Q

Previsão do tempo

18° C
  • Tuesday 22° C
  • Wednesday 25° C
  • Thursday 23° C
18° C
  • Tuesday 25° C
  • Wednesday 30° C
  • Thursday 26° C
18° C
  • Tuesday 26° C
  • Wednesday 30° C
  • Thursday 27° C

A Nazaré tem a água, tratamento de esgotos e lixo mais caros do Distrito

JL

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A DECO realizou mais um estudo sobre consumo em Portugal, desta vez dedicado aos serviços básicos ao consumidor.

De acordo com a Defesa do Consumidor, Portugal continua com métodos de cobrança de água, saneamento e resíduos muito diferentes e disparidades de preço pronunciadas entre municípios. E, quando o consumo mensal aumenta, os preços disparam em muitas autarquias, como acontece na Nazaré que, no distrito de Leiria, apresenta os valores mais elevados por estes serviços.

Em oposição, a Batalha é o concelho do distrito onde a fatura da água, tratamento de esgotos e lixo é a mais barata.

Para um consumo médio de 120 metros cúbicos anuais de água, um consumidor da Nazaré paga 148,6€, e 213,09€ num consumo médio de 180 metros cúbicos, “resultantes de um aumento do consumo de 5 metros cúbicos por mês”, refere a DECO.

Os três serviços juntos custam, em média, 380 euro para um consumo de 120 metros cúbicos e 525,06€ para um consumo de 180 metros cúbicos, ou seja, mais 145 euros anuais comparado ao escalão anterior.

Pelas contas da DECO, o gasto médio anual de uma família residente no concelho da Nazaré é o dobro da fatura paga por um agregado que viva nos concelhos da Batalha ou na Marinha Grande.

Os Alcobacense pagam cerca 353,84 euros. Já os marinhenses com o mesmo consumo desembolsam 187,49 euros, e os Portomosenses 246 euros.

Nas Caldas da Rainha os mesmos serviços custam 301 euros anuais, em Leiria 328 euros, em Peniche 369,21 euros e no Bombarral de 226,6 euros.

De acordo com a defesa do consumidor, responsável pelo estudo, “tal como em anos anteriores, de norte a sul, as tarifas de abastecimento de água continuam mais elevadas nos municípios que realizaram contratos de concessão com entidades gestoras”.

O abastecimento é a parcela mais elevada da fatura da água em 84% dos municípios. A transição para um gasto superior é, nalgumas zonas, bastante penalizadora. Poupar água é fundamental para evitar chegar a valores elevados no final do ano, refere a DECO.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

João Formiga anuncia candidatura à concelhia do PS Nazaré

João A. Portugal Formiga, Presidente da Junta de Freguesia da Nazaré, anunciou, nas redes sociais, que é candidato à presidência da concelhia local do Partido Socialista. “No panorama político atual, onde uma parte da direita e outra parte da esquerda, se têm...

joao formiga

CDU critica atualização de respostas sociais à realidade do país

A resposta social do concelho às famílias que apresentam maiores dificuldades não é suficiente na opinião da CDU. “Temos vindo a assistir à degradação da vida por conta dos aumentos de custos de vida”, disse João Paulo Delgado, vereador na oposição da Câmara da...

cmn

Real Abadia Congress & Spa Hotel comemora o 9º aniversário

O Real Abadia Congress & Spa Hotel está a comemorar o seu 9º aniversário.  Depois de dois anos em que o sector do turismo sofreu um forte abrandamento, a direção unidade, inaugurada em 2013, quer olhar para o futuro com confiança, e está fortemente...

real