Q

Previsão do tempo

11° C
  • Sunday 15° C
  • Monday 14° C
  • Tuesday 16° C
11° C
  • Sunday 15° C
  • Monday 14° C
  • Tuesday 16° C
11° C
  • Sunday 15° C
  • Monday 13° C
  • Tuesday 16° C

Nazareno Miguel Cardina participou no Rio de Janeiro em fórum sobre as guerras coloniais em Portugal

JL

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Miguel Cardina, Pesquisador da Universidade de Coimbra, esteve, no final de novembro, no Rio de Janeiro a participar num fórum de ideias sobre as guerras coloniais em Portugal, realizado no Mimo Festival.

Miguel Cardina recebeu, recentemente, uma bolsa no valor de 1,4 milhões de euros. A bolsa Starting Grant do Conselho Europeu de Investigação (ERC), foi atribuída ao investigador do Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra, para concretizar o projeto de investigação «CROME – Crossed Memories, Politics of Silence: The Colonial-Liberation Wars in Postcolonial Times/Memórias cruzadas, políticas do silêncio: as guerras coloniais e de libertação em tempos pós-coloniais».

O projeto de Miguel Cardina tem como desafio principal a produção de conhecimento inovador sobre as memórias das guerras coloniais e de libertação. A abordagem escolhida é, simultaneamente, diacrónica e comparativa. Pretende-se assim fazer uma história da memória das guerras e dos legados coloniais e anticoloniais desde o final dos conflitos até aos dias de hoje, questionando criticamente o modo como esses passados têm sido lembrados e silenciados.

A investigação será levada a cabo em Portugal, antiga potência colonial, em Angola, Moçambique e Guiné-Bissau, territórios nos quais deflagrou a guerra, e em Cabo Verde e São Tomé e Príncipe, onde a matriz anticolonial foi determinante no processo de construção nacional. CROME irá explorar quadros teóricos inovadores no campo dos Estudos da Memória e apresentar novas perspetivas para o estudo das guerras coloniais e de libertação. Neste sentido, o projeto contribuirá para enfrentar um passado ainda traumático, consequência da pesada herança deixada pelo colonialismo europeu.

Neste concurso, o ERC recebeu cerca de 3.000 candidaturas, tendo atribuído 325 bolsas a investigadores em início de carreira (Starting Grants) de 42 nacionalidades diferentes, num total de 485 milhões de euros. O seu objetivo é o de apoiar os/as jovens cientistas europeus mais promissores, líderes de novas equipas de investigação em áreas de reconhecido valor científico.

Miguel Cardina é investigador do Centro de Estudos Sociais. É atualmente vice-presidente do Conselho Científico do CES. Doutorou-se com a tese Margem de Certa Maneira. O maoísmo em Portugal: 1964-1974 (Tinta-da-China, 2011), à qual foi atribuído o Prémio Victor de Sá de História Contemporânea (2011) e o Prémio CES para Jovens Cientistas Sociais de Língua Portuguesa (2013). Os seus atuais interesses de investigação centram-se nas temáticas do colonialismo, do anticolonialismo e da guerra colonial e na análise das dinâmicas entre história e memória.

As bolsas ERC que, com o apoio da UE, financiam a investigação de ponta no espaço europeu, têm sido pouco atribuídas a cientistas em Portugal. É, portanto, significativa mais esta atribuição a estudos conduzidos no Centro de Estudos Sociais, representativa da qualidade e inovação de projetos na área da História Colonial e Pós-Colonial e dos Estudos da Memória.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Câmara investe na Arborização do Parque da Pedralva

A empreitada de arborização de uma área de 2,52 ha do Parque da Pedralva teve início na semana passado e representa um investimento que totaliza os 81.730,45 €. O plano de arborização surge no âmbito da candidatura ao Aviso n.º 11/REACT-EU/2021 – (Re) Arborização...

pedralva