Q

Previsão do tempo

14° C
  • Friday 18° C
  • Saturday 21° C
  • Sunday 25° C
15° C
  • Friday 20° C
  • Saturday 25° C
  • Sunday 29° C
15° C
  • Friday 21° C
  • Saturday 25° C
  • Sunday 29° C
EDITORIAL

O “Toma” do Zé Povinho

Clara Bernardino

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
As pessoas que vivem na região do oeste sabem que o transporte urbano das Caldas se chama “Toma”, em homenagem bem merecida a uma das criações mais populares de Rafael Bordalo Pinheiro. Todos, por esse Portugal fora, conhecem a figura pitoresca do Zé Povinho, no seu gesto eternizado de discordância e protesto perante aquilo que lhe é adverso e que coloca em causa aquilo que ele próprio representa: o Povo português.

O “Toma” passou a designar um meio de transporte, em vez de estar apenas associado a um gesto feito com os braços e que, para muitos, é grosseiro, ainda que o pratiquem vezes sem conta na sua imaginação, sempre que algo lhes desagrada, ou se sentem enganados.

Ainda que não exista uma peça representativa do Zé Povinho em cada casa portuguesa, todos concordamos que é uma figura emblemática, com certeza. Quase estaríamos tentados a dizer que, dentro de cada um de nós, vive um Zé Povinho. No entanto, a verdade é que todos temos convivido muito de perto com a sua digníssima esposa, a não menos famosa “Maria Paciência”, pois para aguentar a dose de impostos, de cortes nos ordenados e nas pensões dos menos favorecidos têm sido necessárias quantidades industriais de paciência e de brandos costumes.

A nossa indignação tem sido suplantada pela nossa paciência. Se não fossemos tão brandos, talvez o governo já tivesse caído, ou já teria havido uma “revolução”. Longe de nós incitar à rebelião, mas com tanto corte e tanto imposto, não há paciência que aguente! Talvez haja necessidade de fazer renascer a indignação do gesto do Zé Povinho e convidar os nossos governantes a dar uma voltinha de “Toma”. Só com bilhete de ida para parte incerta, sem volta.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Gala 30 Anos Jornal das Caldas

A noite de hoje é de festa! Assista em direto à Gala dos 30 anos do Jornal das Caldas, a partir das 20h30.

gala 30anos jornal caldas

A Homenagem e o Reconhecimento!

ANTÓNIO TRINDADE é a prova viva de que um Homem pode fazer a diferença, lutando por causas que entende como justas, apoiando os seus e nossos concidadãos às vezes. Tem ajudado sim e, às vezes parecendo estar sozinho…não, vai contando com o apoio de Amigos e de quem...

Espaço Jovem

Há cerca de um ano, Portugal iniciou o seu processo de vacinação para a Covid-19, e com ele foi-nos também inoculada uma falsa esperança de controlo pandémico. Apesar da elevada adesão ao programa de vacinação, que culminou com quase 90% da população vacinada, verificou-se uma democratização do receio de viajar, à exceção dos meses de veraneio, perpetuando, assim, uma situação de grande fragilidade no setor. Uma das consequências mais evidentes desse fenómeno verifica-se na hotelaria, que tem vindo a perder trabalhadores e que, em parte, se deve aos sucessivos avanços e recuos no combate à pandemia, não permitindo a criação de estabilidade e planos a médio e longo prazo.