Q

Previsão do tempo

14° C
  • Tuesday 19° C
  • Wednesday 19° C
  • Thursday 20° C
14° C
  • Tuesday 22° C
  • Wednesday 24° C
  • Thursday 24° C
14° C
  • Tuesday 23° C
  • Wednesday 25° C
  • Thursday 25° C

Mohave Oil rejeita riscose eventuais danos

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Paulo Alexandre Responsáveis da Mohave Oil & Gas Corporation, empresa que vai analisar o subsolo de Alcobaça para pesquisar petróleo, rejeitaram em sessão de esclarecimento no auditório da Biblioteca Municipal de Alcobaça riscos e eventuais danos na realização deste trabalho para o mosteiro ou outras estruturas da cidade. “Efectivamente, o risco não existe”, afirmou o […]
Mohave Oil rejeita riscos<br>e eventuais danos

Paulo Alexandre Responsáveis da Mohave Oil & Gas Corporation, empresa que vai analisar o subsolo de Alcobaça para pesquisar petróleo, rejeitaram em sessão de esclarecimento no auditório da Biblioteca Municipal de Alcobaça riscos e eventuais danos na realização deste trabalho para o mosteiro ou outras estruturas da cidade. “Efectivamente, o risco não existe”, afirmou o geógrafo da empresa, Rui Vieira e esclareceu que, “do ponto de vista estritamente técnico”, a empresa poderia, “com segurança, operar a 15 ou 20 metros do mosteiro”. Rui Vieira assegurou que um camião a passar em frente ao Mosteiro de Alcobaça, classificado como Património da Humanidade pela UNESCO, causa um “impacto maior” que os equipamentos da Mohave.

Actualmente, o trabalho da empresa na região estende-se por 160 quilómetros quadrados, em duas freguesias de Porto de Mós, Valado dos Frades, na Nazaré, e 12 freguesias no concelho de Alcobaça. Questionado por um morador que reside a menos de 500 metros do monumento sobre a probabilidade de danos na casa e quem paga eventuais indemnizações, o presidente da Câmara Municipal de Alcobaça, Paulo Inácio, remeteu a responsabilidade para a empresa, acrescentando: “Os nossos técnicos dizem que não vai haver danos, a empresa diz o mesmo”. No mesmo encontro, o director-geral em Portugal da Mohave Oil & Gas Corporation, Arlindo Alves, explicou que esta primeira fase, que vai determinar a possibilidade de existência de petróleo, terminará dentro de cinco a seis meses, após análise dos dados recolhidos. Só depois, se saberá se a empresa avança para a perfuração do solo.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Prémios Vinhos de Portugal 2024 realizado em Alcobaça

Ministro da Agricultura marcou presença no evento que decorreu em hotel de luxo da cidade O Montebelo Mosteiro de Alcobaça Historic Hotel foi, no passado dia 3 de maio, o local escolhido para a realização da cerimónia de entrega dos prémios aos vencedores da 11º...

concurso de vinhos portugueses

Alcobaça em grande destaque no ranking PME Líder 2023

Com 110 empresas galardoadas, mais 11 do que no ano transato, Alcobaça ocupa novamente um lugar de destaque a nível do Oeste (2º classificado) e do distrito (3º classificado) no ranking PME Líder 2023, prestigiado selo de qualidade atribuído anualmente pelo IAPMEI...

Arte Xávega regressa para reavivar o património [vivo] do concelho

A herança cultural é recriada para mostrar como era a vida piscatória antes do Porto A recriação da pesca artesanal “Arte Xávega" está de volta ao areal da Praia da Nazaré por iniciativa do Rancho Velha Guarda do Folclore da Nazaré, com o apoio do Município, aos...

arte xavega