Q

Previsão do tempo

25° C
  • Thursday 25° C
  • Friday 27° C
  • Saturday 24° C
26° C
  • Thursday 26° C
  • Friday 33° C
  • Saturday 29° C
24° C
  • Thursday 26° C
  • Friday 33° C
  • Saturday 31° C
Editorial

APERTA O CINTO, ZÉ! APERTA O CINTO!

Clara Bernardino

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O nosso governo é muito nosso amigo. Tudo o que faz ou não faz, é sempre a pensar em nós. Agora, a sua maior preocupação é dedicada aos Pensionistas do nosso país, sobretudo aqueles a quem a vida surpreendeu e levou o companheiro ou companheira de uma vida.

Depois de o vice primeiro-ministro ter enchido a boca para defender a situação dos Pensionistas, eis que surge a novidade: vai haver cortes também nas pensões de viuvez. Em nenhum momento se ouviu o anúncio de corte nas pensões daqueles que têm duas e três reformas e ganham uma pequena fortuna por mês. Esta atitude governamental chega para nos avivar a memória: somos todos iguais, mas há uns mais iguais do que outros…

Se os governantes e os seus assessores quisessem fazer uma pequena experiência, talvez governassem com mais ponderação e sabedoria – cada um deles experimentaria viver, durante um mês, com a pensão de um reformado viúvo e pagar as suas contas. Seria interessante, do ponto de vista sociológico. É fácil tomar decisões sobre a vida dos outros, quando nunca estivemos na sua pele!

Apesar de não serem dados a experiências e não comunicarem muito com o povo (a não ser para anunciar novos cortes e aumento dos impostos), as medidas governamentais levam-nos a crer que, apesar de tudo, o governo só quer o bem dos portugueses. A obesidade é um problema que preocupa a Organização Mundial de Saúde, seja ela a infantil ou a da terceira idade. Na última etapa da vida, um obeso corre mais riscos do que um idoso magro, sem meios para se tornar obeso… É tudo uma questão de saúde. É preciso estar na linha – pensarão os nossos governantes.

Afinal, a razão dos cortes está no cinto. Quanto mais apertarmos o cinto, mais saudáveis seremos e mais depressa fazemos boa figura no resto da Europa. O problema é se nos acontece como ao cavalo do outro: quando deixou de comer e trabalhava o dobro, já dava lucro, mas como não aguentou, morreu…

A mensagem do governo é clara: “Ó Zé, aperta o cinto! Aperta o cinto, que a Troika gosta assim!”

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Gala 30 Anos Jornal das Caldas

A noite de hoje é de festa! Assista em direto à Gala dos 30 anos do Jornal das Caldas, a partir das 20h30.

gala 30anos jornal caldas

A Homenagem e o Reconhecimento!

ANTÓNIO TRINDADE é a prova viva de que um Homem pode fazer a diferença, lutando por causas que entende como justas, apoiando os seus e nossos concidadãos às vezes. Tem ajudado sim e, às vezes parecendo estar sozinho…não, vai contando com o apoio de Amigos e de quem...

Espaço Jovem

Há cerca de um ano, Portugal iniciou o seu processo de vacinação para a Covid-19, e com ele foi-nos também inoculada uma falsa esperança de controlo pandémico. Apesar da elevada adesão ao programa de vacinação, que culminou com quase 90% da população vacinada, verificou-se uma democratização do receio de viajar, à exceção dos meses de veraneio, perpetuando, assim, uma situação de grande fragilidade no setor. Uma das consequências mais evidentes desse fenómeno verifica-se na hotelaria, que tem vindo a perder trabalhadores e que, em parte, se deve aos sucessivos avanços e recuos no combate à pandemia, não permitindo a criação de estabilidade e planos a médio e longo prazo.