Q

Previsão do tempo

12° C
  • Tuesday 15° C
  • Wednesday 15° C
  • Thursday 16° C
12° C
  • Tuesday 16° C
  • Wednesday 16° C
  • Thursday 17° C
13° C
  • Tuesday 16° C
  • Wednesday 15° C
  • Thursday 17° C

Plataforma perfura 100 metros de solo por dia à procura de gás em Alcobaça

Paulo Alexandre

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A plataforma que a Mohave Oil instalou na Quinta do Telheiro, em Alcobaça, a alguns metros do Mosteiro, está a perfurar, em média, cerca de 100 metros por dia, durante os próximos 50 dias para avaliar se existe no subsolo gás suficiente para justificar a sua exploração.

A máquina tem como capacidade máxima de sustentação as 300 toneladas, o que equivale a cinco mil metros de profundidade. Segundo Rui Mendes, geólogo da Mohave, “a máquina irá atingir os 3 quilómetros de profundidade em 45 dias”.

As explicações do geólogo foram dadas no dia em que o Governo enviou a Alcobaça o Ministro da Economia, que visitou a plataforma de prospeção de gás em Alcobaça, e procedeu à assinatura de um contrato de concessão de hidrocarbonetos (petróleo ou gás) entre a Mohave Oil & Gas Corporation e a Galp Energia, que adquiriu uma participação de 50 por cento na concessão Aljubarrota-3, por cerca de 4,3 milhões de dólares (3,3 milhões de euros).

O Ministro anunciou, no momento, que tinha sido aprovado um plano de desenvolvimento e produção de hidrocarbonetos, o que vai ser feito pela primeira vez em Portugal, e que a Mohave estima que resulte na produção de oito mil barris de petróleo por dia.

A empresa anunciou, em março, a possibilidade de se localizar em Alcobaça um importante depósito de gás. Até à data, a Mohave já investiu em Portugal 127 milhões de euros, dos quais cerca de 48 milhões em 2011. A empresa estima atingir, com este plano “uma produção de oito mil barris [de petróleo ou equivalente] por dia”, disse aos jornalistas o administrador da empresa, Arlindo Alves.

A Mohave Oil propõe-se investir, ao longo dos próximos cinco anos, cerca de 230 milhões de euros, contribuindo para a criação de “200 postos de trabalho diretos, além de centenas de empregos indiretos”, disse o Ministro, que sublinhou, ainda, “o papel da indústria de hidrocarbonetos como alavanca do desenvolvimento regional” e defendeu a dinamização do setor como “fonte potencial de captação de investimento, de criação de emprego e de receita para o Estado”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Timorenses acolhidos por Alcobaça aguardam ofertas de emprego

40 migrantes de nacionalidade timorense foram alojados na Pousada da Juventude de Alfeizerão, em Alcobaça. “São na maioria jovens entre os 20 e os 30 anos, que vieram encaminhados pela Segurança Social de Leiria”, segundo o presidente da Câmara de Alcobaça,...

24ª Mostra Internacional Doces & Licores Conventuais regressa ao Mosteiro

De 17 a 20 de novembro, Alcobaça estará, uma vez mais, no mapa internacional dos eventos gastronómicos de excelência. A 24.ª edição da Mostra Internacional de Doces e Licores Conventuais de Alcobaça “tem como novidade o alargamento do espaço de exposição para três...

cornucopias