Q

Previsão do tempo

14° C
  • Tuesday 16° C
  • Wednesday 19° C
  • Thursday 18° C
14° C
  • Tuesday 17° C
  • Wednesday 21° C
  • Thursday 19° C
11° C
  • Tuesday 14° C
  • Wednesday 21° C
  • Thursday 19° C

Fala quem sabe… e se o Senhor Presidente diz é porque sabe!?

Graciano Dias

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O Senhor Presidente da Câmara da Nazaré disse há dias que, desde que é presidente, teve sempre como preocupação na sua gestão, os pilares de desenvolvimento social, económico e do conhecimento.

Percebe-se na sua observação que estava distraído quando escreveu, e estava distraído talvez com o licenciamento “apressado” de um Hotel enorme na Praia do Norte. A Confraria de Nª Sra. da Nazaré é a proprietária do terreno e apenas pretendia a viabilidade de construção de uma Unidade Turística no local. Por outro lado, a Empresa interessada no assunto, e constituída no final de Agosto, não sabemos bem por quem, pretendia a aprovação da dita Unidade Hoteleira a todo o custo e sem ter sequer os pareceres de todas as Entidades competentes na matéria…e com um despacho de uma diretora do turismo, parece que feito no dia 1 de setembro (domingo). Enfim, contas de um outro rosário que espero sejam bem explicadas depois das eleições, a bem da transparência que tem que passar a haver na Autarquia.

Mas vamos aos pilares de desenvolvimento de que falava o Senhor Presidente, e que são a sua bandeira e motivo de orgulho…Primeiro o Social, como afirmei só podia estar distraído, pois o desenvolvimento social implica por exemplo que todos os Cidadãos do Concelho tenham saneamento básico, e como bem sabemos no Concelho da Nazaré, onde não há muitos votos não há saneamento. Implica também o aumento dos índices de desenvolvimento humano e económico, e para estes contribuem a melhoria das condições de vida das pessoas, que não melhoraram, e dos rendimentos, que não aumentaram, do nível e qualidade da escolaridade, e de muitos outros fatores que não vou elencar para não ser fastidioso. Antes importa perguntar que preocupação social tem uma Autarquia que vê os seus jovens, depois de concluírem as suas licenciaturas, terem que embarcar ou emigrar porque quem governa a sua terra bloqueia sistematicamente o bom investimento e a instalação de Empresas que podiam realmente criar empregos, numa estratégia de salvaguarda do interesse apenas de alguns?

São muitos os jovens recém-formados, muitas vezes com grandes sacrifícios dos pais e avós, que, ao invés de trazerem para a nossa terra o saber adquirido, são obrigados a procurar trabalho por outras bandas, longe das suas famílias, e com o sacrifício da distância sempre difícil de suportar. Por isso, eu pergunto: será que este bloqueio ao investimento e à criação de emprego, traduzem a preocupação social que o Presidente apregoa? Será que os filhos do Concelho da Nazaré, que se têm esforçado a estudar, muitas vezes à custa do sacrifício e das privações das famílias, vão continuar a acreditar nas mentiras despudoradas de quem deveria planear o desenvolvimento da terra e a consequente fixação dos seus jovens na sua própria terra?

