martinho – polo de desenvolvimento litoral Desenvolver a Baia de São Martinho como um importante polo multifuncional de dinamização económica no litoral, num quadro de preservação da sua naturalidade.

Litoral requalificado e integrado

Proteger e valorizar o litoral, procurando mitigar as situações de risco costeiro, ordenar os usos do sol e requalificar e potenciar as pequenas polaridades costeiras.

Percursos de Alcobaça – Rede municipal integrada de percursos e de lazer Constituir uma rede municipal de percursos, equipada, que proporcione a interligação e a fruição do património e das paisagens notáveis de Alcobaça.

Vale da ribeira do Mogo

Valorizar o vale da ribeira do Mogo dos pontos de vista ambiental e paisagístico e da sua visitação.

Mata Nacional do Vimeiro

Dotar a Mata Nacional do Vimeiro de valências que a tornem numa área de interpretação florestal atrativa.

Serra de Candeeiros

Valorizar os sistemas naturais e potenciar as atividades de turismo e visitação da serra de Candeeiros.

Lagoa de Pataias

Promover a valorização ambiental e paisagística da Lagoa de Pataias

Afirmar a cidade de Alcobaça como uma centralidade renovada e agregadora e valorizar o rio Alcoa

Afirmar o Mosteiro de Alcobaça como um centro multifuncional Património da Humanidade, dotado de funções superiores que projetem a sua dimensão mundial.

ARU da cidade de Alcobaça

Delimitar a Área de Reabilitação Urbana (ARU) da cidade de Alcobaça e definir a Operação de Reabilitação Urbana (ORU).

Museu Nacional do Vinho

Promover a revalorização patrimonial do Museu Nacional do Vinho.

Parque Verde Urbano

Construir o novo parque verde urbano da cidade de Alcobaça.

Centro de Interpretação Ambiental do rio Alcoa Instalar o Centro de Interpretação Ambiental do rio Alcoa em Chiqueda.

Percorrer o rio Alcoa – mobilidade suave Criar uma rede de mobilidade suave ao longo do rio Alcoa.

Jardim do Obelisco do Mosteiro de Alcobaça Recuperar o Jardim do Obelisco do Mosteiro de Alcobaça.

Terraços Cistercienses

Criar os terraços cistercienses através da demolição das construções existentes em elevado estado de degradação.

Espaço Feira e Mercados

Valorizar física e funcionalmente o espaço da Feira e Mercados da cidade de Alcobaça.

Açude e Central Elétrica de Fervença

Recuperar o açude e valorizar as ruínas da central elétrica de Fervença.

Assegurar a coesão territorial e social

ARU de Pataias – Martingança

Delimitar a ARU de Pataias e Martingança e definir a ORU.

ARU da Benedita

Delimitar a ARU da Benedita e definir a ORU.

ARU de São Martinho do Porto-Alfeizerão

Delimitar a ARU de São Martinho do Porto e definir a ORU.

Requalificação e dinamização dos pequenos núcleos urbanos Desenvolver iniciativas de requalificação ambiental e urbana e de dinamização socioeconómico que valorizem os pequenos aglomerados localizados em meio rural.

Requalifica/Reativa – Formação de recursos humanos e ensino de competências básicas a adultos Implementar medidas de apoio que estimulem a requalificação profissional em setores estratégicos para o concelho e a sua inserção ativa no mercado de trabalho.

Polos descentralizados de apoio ao empreendedorismo local Criar estruturas de apoio ao empreendedorismo nas freguesias do concelho.

Criação de novos centros escolares

Promover a construção dos novos centros escolares de Pataias, Alfeizerão, Turquel e Cela.

Potenciar o património histórico-cultural e a sua dimensão nacional e mundial

Mosteiros de Alcobaça e de Cós

Reforçar a ligação histórica e umbilical dos Mosteiros de Alcobaça e Cós, valorizando a importância desta relação no quadro da Rede Património da Humanidade.

ARU dos polos históricos – Cós e Aljubarrota Delimitar as ARU de Cós e Aljubarrota e definir as respetivas ORU.

Quarteirão Municipal no Núcleo Histórico de Aljubarrota Implementar a operação de reabilitação do quarteirão municipal no núcleo histórico.

Museu dos Coutos

Instalar em Alcobaça o Museu dos Coutos.

Histórias e lendas de Alcobaça

Dinamizar o património imaterial, mantendo vivas as lendas e histórias de Alcobaça.

Património Arqueológico – Parreitas e villa romana da Povoa de Cós Apoiar os trabalhos arqueológicos e a instalação de infraestruturas de apoio à visitação dos sítios arqueológicos.

Desenvolver o turismo, o lazer e as redes de visitação do concelho

Alcobaça Welcome Center – Mercado Municipal e envolvente Instalar o‘Welcome Center’ da cidade de Alcobaça.

Hotel do Mosteiro de Alcobaça

Criar as condições para a instalação de um estabelecimento hoteleiro de grande qualidade no Mosteiro de Alcobaça.

Reabilitação da rede de parques de campismo municipais Dotar os parques de campismo do concelho de melhores infraestruturas de acolhimento.

Plano de Desenvolvimento Turístico do Concelho Elaborar o Plano de Desenvolvimento Turístico do Concelho.

Promover a sustentabilidade ambiental

Eficiência energética dos equipamentos e infraestruturas públicas Implementar medidas de eficiência energética que reduzam a fatura energética do Município.

INOVGRID – Sistema de Energia Inteligente de Alcobaça Desenvolver redes inteligentes que permitam dotar os consumidores da informação e ferramentas necessárias e criar sinergias tendo em vista a redução de custos.

Mobilidade – rede de mobilidade urbana sustentável Implementar a mobilidade multimodal sustentável no concelho, assim como impulsionar sistemas de apoio à mobilidade elétrica e introdução de veículos menos poluentes.

Ambiente – valorização dos recursos hídricos; saneamento ambiental; e eliminação do passivo industrial na Benedita Valorizar os recursos hídricos superficiais (rios e ribeiras), reabilitar o sistema de saneamento ambiental antigo e eliminar o passivo ambiental na Benedita.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Mário Cerol assumiu o Comando dos Bombeiros Voluntários da Nazaré

O novo comandante dos Bombeiros Voluntários da Nazaré tomou posse do cargo, no passado dia 25 de abril, uma cerimónia que contou com a presença da população e das entidades convidadas. Mário Cerol falou em compromisso, responsabilidade e em gratidão pelo convite...

mario cerol