Q

Previsão do tempo

11° C
  • Sunday 15° C
  • Monday 14° C
  • Tuesday 16° C
11° C
  • Sunday 15° C
  • Monday 14° C
  • Tuesday 16° C
12° C
  • Sunday 15° C
  • Monday 13° C
  • Tuesday 16° C

Gabinete de Atendimento à Vítima de Violência Doméstica nas Caldas já atendeu 242 vítimas

Marlene Sousa

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Nas Caldas da Rainha o Gabinete de Atendimento à Vítima de Violência Doméstica (GAVVD) atendeu 242 vítimas nos últimos quatro anos. Em 2018, foram atendidas 59 vítimas e desde o início de 2019 até agora foram atendidas 13. Apesar da maioria das vítimas serem mulheres, o GAVVD atendeu 11 vítimas do sexo masculino.

As vítimas de violência doméstica que recorrem ao GAVVD são maioritariamente do concelho das Caldas, contudo, são atendidas algumas vítimas de concelhos vizinhos, nomeadamente de Óbidos, Cadaval, Peniche e Alcobaça.

A funcionar desde 2014 no serviço de ação social da Câmara das Caldas da Rainha, ali chegam histórias com contornos semelhantes de pessoas que “veem nas técnicas o salvamento”, disse Débora Alves, técnica do GAVVD.

“Acima de tudo, o que as vítimas nos pedem não é que os agressores sejam presos, é que deixem de praticar aquela violência”, relatou.

“A maioria das vítimas são encaminhadas pela GNR, Segurança Social, hospital, entre outras entidades, mas também há aquelas que vêm à procura de ajuda ao gabinete”, explicou a técnica, acrescentando que fazem de imediato “uma avaliação de risco e se for elevado, aí contata-se o Ministério Público e prossegue-se um plano de segurança aplicando o serviço de proteção por teleassistência”.

Segundo Débora Alves, das diversas situações sinalizadas no GAVVD, “não se verificaram desfechos drásticos, não se tendo averiguado nenhuma vítima que tivesse sido assassinada pelo agressor”. Contudo, referiu que “verificaram-se casos em que as vítimas foram a julgamento e o GAVVD acompanha estas situações, sendo que em algumas destas decisões judiciais resultaram medidas aplicadas aos agressores”.

“As situações de violência doméstica têm vindo a aumentar, havendo ainda muito a fazer nesta matéria”, manifestou Débora Alves. “Com vista a mudar comportamentos, o GAVVD, no âmbito da prevenção, tem vindo a desenvolver ações junto das diversas faixas etárias, a fim de minimizar/eliminar a problemática em questão”, apontou.

Caldas mobilizada contra a violência doméstica

Em dois meses 11 mulheres já morreram no país por violência doméstica. É o retrato de um ano que ainda mal arrancou e já é trágico. Portugal está mobilizado contra este tipo de violência e na semana em que se comemorou o Dia Internacional da Mulher, o Município das Caldas da Rainha não quis deixar passar em branco e organizou várias iniciativas.

O GAVVD levou a cabo no sábado de manhã, na Rua Miguel Bombarda, passando pela Rua das Montras, uma ação de sensibilização entregando flores às mulheres, acompanhada pelos bombos e alunos da Escola Técnica Empresarial do Oeste.

“É muito importante os jovens participarem neste evento porque é nessa faixa etária que nós devemos começar a criar este espírito de igualdade, dignidade e respeito mútuo”, disse a vereadora Maria da Conceição, lamentando a violência doméstica que tem aumentado no distrito de Leiria. “Têm surgido muitos idosos que sofrem de maus tratos físicos ou psíquicos que acontecem maioritariamente no seio da família e é sempre muito complicado um pai ou uma mãe ter que se pronunciar sobre os filhos”, alertou a autarca, revelando que o GAVVD tem acompanhado esses casos.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Marcha do Orgulho com mais de 300 participantes

Realizou-se nas Caldas da Rainha, no dia 26 de junho, uma marcha em defesa da comunidade lésbica, gay, bissexual, transgénero e outras orientações de género, com mais de três centenas de manifestantes a rejeitarem serem discriminados e a reclamarem por condições...

marcha1

Arrancaram obras na linha férrea entre Caldas e Torres

A Infraestruturas de Portugal deu início, no dia 28 de junho, à empreitada de modernização do troço da Linha do Oeste entre Torres Vedras e Caldas da Rainha, após a assinatura do auto de consignação ter tido lugar na estação ferroviária de Caldas da Rainha, com a...

ferrovia