Q

Previsão do tempo

26° C
  • Thursday 26° C
  • Friday 25° C
  • Saturday 25° C
26° C
  • Thursday 26° C
  • Friday 30° C
  • Saturday 29° C
27° C
  • Thursday 27° C
  • Friday 30° C
  • Saturday 30° C

Assembleia de Alcobaça discutiu reforma administrativa no concelho

Paulo Alexandre

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A Assembleia municipal de Alcobaça discutiu, no passado dia 20 de julho, a reforma administrativa no concelho. A nova legislação obriga a agregações de freguesias, que já se pronunciaram sobre as fusões, tendo a Câmara de Alcobaça também apresentado as suas propostas sobre a nova administração pública local.

O presidente da Câmara, Paulo Inácio, sugeriu a junção das freguesias de Aljubarrota; agregação dos Montes, Alpedriz e Cós, e que a junção da Vestiaria a Alcobaça, mas também deixou claro que a Câmara estará de acordo com o que for decidido na Assembleia Municipal.

A pouco tempo de uma tomada de decisão, que terá de acontecer até ao final do mês de Setembro, só a junção das freguesias de Aljubarrota parece ser pacifica. Alcobaça deverá, com a nova reforma, receber a Maiorga e a Vestiaria, mas a Maiorga pretende continuar sozinha tal como a Vestiaria. A norte, Alpedriz e Montes aceitam juntar-se, mas rejeitam ficar com a freguesia de Cós, que também prefere manter-se sozinha.

Durante a Assembleia Municipal, os representantes partidários deixaram as suas posições sobre esta questão, tendo o PS deixado claro que respeita as decisões das assembleias de freguesia.

“O PS estará ao lado daquilo que for a decisão das assembleias de freguesia. Nós gostaríamos de nos pronunciar com base em propostas fundamentadas”, disse José Canha.

Do lado do CDS-PP, onde se concorda com a fusão da Vestiaria e Maiorga com Alcobaça, Luís Querido esclareceu que esta união resultaria na “maior freguesia do concelho de Alcobaça. Teríamos outra maneira de estarmos, e com poder necessário para Alcobaça se distanciar das outras freguesias”.

Já a CDU disse que não foi eleita para tomar este tipo de decisões. “Fomos eleitos não para anexar freguesias, mas para defender as freguesias e as populações e a identidade de cada um. A CDU é contra qualquer agregação de freguesias, quaisquer que elas sejam”, disse Isabel Granada.

Pelo Bloco de Esquerda, Adelino Granja apresentou uma proposta para a realização de um referendo local, que obteve apenas um voto a favor. “Não temos legitimidade, não fomos mandatados para deliberar o que quer seja sobre a reorganização administrativa, e muito menos sobre a extinção ou agregação de freguesias”, disse o deputado.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Câmara de Alcobaça fecha 2021 com saldo positivo de 463 mil euros

A Assembleia Municipal de Alcobaça aprovou no passado dia 28, as contas da autarquia que terminou o ano de 2021 com um saldo positivo de 463,2 mil euros e reduziu a dívida em 386 mil euros. De acordo com o relatório de contas apresentado aos deputados a receita...

cma