Q

Previsão do tempo

19° C
  • Wednesday 19° C
  • Thursday 16° C
  • Friday 16° C
20° C
  • Wednesday 20° C
  • Thursday 17° C
  • Friday 16° C
20° C
  • Wednesday 20° C
  • Thursday 17° C
  • Friday 16° C

Documentário da Pesca do bacalhau apresentado na Biblioteca Municipal da Nazaré

JL

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O documentário “Nos Mares da Memória”, sobre a história da pesca do bacalhau, foi apresentado no passado dia 14 de maio, na Biblioteca Municipal da Nazaré.

O trabalho de 66 minutos, com imagens e documentos de uma investigação orientada por Valdemar Aveiro e Senos da Fonseca, retrata cinco séculos de pesca do bacalhau, mostrando a dureza da vida dos pescadores nos mares gelados da Terra Nova e da Gronelândia.

“Trata-se de um trabalho que não abrange tudo acerca desta temática, que é bastante extensa, havendo alguns aspetos que não foram fáceis de pintar por serem longínquos e por não haver, sobre estes, registo de imagem. É um documentário que pretende, também, mostrar a importância dos portugueses na descoberta de outros mares e uma nação que já possuiu a maior frota pesqueira do mundo”, afirmou Rui Bela.

Se Portugal tivesse que enumerar alguns dos seus feitos mais gloriosos, a descoberta dos mares gelados da Terra Nova e da Gronelândia bem como a pesca do bacalhau no século XV seriam seguramente dois deles.

Ao longo de cinco séculos de história os portugueses levaram mais longe o conhecimento das artes da navegação e da pesca.

Foram os primeiros colonizadores dessas terras tão longínquas e, ainda hoje, apesar de praticamente terem abandonado esses lugares, deixaram marcas profundas na cultura local.

Notáveis na inovação e na construção naval, considerada a melhor por exímios navegadores, detiveram uma das maiores frotas de pesca do mundo e o que resta, são unicamente cinco embarcações: o Creould; o Santa Maria Manuela, o Argus, o Santo André e o Gil Eannes.

“Este projeto visa granjear e preservar as inúmeras lembranças desse passado. Sistematiza a informação escrita, fotográfica e cinematográfica e converte as estórias num autêntico documento audiovisual”, referiu o realizador.

Os autores do trabalho referem que este “não pretende enunciar tudo o que a temática proporciona, até porque isso seria impossível no espaço deste trabalho. É o mais abrangente possível, numa perspetiva histórica, realçando os factos que nos parecem mais relevantes e numa abordagem, até agora, não patenteada”.

O vereador da cultura, Manuel Sequeira, destacou, na apresentação do documentário o retrato feito pelo documentário de “uma vida difícil para onde muitos foram para escapar à guerra colonial”.

Já Rui Bela manifestou o desejo de “que este documentário sirva como uma alavanca para a produção de mais trabalhos que documentem esta epopeia”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Memórias e reflexões de Laborinho Lúcio no livro “A Vida na Selva”

"A Vida na Selva", uma viagem às memórias e histórias de Álvaro Laborinho Lúcio, que se confundem por entre lembranças de infância e palestras de autor, depois de uma carreira dedicada à magistratura e à política, foi apresentado, no passado sábado, dia 06 de...

laborinho

Histórias Felizes na Biblioteca Municipal José Soares

“Histórias Felizes”, livro escrito por Susana Figueira com ilustração de Tatiana Dolgova, foi apresentado aos leitores, no passado sábado, dia 2 de março, no auditório da Biblioteca Municipal José Soares, na Nazaré. Publicado em dezembro de 2023, pela Flamingo...

prof susana

Cistermúsica Sacra decorre em Alcobaça de 16 a 31 de março

A segunda edição do Cistermúsica Sacra vai realizar-se em Alcobaça, de 16 a 31 de março, dedicada ao tema: “A Música Coral no Mosteiro de Alcobaça”, com direção artística de Pedro Teixeira e Tiago Morin. O evento destina-se a dois grupos com currículos e contextos...