Q

Previsão do tempo

24° C
  • Tuesday 18° C
  • Wednesday 19° C
  • Thursday 16° C
24° C
  • Tuesday 20° C
  • Wednesday 21° C
  • Thursday 17° C
28° C
  • Tuesday 20° C
  • Wednesday 21° C
  • Thursday 17° C

Lemos Figueiredo: adega de Alcobaça dá uma nova vida à fruta feia

Paulo Alexandre

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A Lemos Figueiredo – Adega das Frutas de Alcobaça é uma empresa familiar dedicada à produção de bebidas artesanais utilizando as frutas da região. Depois da ginja e do vermouth, a adega lança agora o Casanova, um dry gin que se distingue não só pelo uso da Maça de Alcobaça na destilação, como pelo cariz sustentável: utiliza fruta feia, não comercializável, e apresenta-se numa garrafa de vidro reciclado, com um rótulo de papel cotton, reciclável, biodegradável e livre de plástico.

“Sabemos que, hoje, não basta ter um bom produto, é importante ter um produto que marque pela diferença e que acompanhe as preocupações dos consumidores – e a sustentabilidade é uma delas. Estima-se que, na União Europeia, 50 milhões de toneladas de frutas e legumes vão para o lixo todos os anos e em Portugal, segundo o PERDA,1/3 da fruta produzida também é desperdiçada”, explica Mariana Figueiredo, master distiller e responsável de marketing da adega.

“São números alarmantes e com grande impacto a nível ambiental e social. Com o Casanova, quisemos dar o nosso contributo para travar esses números, usando exclusivamente as maças habitualmente rejeitadas pelo consumidor por não serem bonitas. Mas fomos mais além, com uma garrafa reciclada e um rótulo também sustentável. Assim, a cada copo, o consumidor sabe que está a contribuir para um mundo melhor”, conclui.

Gin Casanova aproveita a fruta feia

O Casanova é o primeiro gin em garrafa de vidro reciclado, contribuindo igualmente para a diminuição da produção de dióxido de carbono nesse setor: por cada 6 toneladas de vidro reciclado utilizado, a produção de CO2 é reduzida em uma tonelada. A utilização de vidro 100% PCR (vidro reciclado pós-consumo) faz com que não existam duas garrafas iguais e essa imperfeição é aceite tal como acontece com as maçãs Casa Nova utilizadas, que dão o nome ao produto. À fruta juntam-se 11 botânicos, com destaque para o cardamomo, que culminam num dry gin leve, fresco e perfumado.

Também o Hernandez, vermouth que segue a tradição do avô espanhol Salomão Hernandez, utiliza as maçãs feias da região, juntamente com uma seleção de outras 16 frutas, raízes e ervas, como a artemísia. Maturado em barril de carvalho anteriormente utilizado para licor de ginja, o vermouth apresenta-se com aromas intensos, de notas herbais, balsâmicas e cítricas, com um toque aveludado.

Mas foi com a ginja que arrancou o projeto, que envolve o pai, Salomão Figueiredo, e os três filhos: “Comecei a fazer ginja caseira na nossa garagem e a dar a provar à família e amigos. O resultado agradou-nos e rapidamente percebemos que tinha potencial para ser mais do que uma brincadeira”, conta o fundador, Salomão Figueiredo.

“Com o entusiasmo de todos – e apesar de nenhum estar ligado a esta área -, começámos a reunir-nos cada vez mais na garagem e a fazer experiências. Hoje, temos uma adega com produtos dos quais muito nos orgulhamos, que refletem um pouco de cada um de nós, mas também a tradição, amor e união que fazem parte da nossa família”, conclui.

Depois de estagiar em barris de carvalho francês durante, pelo menos, dois anos, a Ginja Lemos Figueiredo apresenta um tom ruby e sabor frutado que já conquistou várias distinções internacionais e nacionais: em 2020, foi medalha de ouro no Monde Selection Bruxelles, medalha star no Internacional Taste Institute Brussels e prata na competição Spirits Selection. Ainda no ano passado, arrecadou prata e bronze nos IWSC Spirits Awards e, já este ano, foi galardoada com a medalha de ouro no 10.º Concurso Nacional de Licores Tradicionais Portugueses.

Na impossibilidade de marcar presença em eventos e bares, dada a pandemia, a estratégia da marca passa, para já, pelo digital, com foco na loja online, em www.lemosfigueiredo.pt. O lançamento do site é celebrado com preços especiais em todas as bebidas, portes grátis e oferta de sticks botânicos para aromatizar o gin.

Sobre a Lemos Figueiredo – Adega das Frutas de Alcobaça

A Lemos Figueiredo é uma empresa familiar que produz bebidas artesanais, em Alcobaça, com as frutas da região. Criada em 2016, começou por fazer ginja – já premiada internacionalmente – e vermouth, seguindo as tradições centenárias da família. Mais recentemente, lançou também um dry gin utilizando maça, sendo o primeiro e único gin certificado pela insígnia Maça de Alcobaça. O portfólio de bebidas está disponível na loja online.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Memórias e reflexões de Laborinho Lúcio no livro “A Vida na Selva”

"A Vida na Selva", uma viagem às memórias e histórias de Álvaro Laborinho Lúcio, que se confundem por entre lembranças de infância e palestras de autor, depois de uma carreira dedicada à magistratura e à política, foi apresentado, no passado sábado, dia 06 de...

laborinho

Alcobaça arrecada quatro Prémios 5 Estrelas Regiões

O concelho de Alcobaça está em grande destaque na 7ª edição dos Prémios 5 Estrelas Regiões, com a obtenção de 4 galardões nas seguintes categorias: Museus: Museu do Vinho (Alcobaça), Produtos Naturais: Maçã de Alcobaça, Clínicas Médicas: Policlínica da Benedita,...

mvinho2024 1

Walter Chicharro renunciou ao cargo de Presidente de Câmara

Manuel Sequeira assume a presidência da Autarquia até ao final do mandato [2021-2025] Walter Chicharro dirigiu-se, no passado dia 24 de março, aos munícipes para comunicar a sua renuncia ao cargo de Presidente de Câmara, para o qual foi eleito nas Autárquicas de...

walter