Q

Previsão do tempo

18° C
  • Thursday 26° C
  • Friday 31° C
  • Saturday 30° C
18° C
  • Thursday 32° C
  • Friday 38° C
  • Saturday 38° C
20° C
  • Thursday 33° C
  • Friday 38° C
  • Saturday 38° C

Candidatos à Câmara da Nazaré estiveram em debate

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Tânia Rocha O semanário Região de Leiria está a promover um ciclo de debates públicos entre os candidatos às Câmaras Municipais de Alcobaça, Batalha, Leiria, Marinha Grande, Nazaré, Ourém, Pombal e Porto de Mós. Na Nazaré, o debate realizou-se na noite desta segunda-feira, no auditório da Biblioteca Municipal da Nazaré, contando com a participação dos […]
Candidatos à Câmara da Nazaré estiveram em debate

Tânia Rocha O semanário Região de Leiria está a promover um ciclo de debates públicos entre os candidatos às Câmaras Municipais de Alcobaça, Batalha, Leiria, Marinha Grande, Nazaré, Ourém, Pombal e Porto de Mós. Na Nazaré, o debate realizou-se na noite desta segunda-feira, no auditório da Biblioteca Municipal da Nazaré, contando com a participação dos seis candidatos à Câmara Municipal, nomeadamente, António Peixe, do Bloco de Esquerda; João Delgado, candidato pela CDU; Jorge Barroso, do PSD; Paulo Marques, candidato à Assembleia Municipal pelo CDS/PP; Rui Marques, líder do Movimento Obviamente Nazaré, e Vítor Esgaio, candidato pelo PS.

Durante o debate foram abordados quatro temas principais, designadamente, “Finanças”, “Turismo”, “Grandes Obras” e, por último, “Economia e Apoio Social”. António Peixe considerou que “é necessário encontrar os culpados do endividamento da Câmara” e disse “não existir obra feita para a dívida existente”. João Delgado realçou “ser necessário haver uma auditoria séria e isenta”, antes do início no próximo mandato, de forma a ser conhecido “o real valor da dívida”. O candidato pela CDU declarou ainda “não ter sido feita uma criteriosa aplicação das verbas”, e que “a CDU quer resolver os problemas básicos das pessoas e não transformar a Nazaré refém da monocultura do Turismo”. Por sua vez, Jorge Barroso referiu que em Dezembro, a dívida era de 16 milhões e 450 mil euros, aproximadamente, justificando que “a dívida é sempre muita, mas também há muita obra feita”, dando como alguns exemplos, o investimento em infra-estruturas, na área social, educação e desporto. No entanto, o actual presidente da autarquia divulgou que há “um programa capaz de fazer o reequilíbrio financeiro da Câmara”, que vai estar no terreno muito em breve. Barroso realçou ainda que o dinheiro foi aplicado “em todas as obras que levaram a Nazaré a ser a primeira em qualidade de vida”, a nível distrital. Já Paulo Marques declarou que tem “havido muito dinheiro a entrar na autarquia”, e expôs que “a dívida deve ser renegociada com os fornecedores”. Porém, também referiu que “é impossível que alguém, em quatro anos, reequilibre o que desequilibrou em 16”, mas disse que o CDS “tem uma atitude positiva para a dívida”. Também realçou “não haver justificação para tão grande dívida”. O líder do Movimento Obviamente Nazaré, disse haver um paradoxo entre a dívida e as grandes obras que se projectam, considerando que “as obras devem ser bem analisadas em termos de racionalidade económica”. Por seu turno, Vítor Esgaio disse “ser optimista por natureza” e mostrou-se convicto de que “o presidente não sabe qual é a dívida da Câmara”. Esgaio considerou ainda que “quem ganhar a Câmara não pode ficar condenado a pagar os erros do passado”. Relativamente ao “Turismo”, António Peixe falou da necessidade da criação de uma “agenda cultural, patrimonial e paisagística”, e considerou que “a Nazaré não pode viver só do Turismo e do Verão” e que esta actividade “deve passar pela memória do nosso povo”. João Delgado classificou o Turismo “como um eixo transversal a outros sectores”, capaz de criar mais-valias, salientando que “o progresso da Nazaré passa pela criatividade e pela aposta numa política cultural”. Jorge Barroso disse que o “Turismo na Nazaré está a ser sustentado” e que a afluência não existe só no Verão, classificado a “passagem de ano como um balão de oxigénio para o tecido económico”. Paulo Marques referiu que o “CDS tem a solução para todos os pequenos problemas” e disse “ser essencial a câmara definir o rumo que pretende para o concelho”, destacando a aposta num “critério de diferenciação”. Por sua vez, Rui Marques destacou a importância “da não descaracterização do que é próprio da Nazaré”, salientando que “deve ser preservado aquilo que temos, com um desenvolvimentos sustentado”. Sobre este tema, Vítor Esgaio referiu que o “PS olha para o Turismo como uma actividade económica”, mencionando “ser necessário trazer dinheiro para a terra”, mas indicou a importância de outras questões, como a reabilitação de património edificado. Sobre as “Grandes Obras” que se projectam para o concelho, todos afirmaram a necessidade da sua concretização, em especial aquelas que possam vir a criar emprego, como a Área de Localização Empresarial de Valado dos Frades (ALE), uma das mais destacadas nesta sessão. Relativamente ao tema “Economia e Apoio Social”, Vítor Esgaio considerou ser fundamental o “apoio às Instituição de Solidariedade Social”; Rui Marques destacou o “apoio aos idosos”; Paulo Marques citou alguns projectos para a ALE e disse que “a Câmara não deve ser uma concorrente das IPSS”; Jorge Barroso referiu que “há um desenvolvimentos sustentado em três pilares: social, económico e do conhecimento”; João Delgado lembrou que as “prioridades da CDU são as questões de base, como o Turismo, a Agricultura e Pescas e a implementação de Indústria”, e por último, António Peixe reiterou a necessidade do desenvolvimento da Área Empresarial.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

As vantagens de apostar num projeto de cozinha com ilha

Este tipo de cozinhas modernas com ilha, são cada vez mais comuns em Portugal por oferecerem uma estética interessante e serem muito mais práticas do que as cozinhas com uma disposição mais tradicional.

artigo

Quercus atribui Qualidade de Ouro a duas praias do concelho da Nazaré

A associação divulgou a lista das 440 praias com “Qualidade de Ouro”, um valor nunca antes alcançado na história deste galardão que avalia a qualidade das águas balneares nacionais, estando as duas praias costeiras do concelho da Nazaré integradas no ranking de...

245416536 4319795401408206 1376882044721136776 n