Q

Previsão do tempo

17° C
  • Thursday 18° C
  • Friday 22° C
  • Saturday 28° C
17° C
  • Thursday 19° C
  • Friday 25° C
  • Saturday 32° C
18° C
  • Thursday 20° C
  • Friday 27° C
  • Saturday 32° C
EU PESCADOR ME CONFESSO

O Silêncio dos culpados

Armando Lopes

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Ainda bem que a Presidência da República está atenta e detectou a troca do “da” pelo “de”. Precisamente agora que se põem em causa as candidaturas de Fernando Seara a Lisboa e Luís Filipe Menezes ao Porto. Por isso, abençoada seja e que nunca lhe falte a argúcia e a perspicácia para estas descobertas.

Por outro lado, fico feliz – e o povo português também deve ficar, presumo – pelo facto da Presidência ter quebrado o seu silêncio de meses com este coelho tirado da cartola. Porque este fim do “blackout” significa que a Presidência, para além de estar atenta e ter sentido de oportunidade, não tem assuntos importantes sobre os quais se deva pronunciar. O que é um motivo de satisfação e orgulho para todos nós.

Também é notável o longo silêncio do Tribunal Constitucional, sobre a fiscalização sucessiva do Orçamento de Estado. Suponho que, a tão distendida meditação, deve corresponder um parecer altamente fundamentado sobre “as mil e uma maneiras de cozinhar um logro”. Ao excesso de zelo de uns contrapõe-se a falta de zelo de outros.

Simultaneamente, interrogo-me sobre o que irá dizer o TC sobre as dúvidas que lhe foram colocadas a respeito da manifesta inconstitucionalidade de algumas medidas contidas no OE? Será que a vai reconhecer e adiar as consequências, como fez anteriormente? Será que vai tomar novamente uma decisão política em lugar de uma decisão técnica, que é aquilo que lhe é pedido? Ou será que se vai continuar a esconder por detrás dos superiores interesses do país, para justificar uma ilegalidade?

Tenho esperança que, quando esta crónica for publicada, o enigma já esteja esclarecido. Até lá tudo o que se possa adiantar são apenas meras especulações e pressentimentos.

Com a resignação do Papa Bento XVI também se criou um novo silêncio que, no fundo, é o acumular de muitos silêncios. Silêncios de décadas que foram agora reunidos no relatório “Vatileaks”, elaborado por 3 cardeais do Vaticano. Relatório cuja divulgação este Papa decidiu uma vez mais impedir, votando ao silêncio o seu conteúdo integral.

Já quando presidia à Sagrada Congregação para a Doutrina da Fé, o então cardeal Joseph Ratzinger, silenciou e encobriu diversos crimes de abuso sexual de menores. Então como agora, tudo foi feito em nome da “salvação da Santa Madre Igreja”. E, sob esse pretexto, comprou-se o silêncio das vítimas e condenou-se ao silêncio os opositores, nomeadamente os representantes da Igreja herdeira do Concílio Vaticano II.

Para mim, que não sou católico, tudo isto me inquieta e ofende. Principalmente pelo que estes actos de ocultação representam em termos de impunidade e imoralidade.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Gala 30 Anos Jornal das Caldas

A noite de hoje é de festa! Assista em direto à Gala dos 30 anos do Jornal das Caldas, a partir das 20h30.

gala 30anos jornal caldas

A Homenagem e o Reconhecimento!

ANTÓNIO TRINDADE é a prova viva de que um Homem pode fazer a diferença, lutando por causas que entende como justas, apoiando os seus e nossos concidadãos às vezes. Tem ajudado sim e, às vezes parecendo estar sozinho…não, vai contando com o apoio de Amigos e de quem...

Espaço Jovem

Há cerca de um ano, Portugal iniciou o seu processo de vacinação para a Covid-19, e com ele foi-nos também inoculada uma falsa esperança de controlo pandémico. Apesar da elevada adesão ao programa de vacinação, que culminou com quase 90% da população vacinada, verificou-se uma democratização do receio de viajar, à exceção dos meses de veraneio, perpetuando, assim, uma situação de grande fragilidade no setor. Uma das consequências mais evidentes desse fenómeno verifica-se na hotelaria, que tem vindo a perder trabalhadores e que, em parte, se deve aos sucessivos avanços e recuos no combate à pandemia, não permitindo a criação de estabilidade e planos a médio e longo prazo.