Q

Previsão do tempo

16° C
  • Thursday 19° C
  • Friday 18° C
  • Saturday 21° C
17° C
  • Thursday 20° C
  • Friday 20° C
  • Saturday 24° C
17° C
  • Thursday 19° C
  • Friday 21° C
  • Saturday 24° C

Marionetas de Alcobaça batem recorde com 110 espetáculos em seis países

Paulo Alexandre

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Dois prémios internacionais e o recorde de 110 apresentações marcaram o ano da S.A. Marionetas, companhia que, em 2016, levou os bonecos de Alcobaça a palcos de seis países.

O ano de 2016 foi, felizmente, trabalhoso e, mais uma vez, bastante viajado”, divulgou a companhia que, este ano, bateu o recorde de espetáculos com “110 apresentações de 11 produções originais”.

Os 11 espetáculos em itinerância percorreram Portugal de norte a sul, passando pelos Açores, e representaram as marionetas “em vários eventos um pouco por todo o mundo”, sublinham os responsáveis pela S.A. Marionetas, num balanço enviado às redações.

Em Espanha, Tolosa, San Sebastian, a companhia participou no UNIMA World Congress 2016 and World Puppet Festival; em França, Côtes d’Armor/Binic, no Marionnet’IC 2016; em Inglaterra, no Lincoln Punch & Judy Festival; na Polónia, na cidade de Lodz, no Animart World Puppet Carnival 2016; e, na China, no 5th Shanghai International Puppet Festival & Competition.

Depois de, em 2015, ter vivido o seu ano mais internacional de sempre, com representações em dez países, a companhia viajou este ano para apenas seis países, mas, em contrapartida, as subidas ao placo aumentaram de 108, em 2015, para 110, este ano.

Os marionetistas trouxeram o prémio “Melhor Manipulação” com os espetáculos “Dom Roberto” e “etc…” realizados na Polónia; e da China trouxeram o prémio “Inovação Artística”, com “etc…”, um espetáculo sem palavras.

“Foi um ano de muita aposta na itinerância em Portugal e em projetos de grande escala”, refere a companhia que, no próximo ano, completa 20 anos como estrutura profissional e de realização do festival Marionetas na Cidade, que todos os anos leva diversas companhias a Alcobaça.

Para a comemoração das duas décadas de existência a companhia reserva “algumas surpresas”, entre as quais a participação na versão portuguesa do musical da Broadway “Avenue Q”, com encenação de Rui Melo, e estreia marcada para fevereiro de 2017.

“Fizemos as marionetas e ensinámos os atores/cantores a serem marionetistas”, revelaram os responsáveis pela companhia, convictos de que o trabalho desenvolvido “vai valer o esforço”.

A extensão produção da S.A. Marionetas teve o apoio do município de Alcobaça e Juntas de Freguesia do concelho, bem como do comércio e indústria locais.

Para a internacionalização, ajudou o apoio veio da Direção-Geral das Artes (Ministério da Cultura), Fundação Oriente e Fundação GDA – Gestão dos Direitos dos Artistas.

A companhia, que foi fundada em 1997, conta no palmarés com prémios como “ Melhor produção nacional de videoclips” (2001), Troféu Afonso Lopes Vieira – (2006), Louvor da câmara de Alcobaça pela exposição 12 anos a trabalhar para o boneco (2009), “Preservação e continuidade do teatro de marionetas europeu” (Praga, 2010), “Award of puppetry festival participation” 21º UNIMA congress & world puppet festival (China, 2012), “Alcoa d´Ouro” (2013), “Melhor espetáculo tradicional de marionetas de rua” no Wayang World Puppet Carnival (Indonésia, 2013) e “Best Traditional Show” na Harmony World Puppet Carnival (Tailândia, 2014).

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Inaugurado centro de residências artísticas

Um centro de residências artísticas situado na cidade de Alcobaça foi dado a conhecer na passada sexta-feira, com a inauguração da exposição de um de cinco artistas ucranianos que se encontram alojados temporariamente no espaço, num projeto criado por uma equipa...

central1

Arrancou o Cistermúsica de Alcobaça sob o signo dos “Amores Proibidos”

Foi no passado  fim de semana que se iniciou  a 30.ª edição do Cistermúsica — Festival de Música de Alcobaça que celebra três décadas de um Festival que, ao longo destes anos, se foi afirmando como uma referência a nível nacional e que em 2022 não será diferente....

cister musica1