Q

Previsão do tempo

26° C
  • Wednesday 25° C
  • Thursday 21° C
  • Friday 21° C
26° C
  • Wednesday 27° C
  • Thursday 24° C
  • Friday 24° C
26° C
  • Wednesday 27° C
  • Thursday 24° C
  • Friday 25° C

Porta de vidro no Mosteiro de Alcobaça gera discórdia entre a paróquia e a DGPC

Paulo Alexandre

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Uma porta de vidro no Mosteiro de Alcobaça gerou a discórdia entre a paróquia, que a instalou, e a Direção Geral do Património, que a mandou retirar, alegando não ter autorizado a obra no monumento Património da Humanidade.

A porta de vidro foi colocada na Capela do Senhor dos Passos, localizada no interior do Mosteiro de Alcobaça, pela Paróquia do Santíssimo Sacramento, em maio de 2016, mas sem a autorização da Direção Geral do Património Cultural (DGPC).

A Lei de Bases do Património Cultural obriga a que “os estudos e projetos para as obras de modificação em bens classificados sejam elaborados por técnicos de qualificação legalmente reconhecida” e que qualquer intervenção seja autorizada e acompanhada pela própria DGPC.

“A porta foi colocada durante a noite, sem conhecimento prévio das autoridades competentes”, o que levou a DGPC a notificar a paróquia para a retirar, disse à Lusa a DGPC.

O pároco Ricardo Cristóvão confirmou que a obra decorreu de noite “para não incomodar os fiéis e os visitantes” do Mosteiro, mas negou que a intervenção tenha sido feita sem autorização, assegurando que teve “o acordo verbal” da anterior direção do Mosteiro e que, entre 12 e 18 de março de 2015, foram trocados mails com “uma técnica superior (ex-diretora do monumento), solicitando [à paróquia] um orçamento a propósito desta adjudicação”.

“À Igreja não lhe foi pedido que esperasse por qualquer autorização, mas tão-somente que apresentasse uma ‘informação’ que contextualizasse a proposta de orçamento”, acrescentou Ricardo Cristóvão, esclarecendo que “após mudança de direção no Mosteiro, tal compromisso não foi honrado, tendo a Igreja, com os seus recursos, colocado a dita porta, uma vez recusadas todas as tentativas de diálogo por parte da DGPC”.

De acordo com o padre, houve “uma reunião com o diretor interino da DGPC e a diretora do Mosteiro a 06 de novembro de 2015, que foi inconclusiva, não tendo sido, a partir daí, concedida qualquer outra audiência” e não tendo a paróquia recebido “qualquer documento em que se proíba a colocação da referida porta ou negue a sua intenção, manifestada com mais de um ano de antecedência, senão depois da sua efetiva realização”.

A retirada da porta, por ordem da DGPC, no final do ano passado, deu origem a uma petição subscrita por mais de 500 pessoas, que exigem a sua recolocação para assegurar “o silêncio e recolhimento de quem ali se dirige para rezar”.

A polémica levou também os socialistas eleitos pelo círculo de Leiria a questionar o Ministério da Cultura sobre o que consideram ser “um excesso de zelo” da DGPC e “uma afronta “à paróquia, que põe em causa a relação entre o Estado e a Igreja.

“A proteção do serviço religioso tem sido praticada pelo Mosteiro e pela Igreja, através da interdição dos visitantes à Igreja, não só durante o horário de culto, mas também cerca de meia hora antes e meia hora depois, horários que são assegurados pelos vigilantes da DGPC e por colaboradores da Igreja”, esclarece a Direção.

Já por parte do padre, mantém-se a expectativa de que, em resposta à petição, a porta “seja recolocada” e a capela volte a estar aberta à comunidade para além dos períodos em que “há disponibilidade de voluntários da paróquia para garantir a segurança” do espaço, que voltou a ser fechado com a original porta de madeira.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Sporting vence a Liga Portugal Legends 2024

O Sporting venceu o SC Braga no desempate por penáltis e conquistou a Taçada Liga Portugal Legends 2024. A competição decorreu este fim-de-semana noEstádio do Viveiro – Jordan Santos, na Nazaré. O jogo da final, que terminou empatado a 2-2, ficou marcado pela...

452324215 1034427828049236 889278635207310373 n 1

Capitão de Abril Salgueiro Maia foi homenageado em Alcobaça

Duas obras de homenagem ao capitão Salgueiro Maia, herói da Revolução de 25 de Abril, feitas em pedra, da autoria dos artistas Carlos Oliveira, das Caldas da Rainha, e de Rui Basílio, de Porto de Mós, foram apresentadas, no passado dia 3 de julho, nas instalações...

salgeiro maia