Q

Previsão do tempo

17° C
  • Thursday 22° C
  • Friday 25° C
  • Saturday 25° C
18° C
  • Thursday 24° C
  • Friday 30° C
  • Saturday 29° C
13° C
  • Thursday 23° C
  • Friday 30° C
  • Saturday 30° C

Divisão no PSD das Caldas na corrida à Câmara

Marlene Sousa

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A escolha de Tinta Ferreira como cabeça de lista para a Câmara das Caldas da Rainha continua a dividir a concelhia do PSD. Hugo Oliveira, potencial candidato a presidente do Município das Caldas, não concorda com a votação realizada, uma vez que não esteve presente por estar numa consulta em Coimbra. Entregou ao líder da estrutura, Fernando Costa, um abaixo-assinado de 260 assinaturas, em que reclama a realização de um plenário para, de forma democrática, serem os militantes a escolher quem será o cabeça de lista nas próximas autárquicas. Contudo, a distrital do PSD já confirmou o nome de Tinta Ferreira, que aguarda apenas a ratificação nacional.

Hugo Oliveira considera que esta questão já podia ter sido resolvida com a realização do plenário e agora só quer que “a escolha do candidato seja legítima e que os militantes sejam ouvidos”. “Nada me move contra companheiros de partido como a minha colega que tanto estimo, Maria da Conceição Pereira, ou contra o meu caro colega dr. Fernando Tinta Ferreira, ou eventualmente contra o Dr. Fernando Costa, a quem agradeço o convite para ser vereador desde 2002. Não é um caso pessoal, é de visão de futuro apenas”, afirma o autarca, acrescentando que “apenas pretendo exercer a democracia indo a votos internos com a convicção de que se ganhar contarei com os outros candidatos e se perder estarei ao lado do vencedor”.

Hugo Oliveira alega que tem tido um grande apoio da sociedade civil. “As pessoas dizem-me que está na altura de avançar. Como já é público tenho o apoio de David Geraldes, Jorge Varela, José Nascimento e de muitas outras pessoas e de associações”, adiantou Hugo Oliveira.

Fernando Costa lamenta mentiras

“Tenho que lamentar que se ande a dizer coisas que não são verdade, há aí muita gente a mentir”, disse Fernando Costa, que esclareceu que “a Comissão Política da Secção do PSD Caldas reuniu dia 13 de dezembro para decidir o processo eleitoral autárquico, voltou a reunir dia 20 de dezembro e a 3 de janeiro com o mesmo assunto. Devido à ausência do dr. Hugo, a decisão ficou adiada para a reunião do dia 14 de janeiro, onde foi enviada convocatória a todos os membros (só o dr. Daniel Rebelo diz não ter recebido a mensagem, mas que lhe foi enviada, é certo que por razões pessoais também já não comparece às reuniões há mais de um ano)”.

Segundo o presidente da Câmara, “no dia 14 de janeiro, o Dr. Hugo comunicou-me que chegaria à reunião às 23h, pelo que me disse que não era preciso adiar a mesma. Esperei até às 24h. Durante este tempo fomos ligando ao Dr. Hugo e a mais alguns ausentes como ao Dr. Rogério e Dr. Pecegueiro, este último chegou antes da votação. O Dr. Hugo chegou às 00,30h depois da votação, declarando que estava contra e que tinha um abaixo-assinado para apresentar com muitas assinaturas para impugnar esta decisão. De facto apresentou no dia seguinte um abaixo-assinado com mais de 200 assinaturas, o que revela que já estava feito antes”, explicou o presidente da Concelhia do PSD, acrescentando que “a maioria absoluta decidiu que se devia passar à votação (pois já era a 4.º reunião sobre o assunto)”.

Hugo Oliveira não quis comentar estas declarações alegando que não vai fazer qualquer ataque ao presidente da Câmara das Caldas.

“Toda a gente sabe que o meu apoio inicial era para a vereadora Maria da Conceição, mas como sou sensível aos 14 presidentes de Junta que são a favor do dr. Tinta e também muitas das figuras mais antigas do PSD que têm manifestado a sua adesão ao dr. Tinta, também decidi apoiar o mesmo”, revelou Fernando Costa, que quer que “os três – Tinta Ferreira, Hugo Oliveira e Maria da Conceição Pereira – fiquem na lista”.

Não retirando competências a Hugo Oliveira, Fernando Costa considera que o mesmo ainda tem muita “inexperiência para ser cabeça de lista à Câmara”. “Está a deixar-se influenciar por pessoas que nem sempre querem o bem do concelho e estão a pensar é noutros interesses”, disse o presidente da Autarquia, revelando que estão a cumprir os estatutos.

“Eu pessoalmente até achava que deveria ser com votação aberta a todos os militantes e a todos os autarcas mas os estatutos não deixam. No último congresso do PSD foi rejeitada a hipótese de eleições diretas”, afirmou, adiantando que “a comissão política faz a proposta ao plenário e o plenário dá parecer e na sequência disso, a comissão política encaminha o nome para a distrital e depois para a nacional”.

Tinta Ferreira espera que o seu nome seja confirmado como candidato

Tinta Ferreira expressou a vontade de que o seu nome seja confirmado para encabeçar a candidatura do PSD.

Considera que tem “experiência e ambição de fazer coisas em prol da comunidade” para assumir a presidência da Câmara das Caldas e que “é um reconhecimento dos meus colegas do partido pelo trabalho que tenho desenvolvido e há uma crença que eu posso desempenhar quer o papel de candidato quer o papel de presidente do Município”.

Quanto ao plenário pedido pelo vereador Hugo Oliveira exigindo eleições diretas, Tinta Ferreira disse que “compete à mesa do plenário e aos órgãos do partido dar sequência a esse pedido, avaliando se ele pode ser procedente ou não e, caso seja, marcar o respetivo plenário”. Segundo este responsável, “é normal em democracia as pessoas apresentarem soluções alternativas”, acrescentou, revelando que se for cabeça de lista “gostava muito de poder contar com os vereadores Hugo Oliveira e Maria da Conceição”.

Paulo Espirito Santo defende plenário extraordinário com eleições diretas

Paulo Espírito Santo, presidente da secção da JSD das Caldas da Rainha, disse que houve uma eleição a duas voltas, com Tinta Ferreira a vencer na 2ª volta, embora “não estivessem presentes todos os membros da comissão política, nem existisse ordem de trabalhos a mencionar qualquer tipo de votação”. Confirmou que Hugo Oliveira não estava na reunião “por estar em Coimbra numa consulta médica, o que era do conhecimento dos presentes”.

“A comissão política da JSD tem abordado o tema das autárquicas nas suas reuniões, que têm decorrido de forma aberta, pelo que ouvimos mais de meia centena de militantes da JSD sobre aquele que deve ser o candidato do PSD às eleições autárquicas deste ano e a opinião é unânime – o candidato deve ser Hugo Oliveira”, apontou.

É da opinião Paulo Espirito Santo que todos os militantes devem ter o direito de se “pronunciarem sobre quem deverá ser o candidato bem como todos aqueles que se perfilam para tal devem ter a oportunidade de ser sufragados por todos”. “Talvez por isto se perceba porque tenha sido barrada no último ano a entrada de cerca de 160 novos militantes”, apontou.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Oposição unida contra alteração ao Regimento da Assembleia Municipal

A alteração ao Regimento da Assembleia Municipal da Nazaré que estipula o tempo atribuído a cada um dos eleitos gerou controvérsia e precisou do voto de qualidade do presidente daquele órgão para ser aprovado. PSD, CDU e Bloco de Esquerda votaram contra a proposta...

cmn