Q

Previsão do tempo

27° C
  • Sunday 21° C
  • Monday 19° C
  • Tuesday 22° C
28° C
  • Sunday 24° C
  • Monday 21° C
  • Tuesday 24° C
30° C
  • Sunday 24° C
  • Monday 21° C
  • Tuesday 24° C

Estreia nacional do filme “Pedro e Inês” contou com a presença do realizador em Alcobaça

Paulo Alexandre

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A 5ª edição do Books&Movies – Festival Literário e de Cinema de Alcobaça encerrou oficialmente com a estreia nacional do filme “Pedro e Inês”, no passado dia 18, que encheu a sala e contou com a presença do realizador, António Ferreira.

“Pedro e Inês” conta a mais gloriosa história de amor portuguesa que aconteceu originalmente na idade média, mas ao longo de três épocas distintas: no passado, nos dias de hoje e num futuro distópico, onde Pedro e Inês sempre se encontram, se apaixonam e se perdem.

É uma adaptação do romance “A Trança de Inês”, de Rosa Lobato Faria. Entre outros, o elenco do filme é composto pelos atores Diogo Amaral (Pedro), Joana de Verona (Inês), Vera Kolodzig (Constança), Custódia Gallego (Beatriz), Cristóvão Campos (Estevão), João Lagarto (Afonso) e Miguel Borges (Pero Coelho).

O realizador, António Ferreira, nasceu em Coimbra em 1970. Inicia-se profissionalmente como programador informático, profissão que viria abandonar em 1990, quando se muda para Paris. Em 1994 ingressa em Lisboa, na Escola Superior de Teatro e Cinema (ESTC). Em 1996, muda-se para a Alemanha para estudar na Academia de Cinema e Televisão de Berlim (dffb). Em 2000, ganha notoriedade com a curta metragem “RESPIRAR (debaixo d’água)” que o levou até ao Festival de Cannes e com a qual ganhou vários prémios em diversos festivais internacionais. Em 2002, estreia-se na longa metragem com “Esquece tudo o que te disse”, que se tornou num dos filmes portugueses mais vistos em Portugal nesse ano. Em 2007 estreia a curta curta-metragem “Deus Não Quis”, com a qual ganha mais de uma dezena de prémios internacionais. Em 2010 estreia a sua segunda longa-metragem “Embargo”, uma adaptação de José Saramago. Em 2011 encena a sua primeira peça de teatro “As Lágrimas Amargas de Petra Von Kant” de Fassbinder, para o Teatro Nacional D. Maria II. Em 2012 realiza o filme “Posfácio nas Confeções Canhão” no âmbito de Guimarães Capital Europeia da Cultura. É membro fundador da Academia Portuguesa de Cinema e da Associação de Produtores de Cinema e Audiovisual. Dirige atualmente a sua produtora Persona Non G.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Novo recorde de maior onda surfada na Praia do Norte

Há um novo recorde mundial de maior onda já surfada na Praia do Norte, na Nazaré, que foi alcançado pelo alemão Sebastian Steudtner, que em 29 de outubro de 2020 atingiu os 26,21 metros, segundo foi anunciado nesta terça-feira pela World Surf League (WSL),...

ondajpg

NAZARÉ NO SEU OLHAR: lançamento no Dia do Livro

Foi no Dia Mundial do Livro, na Biblioteca Municipal da Nazaré, que o autor Diamantino Gonçalo deu a conhecer a sua nova obra poética, NAZARÉ no seu olhar, que conta com contributos de outros autores. A receita da venda do livro reverte a favor da CERCINA. No...

20220423 160214