Q

Previsão do tempo

11° C
  • Monday 17° C
  • Tuesday 18° C
  • Wednesday 18° C
12° C
  • Monday 19° C
  • Tuesday 21° C
  • Wednesday 20° C
9° C
  • Monday 19° C
  • Tuesday 21° C
  • Wednesday 19° C
EU PESCADOR ME CONFESSO

A FÁBULA

Armando Lopes

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
--Tu não vês como eu me esforço? – disse a cigarra para a formiga. – Pensas que é fácil manter a voz bem afinada, para que se ouça quando faço os meus trinados? Não é fácil, não! Obriga-me a treinos intensivos de projecção da voz. Obriga-me a ir a concertos para praticar os meus gorjeios, principalmente depois de um solo exigente e complicado. Obriga-me a beber tisanas de casca de cebola e a fazer gargarejos com água salgada antes de dormir, para clarear a voz…

— Tu não vês como eu me esforço? – repetiu a cigarra. – Com as minhas idas frequentes ao estrangeiro, para me manter actualizada e instruída. E nem imaginas o quanto me cansam: as viagens de avião, os almoços e jantares de cortesia, as reuniões protocolares…

— Tu não vês como eu me esforço? – insistiu a cigarra. – O sacrifício que faço para manter a boa forma: nos ginásios, nos “Spa’s” e nos “jogging’s” matinais. As despesas que tenho com o meu “personal trainer” e, também, com os consultores de imagem e os professores de canto, de dicção, de línguas estrangeiras, etc, etc, etc. Tudo em favor da comunidade, o que é o mesmo que dizer, tudo em favor de ti.

— Quem me dera ser como tu que apenas te limitas a trabalhar – lamentou-se a cigarra. – Que não tens de te preocupar com a imagem nem com a voz nem com a boa forma física. Feliz de ti, a quem o trabalho dá tudo: o exercício grátis, a transpiração saudável e regeneradora, a comidinha caseira simples e barata, a sardinha e a cavala “gourmet” e, ainda, uma existência livre dos vícios e exigências da vida moderna.

A formiga ainda se atreveu a balbuciar: — Mas eu trabalho e produzo, porra! E, no final do dia, levo para casa um salário cada vez mais miserável. No entanto, a ti só te vejo a cantar e a encher os bolsos. Por isso de que me servem os teus elogios?

— Ai não percebes, minha grande parva – rematou a cigarra. – Então tu não vês que cantar é uma forma inteligente de mostrar trabalho? Assim, posso ser cigarra para não ter de produzir como uma formiga e posso ser formiga para justificar o dinheiro que ganho sem produzir. Serei uma cigarra-formiga ou uma formiga-cigarra. Tanto faz. E esta indefinição, esta coisa de ninguém saber ao certo o que é que eu sou, é aquilo que mais me convém neste momento!…

(Com os meus sinceros agradecimentos ao senhor ministro da Administração Interna pela sugestão do tema desta crónica)

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Cinco missões para um Portugal Inteiro

No ano em que celebramos o cinquentenário do 25 de Abril, é com orgulho e humildade que nos dirigimos ao povo português para partilhar de forma clara e firme a visão que temos para Portugal, os objetivos que perseguiremos e as medidas que implementaremos. Com...

Canil municipal na Nazaré sem capacidade para mais animais

O canil municipal na Nazaré atingiu o limite da sua capacidade de acolhimento de animais e recebe diariamente apelos para a recolha de ninhadas ou de canídeos encontrados a deambular pelo concelho, com sinais de desorientação. Segundo o grupo de voluntários que...

canil 1