Q

Previsão do tempo

17° C
  • Tuesday 17° C
  • Wednesday 18° C
  • Thursday 25° C
17° C
  • Tuesday 17° C
  • Wednesday 21° C
  • Thursday 28° C
18° C
  • Tuesday 18° C
  • Wednesday 22° C
  • Thursday 28° C
Diro prepara lançamento de disco para breve

“Quero partilhar a minha música com o mundo”

JL

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Entrevista com o artista de R&B Dironir Zarro

Região da Nazaré:Como foi a tua adolescência. A música fazia parte dos teus hobbies?

DZ: O meu nome é Dironir Zarro mais conhecido por “Diro” e tenho 27 anos.

A minha adolescência não foi na Nazaré, mas sim no Reino Unido, apesar de vir a Portugal de férias inúmeras vezes a maior parte da minha adolescência foi em terras de sua majestade.

Mudei-me para o Reino Unido quando tinha 14 anos, na altura os meus pais viviam numa terra chamada Midhurst que ficava na zona oeste da Inglaterra.

Ao longo de todo o tempo que estive lá a viver estudei em 3 escolas diferentes que foram: Midhurst Grammar School, Cardinal Newman Catholic School e ACM.

Os meus hobbies eram pequenas brincadeiras de adolescente como jogar futebol, praticava gold, rugby entre outras coisas… mas acima de tudo música era o meu hobby favorito!

RN-Quem é o Diro?

Eu acho que a sinceridade e humildade é de facto a primeira impressão que quero transmitir a todas as pessoas que não me conhecem.

Diria que o Diro é um rapaz simples com um sonho de criança, o sonho de querer partilhar a sua musica e as suas historias com o mundo.

Considero-me um visionário.

RN-Em relação à vertente de cantor e compositor, em que altura começaste e como surgiu a música na tua vida?

Desde que me lembro de ser vivo que sempre gostei de música, já o meu pai e a minha irmã tinham essa ligação musical.

O meu interesse em levar este ramo mais a sério surgiu quando tinha os meus 13 anos, foi nesse ano que escrevi o meu primeiro tema original “My Life” foi o nome da minha primeira música.

RN-O hip-hop e a música de dança têm conquistado ao longo das últimas décadas muitos adeptos. São dois estilos que vão continuar a fazer parte do teu trajeto?

Sem duvida alguma! Apesar do meu estilo principal ser o R&B, o Hip Hop e a Musica de Dança vão sempre estar presentes, adoro ser versátil nos meus temas.

RN-Quais são as tuas principais referências (cantores, grupos, etc)?

Gosto de vários artistas de todos os estilos musicais mas se tivesse de escolher escolheria o Chris Brown por achar que é sem duvida o artista mais completa da nossa era, Jim Morrison ( The Doors ) porque foi uma das minhas inspirações em termos de lírica e para finalizar 2Pac porque para além de ser um grande artista era um revolucionário que tinha um propósito de mudar algo na sua geração, admiro muito artistas que tentam fazer a diferença.

RN-E os melhores da atualidade? (nacionais e estrangeiros)

Os melhore da actualidade para mim nacional diria o Diogo Piçarra tenho a sorte de conhecer o Diogo pessoalmente e acho que ele é super humilde e tem um talento incrível!

É um artista que se esforça bastante para alcançar os seus objetivos.

Internacionalmente diria que o Justin Bieber é o que mais se destaca, é simplesmente um fenómeno, o que ele faz e os números que ele apresenta falam por si.

RN- Nestes anos iniciais da tua carreira com quem tens trabalhado em duetos. Quem são os músicos que te acompanham nas gravações e concertos?

Felizmente estes últimos anos tenho trabalhado com vários artistas, tenho aprendido bastante com todos eles.

Acompanhei o Jimmy P em vários concertos, colaboramos numa faixa juntos chamada “Amigos e Amantes” foi um sucesso autentico e ganhei muito reconhecimento com esse tema.

De momento estou a trabalhar com um dos meus maiores ídolos nacionais “Valete“ está a ser uma experiência incrível, pisar os melhores palcos nacionais com um ídolo é de facto fantástico, um sentimento que não tem preço.

Tanto nos meus concertos como nos concertos em que sou convidado tenho sempre a meu lado o meu parceiro Cristiano Pexim, tem sido o meu amigo de estrada o meu companheiro, somos muito amigos e quando se está na estrada muitas das vezes nos sentimos sozinhos, é sempre bom termos os nossos ao nosso lado.

RN- Desde que começaste e até agora, quantas músicas já escreveste?

Ui! Isso é uma pergunta difícil… Mas penso que em total tenha cerca de 170 temas originais.

RN- Qual é a mensagem das tuas letras?

As mensagens que transmito nas minhas letras são muito variadas, posso escrever algo sobre amor como posso escrever algo sobre guerra, é muito relativo.

