Q

Previsão do tempo

14° C
  • Thursday 19° C
  • Friday 22° C
  • Saturday 19° C
14° C
  • Thursday 21° C
  • Friday 23° C
  • Saturday 23° C
12° C
  • Thursday 20° C
  • Friday 22° C
  • Saturday 23° C
Editorial

MAU TEMPO NO CANAL

Clara Bernardino

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Não, o título não tem a ver com nenhum clássico português de literatura. O mau tempo fez-se sentir, seriamente, um pouco por toda a parte no nosso país. Quando vemos imagens de furacões, tornados, maremotos (tsunamis) ou outras manifestações da natureza, pensamos sempre que é lá longe e que nós, por cá, vivemos num cantinho protegido de ventos e más marés.

Só que como diz o povo, “há mais marés que marinheiros” e a desdita também nos bateu à porta. O longe fez-se perto e se o vento e o mar não estavam enfurecidos, não sei como havemos de classificar aquilo por que passámos nas últimas semanas: o mar a galgar pela terra dentro, arrastando consigo vitrinas, esplanadas, tentando roubar aos homens aquilo que há alguns séculos os homens lhe roubaram: território.

Esta bela faixa costeira foi conquistada ao mar há alguns séculos. O Homem desafiou a Natureza. Quem nos garante que ela não terá sede de vingança?

Perante a fúria do mar, percebemos, finalmente, como somos pequenos. A nossa existência é insignificante perante o poder daquilo que pensamos dominar.

Pobres formigas perto da força avassaladora da Natureza.

Esta “lição de moral” da Mãe-Natureza também nos transportou para o passado, no tempo em que não havia água canalizada, não havia luz, nem televisão, nem telemóvel, nem internet, nem tantos confortos a que nos habituámos e dos quais, sem nos apercebermos, nos tornámos escravos. Será que conseguiríamos viver como os nossos avós e bisavós?

Qual das gerações teve mais conforto? – A nossa sem dúvida! E qual delas teve mais qualidade de vida? A resposta, agora, é mais difícil: o tempo que gastamos atrás de umas maquinetas que nos fazem estar em contacto com o mundo também nos impedem de sentir o mundo.

Depois da tempestade vem a bonança. Esperemos que a natureza se acalme e o sol nasça para todos nós…

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Cinco missões para um Portugal Inteiro

No ano em que celebramos o cinquentenário do 25 de Abril, é com orgulho e humildade que nos dirigimos ao povo português para partilhar de forma clara e firme a visão que temos para Portugal, os objetivos que perseguiremos e as medidas que implementaremos. Com...

Canil municipal na Nazaré sem capacidade para mais animais

O canil municipal na Nazaré atingiu o limite da sua capacidade de acolhimento de animais e recebe diariamente apelos para a recolha de ninhadas ou de canídeos encontrados a deambular pelo concelho, com sinais de desorientação. Segundo o grupo de voluntários que...

canil 1