E o pilar de desenvolvimento económico? Deve ser para rir, o Senhor Presidente só pode estar a brincar… o desenvolvimento económico e o seu crescimento consegue-se através da instalação e criação de Empresas e através do investimento destas com a criação de emprego e postos de trabalho, Ora, se pensarmos um pouco, nada disso aconteceu nestes últimos vinte anos… Por isso, importa perguntar: quando é que o pilar de desenvolvimento económico, foi preocupação deste Presidente? Que Empresas estimulou à sua instalação aqui no Concelho da Nazaré? Será que o Presidente se referia à Empresa Municipal “Nazaré Qualifica”? Ou será que se referia a um grupo de que tem sido administrador o candidato do PSD? Ou será ainda a algumas Empresas criadas à pressa e talvez em condições estranhas, como é o caso do novo Hotel da Praia do Norte? Deve ser mesmo para rir. Falar sobre o pilar do desenvolvimento económico do Concelho da Nazaré, é falar dos muitos e diversos sectores de atividade; é falar de Pescas e de Pescadores, do Comércio e de Comerciantes, do Turismo e de Empresas do sector, das Atividades Agrícolas e de seus Empresários e Trabalhadores, dos Serviços e sua atividades complementares. E, se formos ouvi-los, verificamos que para todos eles, falar do dito pilar de desenvolvimento económico no nosso Concelho é falar de estagnação, de subdesenvolvimento, de atrofia e bloqueio, de falta de planeamento estratégico, falta de programação e falta de ideias, enfim… é falar de tudo aquilo que o Senhor Presidente esqueceu, mas a população do Concelho já percebeu.

Agora o terceiro pilar, o do desenvolvimento do Conhecimento, este adquire-se através do estudo, da pesquisa, e da investigação, e nesta matéria o Senhor Presidente deve querer referir-se à Biblioteca Municipal (única obra digna de registo em 20 anos, que alguns dizem ainda programada pelo anterior presidente), ou talvez às AEC’s, ou ainda à Escola Profissional da Nazaré, que, agora já será de uma empresa privada, a Nazaré Forma, Lda!? Ainda não sabemos bem. Talvez o Senhor Administrador da Nazaré Qualifica e candidato do PSD nos explique mais tarde muito bem como aconteceu este processo, na alçada dele na Empresa Municipal. Até lá registamos a falta de transparência do processo, mais uma vez, e aguardamos serenamente pelas eleições.

Enfim, só por distração o Senhor Presidente tem podido falar assim.

Podia falar de pilares se referisse os contentores do lixo em locais inapropriados, cheios e imundos (até no paredão marginal, o cartão de visita da Nazaré). Ou noutros mamarrachos que impedem o estacionamento. Ou no “pilar” urbano que “corta” a Av. do Município, numa visão desordenada e feia. Ou até nos pilares em betão à vista do pavilhão e do Centro Escolar de Famalicão, e de tantos outros “pilares” que podiam ser resolvidos para dar uma melhor imagem da nossa terra. Ou de obras que deviam ter sido feitas e não foram, apesar de prometidas, porque há alguém que impede outro alguém de as fazer por interesses inconfessáveis. Agora, falar de desenvolvimento, é apenas falar do que não se vê, porque, como a População por aí comenta: duas décadas de governação PSD na Nazaré tiveram como consequência apenas o atraso da nossa terra. E não tinha de ser assim, nesta terra tão linda, de paisagem e de pessoas!

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Gala 30 Anos Jornal das Caldas

A noite de hoje é de festa! Assista em direto à Gala dos 30 anos do Jornal das Caldas, a partir das 20h30.

gala 30anos jornal caldas

A Homenagem e o Reconhecimento!

ANTÓNIO TRINDADE é a prova viva de que um Homem pode fazer a diferença, lutando por causas que entende como justas, apoiando os seus e nossos concidadãos às vezes. Tem ajudado sim e, às vezes parecendo estar sozinho…não, vai contando com o apoio de Amigos e de quem...

Espaço Jovem

Há cerca de um ano, Portugal iniciou o seu processo de vacinação para a Covid-19, e com ele foi-nos também inoculada uma falsa esperança de controlo pandémico. Apesar da elevada adesão ao programa de vacinação, que culminou com quase 90% da população vacinada, verificou-se uma democratização do receio de viajar, à exceção dos meses de veraneio, perpetuando, assim, uma situação de grande fragilidade no setor. Uma das consequências mais evidentes desse fenómeno verifica-se na hotelaria, que tem vindo a perder trabalhadores e que, em parte, se deve aos sucessivos avanços e recuos no combate à pandemia, não permitindo a criação de estabilidade e planos a médio e longo prazo.