Normalmente as letras que escrevo estão relacionadas ao que eu passei, por vezes faço uma historia que não seja baseada em factos reais.

Falo um pouco sobre tudo mas a maior parte das vezes escrevo “Love Songs” o meu publico alvo é do sexo feminino.

RN- Que mudanças consegues destacar nas tuas músicas, se “viajares” até ao início da tua carreira?

Acima de tudo consigo ver uma evolução gigante em termos de qualidade de som, na altura gravava musicas com o microphone do computador, hoje em dia graças a Deus tenho possibilidade de puder gravar com um microphone de estúdio profissional o que torna a qualidade muito mais limpa.

Outra mudança são as letras, hoje em dia escrevo letras mais maduras, a minha voz evolui muito mais, consigo chegar a tons que não conseguia na altura.

Felizmente tudo mudou para o melhor.

RN- Reconheço que fiquei surpreendido com a tua agenda concertos. Como tem sido a reação do público?

Felizmente a minha agenda de concertos está a começar a ganhar outro brilho e estou muito feliz por isso.

O publico está orgulhoso de mim e o meu objectivo é compensar todos com um concerto agradável e muita música nova.

RN- Qual é a tua agenda para os próximos tempos (pois os leitores podem não a conhecer na íntegra)?

A minha agenda para os próximos tempos é muito positiva.

Dia 20 de Abril vou estar em mais uma noite acústica no Café Oceano na Nazaré.

Dia 28 vou até ao norte para a Semana Académica de Viseu.

No mês de Maio vou estar presente no dia 9 na Semana Académica do Algarve.

Dia 19 irei voar até Maputo ( Moçambique ) onde irei tocar no Festival Azgo.

Para finalizar no dia 15 de Junho irei estar presente nas Festas de São João da Vila nos Açores.

Por enquanto esta é a minha agenda, irei adicionar mais nas minhas redes sociais.

RN- Há algum concerto em agenda que queiras destacar e porquê?

Sim, estou muito ansioso para tocar no Festival Azgo em Maputo.

Nunca pisei o solo Africano e estou muito curioso para ver como o publico irá reagir ao nosso concerto.

RN- Ainda não gravaste nenhum cd. Quais têm sido as plataformas para as tuas canções chegaram ao público?

Hoje em dia o mercado musical está muito complicado no que se trata de lançar Álbuns físicos.

Estou mais focado em lançar singles do que gravar propriamente um CD, claramente que um dia vou querer lançar um album fisico mas de momento o meu foco são as redes sociais, essa é a plataforma principal.

RN- Nos teus videoclipes tens imagens de mar, mas não são identificativas da Nazaré (não são claras a esse nível). Pensas colocar imagens das praias do norte e Nazaré num dos próximos vídeos?

Adoro a minha terra e não me canso de o dizer, ter a sorte de acordar e puder ver o mar todos os dias é um privilegio.

Tenho muitas ideias em fazer um video na minha terra, com certeza que irá acontecer.

RN- Estás a pensar em gravar um cd? Se sim. O que podes adiantar sobre esse disco?

Claro que sim, de momento encontro-me num processo criativo e estou focado nisso pelo menos por enquanto, mas posso dizer que vem aí algo que não se vê todos os dias…

RN- Quando será lançado?

Se tudo correr bem será lançado no fim do Verão, e tenho muito interesse em apresentar o projeto na minha terra!

RN- Hoje em dia, muitos artistas optam por cantar em inglês. No teu caso, a maioria das músicas são em inglês. O inglês será a opção cada vez mais forte? Porquê?

Eu sempre cantei em inglês porque acima de tudo é a língua que me sinto mais confortável, sou Luso Canadiano e o Inglês para mim não é novidade, desde sempre que cantei em inglês e sinto-me bem em faze-lo, tenho interesse em um dia fazer um tema em português, mas esse momento ainda não chegou.

Existe muito mais pessoas a cantar inglês porque é uma língua internacional e destaca-se mundialmente, mas música que é música faz-se em qualquer língua.

RN- Quais são o teus desejos e sonhos enquanto artista?

O meu maior desejo é ser feliz a fazer o que gosto, com muita saúde e muita força de espírito, o meu maior sonho enquanto artista é realiza-lo.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

NAZARÉ NO SEU OLHAR: lançamento no Dia do Livro

Foi no Dia Mundial do Livro, na Biblioteca Municipal da Nazaré, que o autor Diamantino Gonçalo deu a conhecer a sua nova obra poética, NAZARÉ no seu olhar, que conta com contributos de outros autores. A receita da venda do livro reverte a favor da CERCINA. No...

20220423 160214

Livro sobre o Rancho Alcôa deverá ser lançado no final do próximo ano

A Associação para a Defesa e Valorização do Património Cultural da Região de Alcobaça deverá lançar no final do próximo ano um livro sobre o Rancho Alcôa. O documento falara da história do Rancho, através de testemunhos de antigos membros e imagens da história...

rancho