Q

Previsão do tempo

15° C
  • Wednesday 17° C
  • Thursday 22° C
  • Friday 25° C
15° C
  • Wednesday 18° C
  • Thursday 26° C
  • Friday 29° C
15° C
  • Wednesday 18° C
  • Thursday 27° C
  • Friday 28° C

Muito amor e chocolate em Óbidos

Marlene Sousa

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Até 3 de maio, quem for a Óbidos vai encontrar muito amor e chocolate por toda a vila no 13º festival Internacional de Chocolate.

Esculturas de chocolate, casa de chocolate das Crianças, showcooking, concurso chocolatier, workshops, tratamentos SPA e massagens, cake design, passagem de modelos e, sobretudo, muito chocolate para ver e degustar, são só algumas iniciativas que se pode encontrar neste festival que este ano, tem como tema, o amor.

As delícias em chocolate espalham-se este ano por várias ruas da vila onde, pela primeira vez, o festival saiu do perímetro muralhado, num modelo que pretende diminuir as enchentes de público e as enormes filas que têm marcado anteriores edições do evento.

No Museu Abílio na Praça de Santa Maria estão exibidas as dez esculturas gigantes em chocolate, inspiradas no amor de Pedro e Inês de Castro, entre outras ligadas à temática.

Esculpidas desde dezembro pelos 18 elementos da equipa de Vítor Nunes, as esculturas de grandes dimensões ocupam os três pisos do Museu Abílio e continuam a ser a grande atração do evento.

“Foram quase cinco meses de trabalho”, disse Vítor Nunes, coordenador do festival, revelando que foram “gastos à volta de três mil quilos de chocolate com as esculturas”.

Destaque para a peça “que mostra o amor de uma mãe e de uma filha, o amor mais verdadeiro que existe”, acrescentou Vítor Nunes.

No piso de baixo do Museu estão as esculturas de mobiliário esculpido em chocolate que estão a ser bastante apreciadas pelo público. “Estão quase todas as peças do quarto. A cama não foi feita porque não implicava muita criatividade e iria ocupar muito espaço. Houve então a opção pela cadeira, cómoda, banco e livros”, explicou o coordenador.

Destaque também para as treze esculturas em chocolate dos alunos do curso de Gestão e Produção de Pastelaria, do pólo de Óbidos da Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste (EHTO), que foram coordenados pelos chefs Ricardo Santos e Paulo Santos, no âmbito dos módulos “Construções de Chocolate”. “Os alunos envolveram-se no tema do amor e criaram estas peças que refletiu o seu processo criativo no domínio da escultura de chocolate”, disse Daniel Pinto, diretor da EHTO.

Daniel Pinto destacou ainda a participação de ex-alunos da EHTO no concurso internacional de chocolatier, apontando que José Pedro Silva, que está neste momento a trabalhar como pasteleiro principal no restaurante gourmet Feitoria, em Lisboa, com cozinha de autor, no Altis Belém Hotel & Spa, ganhou o ano passado e volta este ano a participar.

No edifício EPAC está a funcionar uma área de venda e degustação de chocolates, assim como demonstrações, concursos e exposições. Na passada sexta-feira, o chef Ricardo Santos, da EHTO, fez uma sessão de show cooking, onde criou uma receita específica para o evento, inspirada no amor. “Nós tentamos sempre trazer alguma inovação tecnológica através de produtos da região e neste caso a minha proposta foi uma tarte de limão com cor, onde utilizámos o morango juntamente com a pimenta rosa, e juntámos também o limão porque o amor necessita de frescura”, explicou o chef. Utilizando o azeite de Óbidos também criou pó de azeite que pode ser utilizado para barrar o pão em substituição da manteiga.

Apresentou ainda esfera de laranja que “rebenta na boca, dando-nos uma sensação de explosão de sabor e isso está associado ao amor”, disse Ricardo Santos.

Workshop de velas de óleos reciclados

Este ano pela primeira vez está a decorrer na Casa da Porta da Vila um workshop de velas ecológicas. As velas não são em chocolate mas o conceito está muito ligado à estratégia de Óbidos ligada à sustentabilidade ambiental e o Festival Internacional de Chocolate de Óbidos também se preocupa com o meio ambiente. O eco agente, Diogo Ferreira, é formador deste workshop e está a ensinar os interessados a fazer uma vela perfumada de cera natural a partir de 100 ml de óleo alimentar usado, com reciclagem de objetos.

“Muitas vezes em Portugal os óleos alimentares usados vão para os nossos lava-louças e rede de esgoto contaminando a água”, explicou Diogo Ferreira, revelando que esta solução permite a qualquer pessoa fazer velas, muito divertido para ser feito em família. Existem treze fragâncias e para este Festival foi criado o aroma de chocolate.

No Espaço Galeria Casa do Pelourinho estão presentes os pequenos produtores artesanais.

Lília Cabral, de Cascais, decidiu participar no festival de chocolate de Óbidos porque já tem muita fama e quis apresentar “uma inovação em forma de sobremesa”, como o “Love in Glass Trufa de Chocolate Belga”. “É um bolo que em vez de ser servido em fatia vem num frasco e é comido com uma pequena colher em qualquer lugar”, disse Lília Cabral, revelando que tem 15 sabores.

Outra das atrações do evento são os bolos criativos (cake design).

Casa de Chocolate das Crianças

O emblemático espaço Casa de Chocolate das Crianças é um dos mais concorridos, onde entre grupos escolares e visitas individuais já recebeu centenas de crianças. Segundo Patrícia Figueiredo, responsável pelo espaço, aos mais pequenos o festival dá a possibilidade de “pôr as mãos na massa” e fazerem pizzas com chocolate que, em Óbidos, são chamadas de “pão do amor” e vão a cozer em “fornos mágicos deixados pelo Pai Natal, aquando do Vila Natal”, explicou a mesma responsável.

No âmbito da descentralização das atividades do festival, a passagem de modelos terá lugar este ano a 2 de maio, na freguesia do Olho Marinho, junto à fonte onde namoravam D. Pedro e D. Inês. As propostas são criadas por Nuno Vidigal, Kristine Kosta e Pedro Batim Moreira.

Mas, até lá, amor e chocolate continuarão a atrair milhares de visitantes, estimando a organização que pelo certame passem cerca de 200 mil pessoas.

O preço de entrada é de cinco euros às quintas e sextas, sete euros aos sábados e feriados e oito euros ao domingo. As crianças pagam três euros à quinta e sexta-feira e cinco euros aos sábados e domingos.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados