Q

Previsão do tempo

27° C
  • Thursday 27° C
  • Friday 25° C
  • Saturday 25° C
27° C
  • Thursday 27° C
  • Friday 30° C
  • Saturday 29° C
28° C
  • Thursday 27° C
  • Friday 30° C
  • Saturday 30° C

Casa está em risco de cair

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Remoção de terras provoca acidente em habitação CMN foi avisada pelo proprietário, mas não respondeu ao alerta Tânia Rocha Caiu, na madrugada do dia 26 de Abril, um muro de suporte de terras de uma habitação na Urbanização Pedralva, na Nazaré, que está, agora, em risco de ruir. O desastre, que aconteceu por voltas das […]
Casa está em risco de cair

Remoção de terras provoca acidente em habitação CMN foi avisada pelo proprietário, mas não respondeu ao alerta Tânia Rocha Caiu, na madrugada do dia 26 de Abril, um muro de suporte de terras de uma habitação na Urbanização Pedralva, na Nazaré, que está, agora, em risco de ruir. O desastre, que aconteceu por voltas das 5H30, não casou vítimas, apenas danos materiais na habitação. Ao que tudo indica, o muro desabou devido à remoção de terras que estavam em curso para a construção de uma habitação, junto à moradia danificada.

A área circundante ao local foi vedada à circulação de pessoas e veículos, devido ao perigo de derrocada. Os moradores foram evacuados da habitação e alguns vizinhos também ficaram impedidos de entrar nas suas moradias. Além dos estragos no exterior da propriedade, estão também visíveis alguns pilares que suportam a habitação. Até ao fecho deste jornal (dia 26) a habitação mantinha-se na mesma situação. No entanto, no mesmo dia, foi contratada uma empresa, pelo responsável da obra, “para proceder à contenção das terras, de modo a diminuir o risco de derrocada”, adiantou o presidente da CMN Jorge Barroso, também membro da Protecção Civil.Porém, o proprietário da habitação, Joaquim Piló Ferreira, já tinha alertado a CMN para o perigo da situação, devido às obras que estavam em curso. Joaquim Piló enviou uma carta à autarquia no dia 11 de Abril, à qual não obteve qualquer resposta. Na carta, o proprietário alertou a autarquia para a remoção de terras que estavam a ser executadas e referiu que “dadas as características do terreno, o mesmo não oferece as condições de segurança máxima necessárias”. De acordo com Joaquim Piló a autarquia não respondeu ao alerta. Em resposta ao Região da Nazaré, Jorge Barroso banalizou a importância do aviso, afirmando que a “carta entrou, como entraram muitas outras”, e acrescentou ainda que “não houve nada que nos alertasse especificamente para o problema”, além de salientar o “pouco tempo” que passou desde a entrada da carta e o facto da autarquia estar dentro do prazo legal para responder. O presidente acrescentou, ainda, que a carta não foi enviada com carácter de urgência, nem foi pedida nenhuma reunião com os técnicos. Sobre a obra, o presidente afirmou que “está licenciada” e que a responsabilidade do acidente “é do responsável técnico da obra”. Ainda de acordo com os esclarecimentos de Jorge Barroso, a actual legislação não obriga à fiscalização por parte da CMN, “quando muito podíamos ter alertado o responsável da obra para a situação de perigo”, rematou o presidente.Na manhã do acidente estiveram presentes no local vários elementos da Protecção Civil da Nazaré, nomeadamente, o comandante dos Bombeiros Voluntários, o comandante da PSP e o presidente da Câmara Municipal.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Alcobaça em destaque no “Prémio Cinco Estrelas Regiões 2022”

Na edição de 2022 do “Prémio Cinco Estrelas Regiões” os portugueses escolheram as Cornucópias e as clínicas Physioclem e Policlínica como marcas de eleição do distrito de Leiria. O Prémio Cinco Estrelas Regiões é um sistema de avaliação que identifica, segundo a...

cornucopias