Q

Previsão do tempo

17° C
  • Thursday 26° C
  • Friday 31° C
  • Saturday 30° C
18° C
  • Thursday 32° C
  • Friday 38° C
  • Saturday 38° C
18° C
  • Thursday 33° C
  • Friday 38° C
  • Saturday 38° C

É cada vez mais difícil organizar a Meia,por falta de recursos financeiros

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O Presidente da MMIN, Rui Gerardo falou para o Região da Nazaré.Entrevista – Rui Gerardo Presidente da Meia Maratona Internacional da Nazaré falou ao RegiãoRealiza-se no próximo Domingo 9 de Novembro mais uma edição da mais conhecida e antiga Meia Maratona de PortugalJoaquim José PaparrolaRegião da Nazaré -Quais as perspectivas para mais uma edição da […]
É cada vez mais difícil organizar a Meia,<br>por falta de recursos financeiros

O Presidente da MMIN, Rui Gerardo falou para o Região da Nazaré.Entrevista – Rui Gerardo Presidente da Meia Maratona Internacional da Nazaré falou ao RegiãoRealiza-se no próximo Domingo 9 de Novembro mais uma edição da mais conhecida e antiga Meia Maratona de PortugalJoaquim José PaparrolaRegião da Nazaré -Quais as perspectivas para mais uma edição da mãe das meias (Maratonas) portuguesas?

Rui Gerardo -Encontrámos a organização «fechada em demasia» e para que possamosevoluir e voltar a colocar a Meia e consequentemente a Nazaré no lugar que merecem, estamos a tentar efectuar algumas reestruturações, e, considerando a edição 2008 o ano zero, as perspectivas serão idênticas às dos últimos anos, pois não houve ainda tempo suficiente para as colocar em prática.

R.N- Pensas ser possível a prova voltar a ter aquele mar de gente que era tradição na mesma?R.G -Possível é mas depende de todos nós – Direcção, colaboradores, municipio, imprensa local e regional, empresário e munícipes, em suma depende de toda a Nazaré e do que se pretende para o futuro. Pela experiência na organização e montagem de outras meias em diversas localidades do país, disse, em 1991, numa entrevista, que a diferença entre a Meia da Nazaré e as outras era que a nossa era «vivida e sentida» portodos desde a criança (na escola) ao idoso (colaborador e publico) enquanto que nessas localidades fazia-se porque era importante e prestigioso também terem uma meia maratona. Para alem disso, teremos de voltar a ter «força», «presença» e capacidade organizativa

R.N- Continua a ser difícil organizar um evento destes, quais os apoios que asseguram a realização da Meia Maratona?R.G-A dificuldade prende-se sempre com a falta de recursosfinanceiros, pois logísticos e humanos temos. Dai a dificuldade que, de ano para ano, se vem agravando não podendo dar o brilho de outros temposR.N- Vão existir novidades este ano, se sim quais são?

R.G-Iniciámos algumas alterações com vista ao futuro. Dar um ambiente festivo para que seja uma FESTA ATLETISMO. As inscrições passaram a ser em online através do portal (criado apenas para o efeito) www.mmnazare.org e todas estão sujeitas a pagamento. Alterou-se o percurso da caminhada que passa a descer a Avenida do municipio e continuar até à Praça Sousa Oliveira pela Marginal (faixa direita sentido sul/norte), pretendendo dar o brilho à caminhada e ambiente de festa na marginal. Na Volta à Nazaré também podem participar todos aqueles quetenham nascido em 1990 ou anos anteriores, sem direito a classificação. Na Meia do Futuro, haverá medalhas e prémios para masculinos e femininos. Na Meia Maratona não irá, este ano, existir prémios monetários, tentando apostar no reforço da oferta ao participante. Voltar a apostar na Meia como veiculo de informação e divulgação da saúde e do bem estar, contando este ano com a colaboração do Centro de Saúde da Nazaré, associando à prova o slogan “Pela sua Saúde Mexa-se”. Os desenhos escolares alusivos à Meia e à Nazaré, vão voltar a ser uma realidade e a terem direito a exposição. No Sábado seguinte terá lugar uma acção de formação a ser prestada pelos técnicos da ADALsobre o tema «O Treino com crianças», devendo os interessados inscreverem-se na Sede da Meia Maratona Internacional da Nazaré. Informar ainda que entre as 10:30 e as 13:00 do dia 9 de Novembro, o transito na Estrada Nacional 242 entre a Nazaré (rotunda dos Bombeiros) e Famalicão (nos acessos por Alfeizerão ou por S. Martinho) se encontra cortado ao transito, devendo os senhores condutores arranjar alternativas em função do destino.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

As vantagens de apostar num projeto de cozinha com ilha

Este tipo de cozinhas modernas com ilha, são cada vez mais comuns em Portugal por oferecerem uma estética interessante e serem muito mais práticas do que as cozinhas com uma disposição mais tradicional.

artigo

Quercus atribui Qualidade de Ouro a duas praias do concelho da Nazaré

A associação divulgou a lista das 440 praias com “Qualidade de Ouro”, um valor nunca antes alcançado na história deste galardão que avalia a qualidade das águas balneares nacionais, estando as duas praias costeiras do concelho da Nazaré integradas no ranking de...

245416536 4319795401408206 1376882044721136776 n