Q

Previsão do tempo

13° C
  • Wednesday 13° C
  • Thursday 14° C
  • Friday 14° C
14° C
  • Wednesday 14° C
  • Thursday 14° C
  • Friday 14° C
15° C
  • Wednesday 14° C
  • Thursday 14° C
  • Friday 14° C

Premiados do “Concurso de Empreendedorismo nas Escolas 2017/2018”

Marlene Sousa

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Foram dezanove os projetos finalistas do “Concurso de Empreendedorismo nas Escolas 2017/2018”, no âmbito da candidatura da Promoção do Espírito Empresarial da Região Oeste, lançado pela Comunidade Intermunicipal do Oeste (OesteCIM) e Associação Empresarial da Região Oeste (AIRO).

Depois de 146 projetos para análise e 508 alunos envolvidos foram escolhidos os 19 finalistas do 1º, 2º e 3º Ciclos e Ensino Secundário, que apresentaram os seus projetos na cerimónia que se realizou no dia 26 de maio, no Fórum Romeira, em Alenquer.

No final da sessão foram entregues os prémios e certificados de participação aos alunos.

Caldas da Rainha ganhou a distinção do município “Mais Criativo”. O prémio do Município “Mais Empreendedor” foi entregue a Alenquer.

A Escola Básica Integrada do Carregado, concelho de Alenquer, ganhou o prémio da mais empreendedora e as escolas mais criativas foram o “Externato Cooperativo da Benedita, concelho de Alcobaça, e a Escola Técnica Empresarial do Oeste, concelho de Caldas da Rainha.

Projetos vencedores

1º Ciclo

Em 1º lugar ficou o projeto, “V(ê) Torres Descrição” dos alunos, Inês Cavaco, João Santos, Margarida Gomes e Rodrigo Martins, da Escola Básica nº1 Torres Vedras. Consiste na criação de um Robô Guia Turístico para conhecer a cidade de Torres Vedras a pé. O Robô Guia Turístico circula autonomamente, interage com o público e fala seis línguas.

Em 2º lugar ficou o projeto “Paraíso dos cães” dos alunos, Marta Alexandre Forreta, Maria Ferreira Oliveira, Rodrigo Miguel Marques Coutinho, Francisco Maria Félix Ribeiro e Susana Ferreira, da Escola Básica 1 de Casal Velho – Alcobaça.

O projeto contempla uma creche canina na praia de São Martinho do Porto. Os donos vão fazer praia e levam os cães para a creche (na época balnear os cães não podem frequentar esta praia). O espaço terá refeitório, WC, parque, piscinas e consultório veterinário.

Em 3º lugar ficou o projeto “Baby Sitter Animal – Saia e deixe o seu animal em família”, dos alunos Sara Ligeiro Martim Henriques, Leonardo Coelho, Laura Santos e Tomás Faria, da Escola Básica 1º Ciclo de Canados – Alenquer

O serviço consiste em facilitar a saída das pessoas, já que podem deixar o seu animal doméstico que este será muito bem tratado.

2º Ciclo

Foi premiado com o 1º lugar o projeto “Mangueiras Einstein”, dos alunos, Denise Forreta, Matilde Costa e Matilde Bértolo, da Escola Básica e Secundária S. Martinho do Porto – Alcobaça.

O projeto consiste na colocação de mangueiras discretas nas árvores, que se ativam com o fumo dos incêndios. São diretamente ligadas a poços, ribeiras ou rios.

O 2º lugar foi entregue ao projeto, “Dinamo Design” dos alunos Carlota Henriques e Júlia Henriques, da Escola Básica de Santa Catarina – Caldas da Rainha. Trata-se de um site em que cada cliente cria a sua própria roupa. Os clientes só precisam de escolher o molde, o tecido e o padrão.

Ganhou o 3º lugar o projeto “Caça Fogos”, dos alunos Júlia Baptista, Maria Esteves, Maria Paulino e Matilde Andrade, da Escola Básica e Secundária S. Martinho do Porto – Alcobaça. Trata-se de um robô que vigia a floresta e que contém uma câmara que grava os criminosos que provocam incêndios. Manda alerta para as autoridades e começa a apagar o incêndio.

3º Ciclo

Em 1º lugar foi premiado o projeto “A Praça”, da aluna Carolina Barrelas dos Santos, da Escola Secundária Raúl Proença – Caldas da Rainha. A ideia consiste em melhorar e divulgar os produtos da praça das Caldas da Rainha.

Em 2º lugar ficou o projeto “Fit Your Self”, dos alunos, Diogo Silva, Kenzie Thain, Gustavo Ribeiro e Carolina Vasconcelos, do Colégio Rainha D. Leonor – Caldas da Rainha. Consiste num software que permite integrar num site de vendas on-line imagens em 3D, criadas pelo cliente (com recurso a uma câmara 3D) com o objetivo de utilizar a própria imagem vestida com as roupas do respetivo site. O software permite efetuar medições da estrutura de cada cliente com recursos a algoritmos matemáticos.

O projeto “Cadeira Térmica”, dos alunos Sofia, Mariana, David e Guilherme Escola da Escola Básica Integrada do Carregado – Alenquer, ficou em 3º lugar. Trata-se de uma cadeira que no inverno produz calor e no verão produz frio.

Ensino Secundário

O 1º lugar foi para o projeto “Glamping com os Dinossauros”, dos alunos, Cheila Norte, Nelson Inácio e Sabrina Antunes, da Escola Técnica e Empresarial do Oeste – Caldas da Rainha.

A ideia consiste na criação de alojamento em glamping que será realizado em yurts que serão autónomas e sustentáveis. Irão fornecer também um conjunto de atividades que irão complementar o Dino Parque, na Lourinhã, de modo a entreter todas as pessoas.

Alcançou o 2º lugar o projeto “Prevenção piloto”, dos alunos Carolina Pereira Segurado, Patrícia Alexandra Nunes dos Santos, Gabriel Santos Andrade e Ricardo Miguel Malaquias, da Escola Técnica e Empresarial do Oeste – Caldas da Rainha. A ideia consiste na utilização de um terreno piloto definido em parceria com a autarquia para a implementação de um modelo de gestão e governação da floresta.

Em 3º lugar ficou o projeto “DIF” – detetor de fogo infravermelhos, dos alunos, Gonçalo Daniel, Gonçalo Ribeiro, David Serrazina e Guilherme Pires do Externato Cooperativo da Benedita – Alcobaça.

O objetivo é colocar DIF’s em todas as áreas florestais do Oeste para prevenir incêndios e ajudar os bombeiros a conseguir intervir mais rápido e prevenir o alastramento das chamas. O DIF é um objeto que deteta o fogo e que transmite para uma central. O DIF contém sistema wireless, uma câmara com infravermelhos numa torre, num raio de x metros.

Os projetos foram avaliados e valorizados tendo em conta os critérios de inovação da ideia de negócio (criatividade e originalidade), viabilidade da ideia de negócio (possibilidade de concretização da ideia), estruturação do formulário (Plano de Negócios), trabalho de campo (recolha e pesquisa) e empenho dos alunos. Inclui contatos com empresas, manuseamento de fontes de informação secundárias, bem como a realização de maquetes ou protótipos; responsabilidade social (manifestar preocupações ambientais e sociais) e apresentação do projeto perante o júri (para os projetos selecionados).

No total, o Concurso de Empreendedorismo nas Escolas realizado em 2016/2017 e 2017/2018 já recebeu 305 projetos, apresentados por 819 alunos, perfazendo 8600 alunos (média de alunos/turmas/workshops) envolvidos nas sessões e atividades realizadas.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados