Q

Previsão do tempo

18° C
  • Tuesday 22° C
  • Wednesday 25° C
  • Thursday 23° C
18° C
  • Tuesday 25° C
  • Wednesday 30° C
  • Thursday 26° C
18° C
  • Tuesday 26° C
  • Wednesday 30° C
  • Thursday 27° C

17º Festival de Jazz de Valado dos Frades

JL

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Começou na passada sexta-feira, 2 de maio, mais uma edição do mais antigo e carismático festival da região centro. Este ano com 8 concertos, volta a ser realizado na sala que o viu nascer e sede da associação que o organiza, a Biblioteca de Instrução e Recreio. A linha programática mantém-se sempre com o objectivo de divulgar os novos valores do jazz nacional e apresentar novos projectos de músicos reconhecidos.

Os concertos de domingo à tarde, com entrada livre, são a melhor oportunidade para iniciar os mais jovens na audição do jazz. Para este aconselhamos a que os pais tragam crianças, a hora é a ideal para eles, 16.30 horas.

O festival teve início com André Fernandes Quinteto Inês Sousa, voz; André Fernandes, guitarra e composição; Mário Laginha, piano Demian Cabaud, contrabaixo; Alexandre Frazão, bateria-

“O trajeto deste prodigioso guitarrista e compositor, que tem marcado significativamente o cenário do jazz luso ao longo da última década, tem-se pautado por uma sequência de projectos que, independentemente do seu inerente valor, jamais deixariam adivinhar o que se lhes poderia seguir”, refere a organização do Festival.

Talvez porque mais próxima do universo da pop, a nova música de André Fernandes é porventura menos complexa, mas nem por isso menos rebuscada, do que a de várias das suas anteriores aventuras, ao mesmo tempo que, exactamente em virtude da sua maior aproximação à esfera da pop, nos soa mais rica e detalhada sob o ponto de vista textural

No sábado, dia 3 de Maio, subiu ao palco “Brainstorming”, projeto de André Murraças, sax tenor; João Barradas, acordeão; Gonçalo Neto, guitarra; André Rosinha, contrabaixo; Marcelo Araújo, bateria.

Este quinteto formou-se na Escola Superior de Música de Lisboa, onde todos os elementos estavam e/ou estão a fazer a licenciatura em jazz, para participar na Festa do Jazz do Teatro São Luiz representando esta escola, tendo ganho o prémio de melhor Combo.

A vontade de ir mais longe fez com que compusessem temas originais e os gravassem em disco recentemente. O André Murraças é o primeiro jovem natural da Nazaré a licenciar-se em jazz.

No domingo, dia 4 de Maio, decorreu o habitual “Encontro de Escolas”, com a participação do Combo do Município da Nazaré com Paulo Santos, trompete; Rita Viola, saxofone e voz; Gil Siva, trombone; Jorge Mota, piano; Tiago Silva; baixo; David Estrelinha, bateria – Professor Adelino Mota; e do Combo da Academia de Música de Alcobaça / Escola Sec. D. Inês de Castro, composto por: Evandro Capitão, trompete; Daniel Vinagre, saxofones; João Mateus, guitarra; Karolline Silva, piano; Adriana Lisboa, baixo; João Gonçalves, bateria – Professor Hugo Trindade

“Com o Encontro de Escolas de música, pretende-se dar oportunidade aos jovens da região que estão agora a iniciar os seus estudos no Jazz e das suas Escolas poderem divulgar o seu trabalho”, explica a organização.

O festival volta, agora, dia 6 de Junho, com “O Quarteto do Olhar” de Ricardo Toscano, saxofone alto; Abe Rabade, piano; Carlos Barretto, contrabaixo; Mário Barreiros, Bateria. Uma formação que pratica jazz atual. Os temas são compostos pelos 4 elementos da banda, e o resultado é fresco e original, sem perder de vista a tradição e o swing, executado por músicos de excelência que, com a sua experiência, fazem toda a diferença.

Deste projeto fazia parte o nosso saudoso Bernardo Sassetti. O Abe Rabade tem aqui uma grande responsabilidade, mas fá-lo com a competência, entusiasmo e bom humor a que o Bernardo nos habituou.

O Ricardo Toscano, apesar de muito jovem está aqui por direito próprio, pelo seu talento, pelo som cheio e quente, pelo seu discurso por vezes a raiar o genial. A dupla Barretto/Barreiros transfere ao colectivo o “groove” e a energia necessárias para fazer de um concerto uma viagem excitante e inesquecível.

