Q

Previsão do tempo

17° C
  • Friday 15° C
  • Saturday 15° C
  • Sunday 15° C
17° C
  • Friday 16° C
  • Saturday 16° C
  • Sunday 16° C
17° C
  • Friday 16° C
  • Saturday 16° C
  • Sunday 16° C

Lemos Figueiredo: adega de Alcobaça dá uma nova vida à fruta feia

Paulo Alexandre

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A Lemos Figueiredo – Adega das Frutas de Alcobaça é uma empresa familiar dedicada à produção de bebidas artesanais utilizando as frutas da região. Depois da ginja e do vermouth, a adega lança agora o Casanova, um dry gin que se distingue não só pelo uso da Maça de Alcobaça na destilação, como pelo cariz sustentável: utiliza fruta feia, não comercializável, e apresenta-se numa garrafa de vidro reciclado, com um rótulo de papel cotton, reciclável, biodegradável e livre de plástico.

“Sabemos que, hoje, não basta ter um bom produto, é importante ter um produto que marque pela diferença e que acompanhe as preocupações dos consumidores – e a sustentabilidade é uma delas. Estima-se que, na União Europeia, 50 milhões de toneladas de frutas e legumes vão para o lixo todos os anos e em Portugal, segundo o PERDA,1/3 da fruta produzida também é desperdiçada”, explica Mariana Figueiredo, master distiller e responsável de marketing da adega.

“São números alarmantes e com grande impacto a nível ambiental e social. Com o Casanova, quisemos dar o nosso contributo para travar esses números, usando exclusivamente as maças habitualmente rejeitadas pelo consumidor por não serem bonitas. Mas fomos mais além, com uma garrafa reciclada e um rótulo também sustentável. Assim, a cada copo, o consumidor sabe que está a contribuir para um mundo melhor”, conclui.

Gin Casanova aproveita a fruta feia

O Casanova é o primeiro gin em garrafa de vidro reciclado, contribuindo igualmente para a diminuição da produção de dióxido de carbono nesse setor: por cada 6 toneladas de vidro reciclado utilizado, a produção de CO2 é reduzida em uma tonelada. A utilização de vidro 100% PCR (vidro reciclado pós-consumo) faz com que não existam duas garrafas iguais e essa imperfeição é aceite tal como acontece com as maçãs Casa Nova utilizadas, que dão o nome ao produto. À fruta juntam-se 11 botânicos, com destaque para o cardamomo, que culminam num dry gin leve, fresco e perfumado.

Também o Hernandez, vermouth que segue a tradição do avô espanhol Salomão Hernandez, utiliza as maçãs feias da região, juntamente com uma seleção de outras 16 frutas, raízes e ervas, como a artemísia. Maturado em barril de carvalho anteriormente utilizado para licor de ginja, o vermouth apresenta-se com aromas intensos, de notas herbais, balsâmicas e cítricas, com um toque aveludado.

Mas foi com a ginja que arrancou o projeto, que envolve o pai, Salomão Figueiredo, e os três filhos: “Comecei a fazer ginja caseira na nossa garagem e a dar a provar à família e amigos. O resultado agradou-nos e rapidamente percebemos que tinha potencial para ser mais do que uma brincadeira”, conta o fundador, Salomão Figueiredo.

“Com o entusiasmo de todos – e apesar de nenhum estar ligado a esta área -, começámos a reunir-nos cada vez mais na garagem e a fazer experiências. Hoje, temos uma adega com produtos dos quais muito nos orgulhamos, que refletem um pouco de cada um de nós, mas também a tradição, amor e união que fazem parte da nossa família”, conclui.

Depois de estagiar em barris de carvalho francês durante, pelo menos, dois anos, a Ginja Lemos Figueiredo apresenta um tom ruby e sabor frutado que já conquistou várias distinções internacionais e nacionais: em 2020, foi medalha de ouro no Monde Selection Bruxelles, medalha star no Internacional Taste Institute Brussels e prata na competição Spirits Selection. Ainda no ano passado, arrecadou prata e bronze nos IWSC Spirits Awards e, já este ano, foi galardoada com a medalha de ouro no 10.º Concurso Nacional de Licores Tradicionais Portugueses.

Na impossibilidade de marcar presença em eventos e bares, dada a pandemia, a estratégia da marca passa, para já, pelo digital, com foco na loja online, em www.lemosfigueiredo.pt. O lançamento do site é celebrado com preços especiais em todas as bebidas, portes grátis e oferta de sticks botânicos para aromatizar o gin.

Sobre a Lemos Figueiredo – Adega das Frutas de Alcobaça

A Lemos Figueiredo é uma empresa familiar que produz bebidas artesanais, em Alcobaça, com as frutas da região. Criada em 2016, começou por fazer ginja – já premiada internacionalmente – e vermouth, seguindo as tradições centenárias da família. Mais recentemente, lançou também um dry gin utilizando maça, sendo o primeiro e único gin certificado pela insígnia Maça de Alcobaça. O portfólio de bebidas está disponível na loja online.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Primeira loja de 2022 da Aldi inaugurada na Nazaré

A Aldi Portugal inaugurou a sua primeira loja de 2022 na Nazaré, depois de, em 2021, ter aberto mais de 20 lojas pelo País. Com esta abertura, foram criados cerca de 20 novos postos de trabalho e a Aldi arranca o ano com 106 lojas de norte a sul de Portugal.

aldi portugal 3 1 758x505 1

Campanha “Mercado Local: Apoio ao Comércio Local do Concelho da Nazaré”

A ACISN - Associação Comercial, Industrial e de Serviços da Nazaré assinou um Protocolo de Colaboração com o Município da Nazaré, através do qual pretende promover a dinamização e desenvolvimento económico do Concelho da Nazaré, devido situação pandémica causada pelo coronavírus, potenciando o território e as atividades económicas locais promovendo a campanha “Mercado Local: Apoio ao Comércio Local do Concelho da Nazaré.

anexo sem nome 00031