Q

Previsão do tempo

14° C
  • Tuesday 16° C
  • Wednesday 17° C
  • Thursday 17° C
14° C
  • Tuesday 17° C
  • Wednesday 18° C
  • Thursday 20° C
14° C
  • Tuesday 17° C
  • Wednesday 18° C
  • Thursday 20° C

Armazém das Artes mostra espectáculo“Brilharetes” a 18 e 19 de Março

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Uma co-produção entre os Artistas Unidos, LAMA e Molloy Associação Cultural David Mariano O Armazém das Artes – Fundação Cultural apresenta nos próximos dias 18 e 19 de Março, pelas 21h 30, uma peça de teatro de António Tarantino, intitulado “Brilharetes”, num espectáculo de João de Brito e Tiago Nogueira com colaboração de Jorge Silva […]

Uma co-produção entre os Artistas Unidos, LAMA e Molloy Associação Cultural David Mariano O Armazém das Artes – Fundação Cultural apresenta nos próximos dias 18 e 19 de Março, pelas 21h 30, uma peça de teatro de António Tarantino, intitulado “Brilharetes”, num espectáculo de João de Brito e Tiago Nogueira com colaboração de Jorge Silva Melo. Com co-produção dos Artistas Unidos, LAMA e Molly Associação Cultural, iniciativa que conta ainda com tradução de Tereza Bento.

As personagens são duas, mais uma terceira que não fala, que talvez se veja ou talvez não, que é, em todos os sentidos, uma projecção. Encontramo-las, na didascália: há o protagonista epónimo, “Brilharetes”, um ex-professor primário que optou pela vida da rua, com cerca de quarenta e cinco anos, magro e com rosto de criança; há o deuteragonista – mas atenção: entre os dois papéis existe um equilíbrio que sucessivamente modifica ou desfaz ou consuma as respectivas funções – , “Cavagna”, homenzarrão rude, à volta dos cinquenta, ex-jogador de bilhar medíocre, vigarista e ladrão sem sorte; e há “uma sombra que passa na rua e a quem chamam Caim, na realidade: Khaìm”. Mas não pode faltar, mais uma vez, o Ausente: que, neste Godot dos pobres – dois miseráveis sentados num banco, debaixo da neve, à espera – , é o director de serviço do hospital, que saca dos comerciantes que têm um cagaço medonho de morrer e desempocham que nem banqueiros, aquele a quem vão extorquir com uma história triste, segundo “a dica” de Cavagna, uma quantia proporcional à sua má consciência. Em redor, o quotidiano tragicamente cómico de dois miseráveis pícaros: a taberna e o estábulo, a mendicidade e o roubo, o ódio, o rancor entre pobres que se vira, como em Stabat Mater.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Prémios Vinhos de Portugal 2024 realizado em Alcobaça

Ministro da Agricultura marcou presença no evento que decorreu em hotel de luxo da cidade O Montebelo Mosteiro de Alcobaça Historic Hotel foi, no passado dia 3 de maio, o local escolhido para a realização da cerimónia de entrega dos prémios aos vencedores da 11º...

concurso de vinhos portugueses

Banda Ya Voltagem anuncia Lançamento de Novo Single “Faz de Conta”

A banda de pop eletrónico Ya Voltagem anunciou a primeira e mais recente criação com o lançamento do novo single “Faz de Conta” para meados de maio. Faz de Conta gira em torno de uma história que retrata a incapacidade de amar por parte de duas pessoas “por não...

banda

EDFR participa na 3.ª edição do Programa RedEscolas AntiCorrupção

O Externato Dom Fuas Roupinho concluiu a última fase do concurso, percurso #3 – Agir para Alterar, da 3.ª edição do Programa RedEscolas AntiCorrupção – Escolas que nos inspiram uma cultura de integridade, uma iniciativa da Associação All4Integrity na luta contra a...