Q

Previsão do tempo

14° C
  • Wednesday 16° C
  • Thursday 22° C
  • Friday 25° C
19° C
  • Wednesday 21° C
  • Thursday 26° C
  • Friday 29° C
14° C
  • Wednesday 18° C
  • Thursday 27° C
  • Friday 28° C

Cutelarias de Santa Catarina e Benedita apresentam desafios e objetivos do cluster

Paulo Alexandre

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Oito empresas da Região criaram a marca “Cutelarias de Santa Catarina e Benedita” em maio de 2018. Afirmar o seu posicionamento como principal cluster de cutelarias a nível nacional é o grande objetivo.

No âmbito desta associação empresarial informal, as cutelarias pretendem agora desenvolver e cimentar parcerias com entidades oficiais e centros de formação e de investigação com vista a partilhar dificuldades e promover objetivos e potencialidades.

No passado mês de janeiro, duas das principais empresas do setor das cutelarias, a IVO Cutelarias (Santa Catarina) e a ICEL (Benedita), deram-se a conhecer a representantes de diversas entidades, nomeadamente, as Câmaras de Alcobaça e das Caldas da Rainha, as juntas de freguesia de Benedita e Santa Catarina, o Instituto Politécnico de Leiria (presidente e diretores das 5 escolas do instituto), o Instituto de Emprego e Formação Profissional, o CENFIM – Centro de Formação Profissional da Indústria Metalúrgica e Metalomecânica, os diretores dos centros de investigação Sete Mares e CDRSP – Centro para o Desenvolvimento Rápido e Sustentável do Produto e a AIRO – Associação Empresarial Da Região Oeste. A visita culminou numa reunião de trabalho na sede da Junta de Freguesia da Benedita.

O cluster da cutelaria da Benedita e Santa Catarina é o quinto maior do setor a nível europeu.

Com índices de exportação a rondar os 80% , a cutelaria é um dos setores mais importantes dos concelhos de Alcobaça e Caldas da Rainha, que procura agora unir esforços e parcerias para uma valorização em termos de perceção pública do setor e um crescimento sustentado por forma a criar mais postos de trabalho. De acordo com dados da AIRO, o cluster regional da cutelaria representa 600 postos diretos e 400 indiretos.

O Presidente da Câmara de Alcobaça, Paulo Inácio, destaca “a importância de um cluster com dimensão mundial no contexto industrial da Benedita e do concelho de Alcobaça e que se quer apresentar à comunidade como uma opção válida em termos de carreira profissional. Esta aproximação às entidades oficiais e às escolas, como o IPL, é fundamental para a sustentabilidade desta indústria, quer a nível da formação de recursos humanos quer a nível da investigação tecnológica. O Município estará sempre disponível para apoiar as empresas que criam boas condições laborais no concelho e que projetam o seu bom nome a nível internacional.”

As próximas iniciativas irão passar pelo desenvolvimento de novos produtos em colaboração com a Escola Superior de Arte e Design das Caldas da Rainha e a realização de uma bienal do setor na região que irá contar com a presença de empresas internacionais.

A marca “Cutelarias de Santa Catarina e Benedita” reúne três empresas da Benedita – JERO, Sicoeste e ICEL – e cinco empresas de Santa Catarina – IVO Cutelarias, NICUL, CUREL, SOCUTEL e Lombo do Ferreiro.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

A maçã de Alcobaça é a que consome menos água a nível europeu

A produção da Maçã de Alcobaça faz uso eficiente da rega. Em média, 60 litros de água dão para cultivar um quilo de maçãs de Alcobaça. Em Espanha, para produzir um quilo do mesmo fruto são precisos 250 litros de água. “Somos a região da Europa, claramente, que usa...

maca

Real Abadia Congress & Spa Hotel comemora o 9º aniversário

O Real Abadia Congress & Spa Hotel está a comemorar o seu 9º aniversário.  Depois de dois anos em que o sector do turismo sofreu um forte abrandamento, a direção unidade, inaugurada em 2013, quer olhar para o futuro com confiança, e está fortemente...

real

Miramar investe 3 milhões de euros no agroturismo em Évora

O Grupo Miramar, da Nazaré, investiu 3 milhões na aquisição da Quinta do Louredo no concelho de Évora. O empresário Serafim Silva, responsável pelo grupo, explicou ao jornal de Leiria que em causa está um investimento de cerca de três milhões de euros num...