Q

Previsão do tempo

13° C
  • Tuesday 19° C
  • Wednesday 19° C
  • Thursday 20° C
14° C
  • Tuesday 22° C
  • Wednesday 24° C
  • Thursday 24° C
14° C
  • Tuesday 23° C
  • Wednesday 25° C
  • Thursday 25° C

Jardins, bancos e acesso empedrado

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Granja afirma que a petição pró-referendo tem mais de mil subscritores BE quer remodelações na zona envolvente ao Mosteiro de Alcobaça Alcobacenses mostram-se mais disponíveis para assinar petição de consulta popular do que a darem activamente “Um Melhor Abraço ao Mosteiro”António Paulo “Concorda que seja retirado todo, ou parte, do saibro da área envolvente ao […]
Jardins, bancos e acesso empedrado

Granja afirma que a petição pró-referendo tem mais de mil subscritores

BE quer remodelações na zona envolvente ao Mosteiro de Alcobaça

Alcobacenses mostram-se mais disponíveis para assinar petição de consulta popular do que a darem activamente “Um Melhor Abraço ao Mosteiro”António Paulo “Concorda que seja retirado todo, ou parte, do saibro da área envolvente ao Mosteiro de Alcobaça e em sua substituição – após projecto que recolha as sugestões dos alcobacenses – seja a referida área ajardinada, colocados bancos, fontanários e um acesso empedrado directo à fachada principal do monumento?”. Esta é a questão que o núcleo do Bloco de Esquerda de Alcobaça, pretende ver respondida pela população do concelho, no decurso de uma consulta popular que Adelino Granja, deputado municipal bloquista, tem vindo a dinamizar nas últimas semanas.

Mas apesar de “quase mil alcobacenses” já terem subscrito a petição a favor da realização do referendo sobre a requalificação urbana do Rossio de Alcobaça, em frente ao Mosteiro de Alcobaça, apenas seis pessoas compareceram no auditório da Biblioteca Municipal local, no passado dia 17, para eleger a comissão executiva do movimento cívico “Um Melhor Abraço ao Mosteiro”, para cuja composição estão indicados, para além do próprio Adelino Granja (Alfeizerão), Ana Branco (São Martinho do Porto), Ilda Fragata (Alcobaça), Armanda Balinha (Pataias) e Nuno Silvestre (Vestiaria). Numa moção que deveria ter sido igualmente apreciada e eventualmente aprovada pelos alcobacenses esperados no encontro, é denunciado que “não existe sombra, bancos, onde qualquer pessoa e em especial os mais idosos se possam sentar e desfrutar da beleza que o Mosteiro oferece. Não existe um espaço para as crianças brincarem e os idosos passarem o tempo, bem como para os alunos da área de desenho, pintura e/ou arquitectura poderem realizar os seus trabalhos. Enfim, o que antes era um centro cultural e de encontro passou a ser uma área desertificada, contribuindo para uma morte lenta que ensombra esta cidade”. “Noivas não querem sujar o vestido e os sapatos” Sem quórum, já que nem os membros indicados para integrarem o “núcleo duro” do movimento compareceram, – ausências justificadas com “a quadra de Carnaval” -, Adelino Granja afirmou-se determinado a levar a moçãoa ser “apreciada pela autarquia até ao final do próximo mês”. Apelando aos órgãos autárquicos para encontrarem “soluções alternativas ao estado da área envolvente do Mosteiro de Alcobaça, nomeadamente, a substituição do saibro por uma área ajardinada, contendo relva, canteiros, bancos de jardim, fontanários e acesso directo à entrada principal do Mosteiro”, Adelino Granja acrescenta que a falta de um acesso empedrado à fachada barroca do monumento Património Mundial, “impede os cortejos de casamento uma vez que as noivas não querem sujar o vestido e os sapatos de cerimónia”. A ausência de sanitários públicos na zona envolvente do Mosteiro, constitui outra das reclamações enunciadas por Adelino Granja, que preconiza ainda a reconstrução de um coreto no Rossio, para que “as bandas do concelho ali possam actuar”. Caso a Câmara Municipal de Alcobaça (CMA) “não encontre soluções alternativas que alterem o estado em que o largo se encontra” diz o documento, Adelino Granja assegura que avançará com a proposta de referendo, sustentando que “80 a 90 por cento da população do concelho não gosta do estado em que se encontra o largo”, manifestando mesmo a “convicção de que o próprio presidente da Câmara não está satisfeito, porque já disse que aquilo é um calcanhar de Aquiles”. Ainda assim, na moção é defendido que as alterações, a ocorrerem, só deverão ser implementadas depois da cerimónia de eleição das “7 Maravilhas de Portugal”, de modo a “não prejudicar” a eleição do Mosteiro de Alcobaça. O referendo, que terá de ser sempre aprovado em Assembleia Municipal, mesmo que se chegue a realizar-se, não será vinculativo, mas de acordo com Adelino Granja seria “suficiente que uma larga maioria dos alcobacenses se pronunciasse pelas alternativas propostas pelo movimento”, para que o executivo liderado por Gonçalves Sapinho (PSD), se sentisse obrigado a proceder a mudanças no largo fronteiro ao Mosteiro. Recorde-se que as obras de requalificação urbana da zona envolvente ao Mosteiro de Alcobaça, da autoria do arquitecto Gonçalo Byrne, foram inauguradas em 20 de Agosto de 2005. Apresentadas publicamente em várias sessões, a intervenção gerou controvérsia junto da população em geral e, em particular, dos comerciantes, ao não ser promovido um concurso público de ideias e por discordâncias com o projecto, que levou, por exemplo, ao arranque de árvores e jardins, que hoje podem ser recordados, numa foto colocada na página da Internet da CMA (www.cm-alcobaca.pt) junto a um texto de apelo ao voto no Mosteiro de Alcobaça, no âmbito da eleição das “7 Maravilhas de Portugal”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Prémios Vinhos de Portugal 2024 realizado em Alcobaça

Ministro da Agricultura marcou presença no evento que decorreu em hotel de luxo da cidade O Montebelo Mosteiro de Alcobaça Historic Hotel foi, no passado dia 3 de maio, o local escolhido para a realização da cerimónia de entrega dos prémios aos vencedores da 11º...

concurso de vinhos portugueses

Banda Ya Voltagem anuncia Lançamento de Novo Single “Faz de Conta”

A banda de pop eletrónico Ya Voltagem anunciou a primeira e mais recente criação com o lançamento do novo single “Faz de Conta” para meados de maio. Faz de Conta gira em torno de uma história que retrata a incapacidade de amar por parte de duas pessoas “por não...

banda