Q

Previsão do tempo

17° C
  • Monday 17° C
  • Tuesday 19° C
  • Wednesday 20° C
17° C
  • Monday 19° C
  • Tuesday 22° C
  • Wednesday 23° C
19° C
  • Monday 20° C
  • Tuesday 24° C
  • Wednesday 26° C

Julgamento de homicídio em escola com desfecho em abril

Francisco Gomes

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O Ministério Público do Tribunal de Leiria pediu uma pena de prisão não inferior a 20 anos e seis meses para o homem que matou com seis tiros e uma facada o seu ex-sogro, a 29 de janeiro do ano passado, no átrio da Escola Básica e Secundária Amadeu Gaudêncio, na Nazaré, onde tinha ido ver o filho mais novo.

Gilberto Domingues, de 38 anos, que disse que nunca teve intenção de cometer o crime e afirmou-se arrependido, é acusado da prática de um crime de homicídio qualificado, um crime de ofensa à integridade física qualificado e um crime de detenção de arma proibida.

Na manhã em que se verificou o homicídio, tinha ido à escola onde andava o seu filho mais novo, de doze anos, e cruzou-se com o ex-sogro, José Lopes Amorim, de 67 anos, e a ex-mulher, de 32 anos. Alegou ter sido confrontado verbal e fisicamente pelo ex-sogro e que tentou ignorá-lo, relatando que se sentiu ameaçado quando José Lopes Amorim terá metido a mão no bolso das calças, por suspeitar que estivesse armado. Foi aí que o esfaqueou no abdómen e depois disparou, porque a ameaça se mantinha, contou.

Diz que se entregou de seguida a um polícia que estava no portão. O arguido, que se encontra em prisão preventiva, explicou que se encontrava armado porque estava a ser ameaçado pelo ex-sogro.

A ex-mulher relatou, no entanto, outra versão, acusando-o de nunca ter aceite o divórcio há vários anos e estar em divergência por causa da custódia dos filhos, de doze e quinze anos. Disse ainda que ele já a havia ameaçado, assim como ao seu pai, para além de ter danificado dois carros dela.

Segundo a acusação do Ministério Público, na altura da discussão no interior da escola os dois homens envolveram-se em confronto físico mútuo e a mulher foi atingida ligeiramente na face esquerda por um golpe de faca desferido pelo suspeito, que depois de igualmente esfaquear o ex-sogro, acertou-lhe no abdómen com dois disparos. Empunhando a arma na direção da ex-mulher, fez outros dois disparos, vindo a atingir novamente o ex-sogro, que se tinha colocado à frente da filha. No chão, José Lopes Amorim voltou a ser alvejado com mais dois tiros na cabeça.

Ao agressor foram-lhe apreendidos um revólver de calibre.32 e quinze munições do mesmo calibre, para além de duas armas brancas.

A defesa alegou que o arguido “fez uma asneira” por estar perturbado por não poder visitar os filhos. A leitura do acórdão está marcada para 9 de abril.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Ampliaqua instala-se com inovação e investigação no Porto da Nazaré

A maior unidade de aquaponia do país que combina aquacultura e hidroponia livre de produtos químicos A AmpliAqua®️, uma empresa inovadora no campo da aquacultura, que combina aquacultura e hidroponia de forma sustentável, anunciou, em abril, a sua instalação no...

Ampliaqua

Regulamento da ALEB apresentado na Junta de Freguesia da Benedita

A apresentação da versão final do regulamento da Área de Localização Empresarial da Benedita, que já contempla já os contributos prestados pelos membros da assembleia de freguesia, que marcaram presença na reunião de câmara descentralizada, do passado dia 21 de...

aleb