Q

Previsão do tempo

10° C
  • Wednesday 12° C
  • Thursday 14° C
  • Friday 14° C
10° C
  • Wednesday 11° C
  • Thursday 15° C
  • Friday 14° C
8° C
  • Wednesday 11° C
  • Thursday 14° C
  • Friday 14° C

Misericórdia de Alfeizerão vai fazer investimento superior a 6M€

Paulo Alexandre

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A Santa Casa da Misericórdia de Alfeizerão vai investir mais de 6 milhões de euros em novas instalações, equipamentos e serviços nos próximos anos.

O Provedor José Castro, reeleito para novo mandato de 4 anos, explica que ao terceiro bloco do Lar, que estará concluído dentro de poucos meses (31 de agosto), juntar-se-ão os cuidados de saúde, uma capela, uma casa mortuária e a recuperação de um antigo edifício, que se dedicará a vários serviços, um bloco de residências assistidas.

Com esta intervenção, o Lar ficará com a capacidade total de alojamento de 80 pessoas, a partir de outubro.

O bloco dos cuidados de saúde, o quarto na hierarquia de investimentos previstos, terá valências dedicadas à demência, pediatria, cuidados continuados e um bloco operatório para pequenas cirurgias e consultórios de especialidades (com meios de diagnóstico complementar) “destinado a dar resposta aos utentes, mas também a toda a população”.

Em 2019 ficará concluído o lar, cuja capacidade de acolhimento foi aumentada para as 40 camas”.

“Há um alargamento dos proveitos, o que nos permite responder à lista de espera, com mais de 100 pessoas, e baixar as mensalidades, o que é muito importante para a nossa Região, onde se trabalhou maioritariamente na agricultura e de onde resultaram pensões de subsistência bastante baixas”.

De acordo com o Provedor, José Castro, serão lançados os concursos das restantes valências ainda durante 2019 para que as obras possam ter inicio no ano seguinte.

Todas as obras “têm uma base humanitária e de sustentabilidade, mas também de aumento da empregabilidade”.

O projeto das 28 residências assistidas (12 T1 e 16 T2) será outro a arrancar em 2019. “As propriedades serão sempre da Misericórdia. Será vendido o usufruto. As pessoas podem comprar e deixar para descentes ou quando deixá-las à Misericórdia depois do seu falecimento”.

O financiamento das intervenções foi candidatado a várias entidades, como o programa Portugal 20-20, o Fundo Rainha Dona Leonor e o Plano Juncker.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Timorenses acolhidos por Alcobaça aguardam ofertas de emprego

40 migrantes de nacionalidade timorense foram alojados na Pousada da Juventude de Alfeizerão, em Alcobaça. “São na maioria jovens entre os 20 e os 30 anos, que vieram encaminhados pela Segurança Social de Leiria”, segundo o presidente da Câmara de Alcobaça,...

Trabalhadores dos rebocadores costeiros veem as suas pensões repostas

Trabalhadores dos navios rebocadores costeiros viram as suas pensões suspensas durante cerca de dois anos devido a uma reinterpretação da Lei. Para além da suspensão, o Centro Nacional de Pensões impunha a reposição das pensões auferidas nos dois últimos anos....

rebocador 1