Q

Previsão do tempo

11° C
  • Monday 17° C
  • Tuesday 18° C
  • Wednesday 18° C
12° C
  • Monday 20° C
  • Tuesday 21° C
  • Wednesday 21° C
9° C
  • Monday 19° C
  • Tuesday 21° C
  • Wednesday 20° C

Ensino secundário público arrancou pela primeira vez na Nazaré

JL

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O ensino secundário público na Nazaré estreou-se, no passado dia 25, pela primeira vez, com o início das aulas na Escola Básica e Secundária Amadeu Gaudêncio, onde os alunos já poderão prosseguir estudos até ao 12.º ano.

Duas turmas, nas áreas de Humanidades e Ciências e Tecnologias, “deram início ao ensino secundário público no concelho da Nazaré”, divulgou a Câmara, assinalando o arranque das aulas na Escola Básica e Secundária Amadeu Gaudêncio.

As aulas, que começaram quase duas semanas depois do arranque do ano letivo a nível nacional, aconteceram numa fase em que ainda decorriam as obras de beneficiação no estabelecimento.

As obras, que representam um investimento de 349 mil euros (149 mil dos quais comparticipados pelo Ministério da Educação), incluem a construção de seis salas novas, a substituição da cobertura e a melhoria dos laboratórios.

A intervenção, efetuada em parceria pela Câmara e pelo Mistério da Educação, possibilitou que, pela primeira vez, a Nazaré tivesse ensino secundário público, na sequência dos pedidos feitos pelo executivo à tutela para a ampliação da oferta pública até ao 12.º ano.

O objetivo foi, segundo o vereador da Educação, Manuel Sequeira, responder “às preocupações manifestadas por pais, encarregados de educação e pelo Conselho Municipal de Educação”, e travar “a saída de alunos para concelhos vizinhos, onde podiam prosseguir os estudos no secundário público”.

De acordo com o responsável, as obras estão a decorrer com dinheiro “adiantado pela Câmara” e as aulas em falta “serão compensadas” durante o ano letivo.

“Não foi vontade de ninguém que as obras se prolongassem até agora. Esta escola recebeu, há 8 anos, financiamento para as fazer, mas isso nunca aconteceu. Só em novembro de 2016 é que o processo foi desbloqueado junto da tutela, e nessa altura já se previa que a intervenção se atrasasse em cerca de duas semanas. As obras estão a acontecer porque a Câmara Municipal adiantou o dinheiro”, explicou o responsável, acrescentando que o processo de beneficiação se irá prolongar-se por mais 15 dias, embora com menos ruído para não perturbar as aulas, e que as aulas em falta serão compensadas.

Por seu turno, Manuel Sequeira, vereador da Educação na Câmara Municipal falou em “momento único” na história do ensino público no concelho, e da existência do público e privado na mesma localidade.

“Ter ensino secundário público não inviabiliza o privado de qualidade. Permite, isso sim, ter escolhas, num concelho que era dos poucos, no país, sem ensino secundário público”.

A saída de alunos para concelhos vizinhos, onde podiam prosseguir os estudos do secundário público, foi uma das preocupações manifestada por pais, encarregados de educação e Conselho Municipal de Educação, e transmitida pela Câmara à tutela, que se mostrou sensível ao assunto, autorizando a ampliação da oferta da escola até ao ensino secundário.

No âmbito do acordo, a Câmara Municipal ficou responsável pelos projetos de arquitetura e das especialidades para a beneficiação das instalações da escola, lançamento do procedimento e adjudicação das obras.

O Presidente da Câmara, Walter Chicharro, falou em “dia histórico” porque se concretiza a “melhoria de condições para os alunos”, nomeadamente no prosseguimento dos seus estudos no concelho; e de uma “etapa nova no ensino do concelho”, alcançada após a aliança entre os vários elementos que compõem a comunidade educativa.

“A instalação do ensino secundário público na Nazaré deve-se ao esforço conjunto. Temos sido parceiros e a porta da Câmara continua a aberta para se criarem as condições necessárias ao sucesso de todos no processo de ensino e aprendizagem”.

Também o Presidente da Associação de Pais, Nuno Ferreira, mostrou a sua satisfação pela intervenção ao afirmar: “estamos a viver o sonho. O processo das obras é dinâmico, e com ele pretende-se melhorar o espaço” de aprendizagem.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Memórias e reflexões de Laborinho Lúcio no livro “A Vida na Selva”

"A Vida na Selva", uma viagem às memórias e histórias de Álvaro Laborinho Lúcio, que se confundem por entre lembranças de infância e palestras de autor, depois de uma carreira dedicada à magistratura e à política, foi apresentado, no passado sábado, dia 06 de...

laborinho

Alcobaça arrecada quatro Prémios 5 Estrelas Regiões

O concelho de Alcobaça está em grande destaque na 7ª edição dos Prémios 5 Estrelas Regiões, com a obtenção de 4 galardões nas seguintes categorias: Museus: Museu do Vinho (Alcobaça), Produtos Naturais: Maçã de Alcobaça, Clínicas Médicas: Policlínica da Benedita,...

mvinho2024 1