Q

Previsão do tempo

17° C
  • Thursday 27° C
  • Friday 31° C
  • Saturday 29° C
18° C
  • Thursday 33° C
  • Friday 37° C
  • Saturday 37° C
17° C
  • Thursday 33° C
  • Friday 37° C
  • Saturday 37° C

NOSE cria projecto de partilha de experiências locais

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Alcobaça apresenta-se ao lado de várias cidade europeiasDavid MarianoO projecto NOSE – Network of Social Enterprises, cujo maior objectivo é diagnosticar e recuperar as actividades económicas de várias regiões europeias, foi apresentado no dia 17 de Outubro pela Câmara Municipal de Alcobaça (CMA) no Auditório da Biblioteca Municipal. Na sessão estiveram presentes dois representantes italianos […]
NOSE cria projecto de partilha de experiências locais

Alcobaça apresenta-se ao lado de várias cidade europeiasDavid MarianoO projecto NOSE – Network of Social Enterprises, cujo maior objectivo é diagnosticar e recuperar as actividades económicas de várias regiões europeias, foi apresentado no dia 17 de Outubro pela Câmara Municipal de Alcobaça (CMA) no Auditório da Biblioteca Municipal. Na sessão estiveram presentes dois representantes italianos da empresa de consultoria Rapini Mazzone & Partners – Studio di Consulenza, além de um perito encarregue da supervisão do projecto, que acabaram por divulgar e esclarecer os vários aspectos relacionados com este projecto junto de alguns “stakeholders” sociais do Concelho (ou seja, as entidades que afectam ou podem ser afectadas pelas acções propostas ou previstas); tais como Juntas de Freguesia, escolas, membros representantes de Associações Culturais e Sociais, Instituições de Apoio e Solidariedade Social, entre muitas outras.

Este projecto candidato ao Programa de Iniciativa Comunitária Urbact II, tem a expectativa de angariara pelo menos dez parceiros. Até à data já estão envolvidos sete município e uma Universidade: Gela (Itália), Koropi (Chipre), Agrinion (Grécia), Xativa (Espanha), Grenoble (França), Haninge (Suécia), Broghton (Reino Unido), Alcobaça (Portugal) e a Universidade de Chieti (Itália). O Município de Alcobaça tem sido motivado a aderir a esta iniciativa com o objectivo de procurar recuperar os sectores de actividade económica em fase de declínio e crise, assim como promover a concorrência entre cidades europeias e proporcionar boas condições de trabalho e de fixação para jovens licenciados.Por outro lado, também a promoção do empreendedorismo para as pequenas e micro empresas no sector terciário tem sido uma das grandes prioridades do NOSE. Para isso foram anunciadas como metas a criação de uma rede de incubadoras destinadas a favorecer o nascimento de micro e pequenas empresas com finalidade nas áreas sociais (apoio social, cultura, turismo, educação, lazer, etc.) que suportem e complementem as que já existem. Procura-se deste modo promover a consolidação das cidades em termos económico-sociais, através da ligação das diversas iniciativas de empreendedorismo social que levem a um maior desenvolvimento local; a promoção da integração social, o aumento das competências específicos dos actores económicos e sociais nas áreas de criação, gestão e inovação, ou ainda a promoção, entre os investidores sociais, do desenvolvimento de uma comunidade dinâmica que transmite conhecimento.A primeira fase do projecto, designada de desenvolvimento, com uma duração de seis meses, está perto de terminar, estando a divulgação da aprovação final prevista para o mês de Novembro. Neste momento, decorre a concepção a proposta final, onde se inclui a preparação de um Baseline Study (diagnóstico) que tem como ponto de partida a situação actual e o trabalho que já foi desenvolvido pela Rede Social. Caso o Município de Alcobaça venha a ser aceite e integrado no NOSE, tal como as outras entidades, este terá trinta meses para implementar um projecto que inclui interacção através de trocas de experiências, visitas temáticas e eventos de promoção, um Plano de Acção Local, a definição do desenvolvimento do programa e apresentação dos resultados. O orçamento total ronda os 710 mil euros, ficando estipulada para o Município de Alcobaça uma verba de 70 mil euros, co-financiado em 80% pelo FEDER.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

As vantagens de apostar num projeto de cozinha com ilha

Este tipo de cozinhas modernas com ilha, são cada vez mais comuns em Portugal por oferecerem uma estética interessante e serem muito mais práticas do que as cozinhas com uma disposição mais tradicional.

artigo