No dia 7 de Junho, o Jazz Valado apresenta o concerto com Mariana Norton “10 sides of what I am” com Mariana Norton, voz; Bruno Santos, guitarra; Óscar Graça, piano; João Hasselberg, contrabaixo; Luís Candeias, bateria.

No domingo, dia 8 de junho, (16:30), com entrada livre, sobe ao palco a “Big Band Júnior”, sob a direcção pedagógica e musical de Claus Nymark e direção artística Alexandra Ávila Trindade e João Godinho.

A Big Band Júnior (BBJ) é uma orquestra-escola de jazz constituída músicos entre os 12 e os 16 anos de idade. Nasceu em Outubro de 2010, a partir de uma ideia original de Alexandra Ávila Trindade e João Godinho e ganhou forma através de uma parceria entre o Centro Cultural de Belém e o Hot Clube de Portugal. A missão da BBJ é estimular o gosto pelo jazz entre os mais novos, proporcionando uma formação de qualidade aos seus alunos enquanto músicos de uma orquestra de jazz.

O repertório da BBJ, inspirado em grande parte na era de ouro do jazz e das big bands, conta também com ritmos e sonoridades mais modernas, que se fazem ouvir especialmente nos temas compostos pelo seu maestro Claus Nymark, por músicos convidados ou pelos próprios alunos da big band.

Na sua missão de estimular o gosto pelo jazz entre a juventude, a BBJ não se cinge à formação dada aos seus alunos; os seus concertos constituem em si uma excelente oportunidade para dar a conhecer o jazz aos mais novos.

Sexta-feira, dia 27 de Junho, é a vez do “Quinteto de Hugo Trindade” que irá apresentar o disco ”Départ”. Com Hugo Trindade, guitarras, composição e arranjos; João Barradas, acordeão; Ruben da Luz, trombone; Francesco Valente, contrabaixo e baixo eléctrico; Vicky, bateria

Formado em 2011, este quinteto propõe uma interessante combinação de músicos de distintas gerações do jazz nacional. A formação apresenta-nos um clássico ”jazz trio” (guitarra, baixo e bateria) ao qual se acrescentou riqueza harmónica e melódica do acordeão, bem como a sonoridade e pujança do trombone, criando assim um ambiente mais étnico e vanguardista. Vencedor do concurso ”EDP Cool Jazz Talents 2012”, o quinteto obteve aqui um prémio monetário lhe possibilitou a ida para estúdio bem como a prestigiante abertura do concerto de Jammie Cullum no ”EDP Cool Jazz 2013” perante um Estádio de Oeiras completamente lotado.

Este concerto servirá de apresentação do primeiro cd de Hugo Trindade como líder, cujo repertório, além de composições originais, viaja também pelos arranjos de temas de grandes nomes do jazz nacional e que mais influenciaram a sua carreira: Mário Delgado, Carlos Bica e Mário Laginha.

No sábado, dia 28 de Junho, realiza-se o concerto Joel Silva – Geyser, com Diogo Duque, trompete; João Paulo Silva, piano; António Quintino, contrabaixo; Joel Silva, bateria

Ao longo dos últimos anos, Joel Silva tem vindo a integrar várias formações onde teve a oportunidade de partilhar o palco com alguns dos nomes mais sonantes do Jazz nacional e internacional. Ao longo da sua actividade como sideman, Joel Silva foi também trabalhando nas suas próprias composições. Tendo uma abordagem com tanto de subtil, como de intensa, este grupo liderado por Joel Silva gravou em Abril deste ano o seu álbum de estreia intitulado Geyser e fará a apresentação do disco em primeira mão no Festival de Jazz de Valado dos Frades.

Este festival é organizado por uma comissão de voluntários, apoiado pela Direcção Geral das Artes e pelo Município da Nazaré.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

João Formiga anuncia candidatura à concelhia do PS Nazaré

João A. Portugal Formiga, Presidente da Junta de Freguesia da Nazaré, anunciou, nas redes sociais, que é candidato à presidência da concelhia local do Partido Socialista. “No panorama político atual, onde uma parte da direita e outra parte da esquerda, se têm...

joao formiga

Real Abadia Congress & Spa Hotel comemora o 9º aniversário

O Real Abadia Congress & Spa Hotel está a comemorar o seu 9º aniversário.  Depois de dois anos em que o sector do turismo sofreu um forte abrandamento, a direção unidade, inaugurada em 2013, quer olhar para o futuro com confiança, e está fortemente...

real