Q

Previsão do tempo

14° C
  • Friday 18° C
  • Saturday 22° C
  • Sunday 26° C
15° C
  • Friday 20° C
  • Saturday 25° C
  • Sunday 29° C
15° C
  • Friday 21° C
  • Saturday 25° C
  • Sunday 29° C

Empresa australiana garante prospeção de gás sem fratura hidráulica em Aljubarrota

Paulo Alexandre

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A operadora australiana Australis, Oil & Gas, que tem as concessões da Batalha(Aljubarrota-Alcobaça) e Pombal (Bajouca-Leiria), garante que a exploração não será efetuada com recurso à fratura hidráulica.

Segundo o presidente da empresa australiana, Ian Lusted, nas sondagens será utilizada uma técnica idêntica à das captações de água. Na sessão de esclarecimento, Ian Lusted assegurou que a empresa submeteu “voluntariamente” o planeamento das sondagens previstas à apreciação de um estudo de impacto ambiental, que se encontra na Agência Portuguesa do Ambiente (APA).

“A empresa assegurou também que, após a realização dos estudos, os locais concessionados serão “deixados como estavam antes”.

“Se formos bem-sucedidos e avançarmos para a comercialização, o impacto será mínimo, pois a distribuição do gás será realizada de forma subterrânea. Praticamente todo o processo é feito no subsolo”, disse Ian Lusted, ao referir que, até ao momento, “terão sido gastos cerca de meio milhão de dólares [cerca de 440 mil euros] de investimento direto”.

O presidente da associação ambientalista Oikos, Mário Oliveira, mostrou satisfação por o projeto ser executado através de sondagens “ditas convencionais”, uma vez que “os impactos, teoricamente, não são tão graves quanto isso”.

Já o dirigente da organização ambientalista Quercus Domingos Patacho destacou a importância do “estudo de impacto ambiental para cada um dos furos”.

“Eles assumem que não há ‘fracking’, que era um risco muito maior, mas mesmo assim não temos a certeza disso”, acrescentou.

Junto ao local da reunião, um pequeno grupo de manifestantes da Linha Vermelha – Academia Cidadã e Climáximo | Movimento de Cidadãos da Zona Centro contra a Exploração de Gás | Peniche Livre de Petróleo | Marinha Grande Livre de Petróleo | GPS Grupo Protecção Sicó exibiram cartazes contra a exploração de gás na zona Centro.

“Não queremos furos em Aljubarrota, nem na Bajouca, queremos os contratos cancelados e as petrolíferas nos museus para recordar a história. Queremos energias renováveis, queremos terra e águas puras para a agricultura e para um futuro saudável. Não aceitamos que a região Centro seja o campo experimental que todo o país recusou”, adiantam num comunicado.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Novo modelo da Feira de São Bernardo foi um Sucesso

A Feira de São Bernardo, de Alcobaça, que ocorreu entre os dia 19 e 22 de agosto, terminou com milhares de visitantes a assistirem ao concerto do cantor Toni Carreira.  O novo modelo de feira foi planeado com o intuito de promover a centralidade das festividades. A...

tony carreira

PS pede campanha de sensibilização de Poupança de Água

O PS propôs uma campanha de sensibilização para necessidade de poupança de água. O inverno pouco chuvoso e a situação de país seca extrema e severa em que se encontra o país estão na origem desta proposta socialista à Câmara e SMAS – Serviços Municipalizados....

agua 1

Gratuitidade de acesso ao Mosteiro de Alcobaça limitada

A entrada em museus, monumentos e palácios tutelados pela Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) passou a ser gratuita aos domingos e feriados apenas até às 14h00, para cidadãos residentes em Portugal, revelou a DGPC. A medida aplica-se aos 25 museus,...

mosteiro alcobaca