Q

Previsão do tempo

16° C
  • Thursday 19° C
  • Friday 18° C
  • Saturday 21° C
17° C
  • Thursday 20° C
  • Friday 20° C
  • Saturday 24° C
16° C
  • Thursday 19° C
  • Friday 21° C
  • Saturday 24° C

Já começou o Mês da Juventude do Oeste

Mariana Martinho

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Um mês dedicado aos jovens com um vasto programa de atividades, espetáculos, palestras, festas, workshops, concertos e debates distribuídos pelos concelhos de Alcobaça, Caldas da Rainha, Cadaval, Óbidos, Peniche e Bombarral, vai ser a proposta de uma das maiores iniciativas intermunicipais, denominada “Mês da Juventude do Oeste”. Foi ao som dos tambores do Grupo de Bombos da ETEO (Escola Técnica Empresarial do Oeste) que centenas de jovens dos seis concelhos assistiram à abertura da iniciativa, no grande auditório do Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha.

As jornadas da juventude, que vão decorrer de 15 de março a 15 de abril, já se fizeram a três na edição passada – Bombarral, Caldas e Óbidos – e agora contam com a participação de mais três concelhos – Cadaval, Peniche e Alcobaça-, tendo como objetivo próximo envolver os doze concelhos do Oeste nesta organização.

Uma plateia repleta de jovens, o chefe de gabinete do secretário de Estado da Juventude e do Desporto, Nuno Félix, e os restantes presidentes de Câmara e vereadores das autarquias envolvidas, defenderam a ideia de que “os concelhos juntos são melhores”.

Nuno Félix também afirmou que o governo está “fortemente empenhado em construir uma nova geração de políticas de juventude”, com base na cooperação entre os decisores políticos e os jovens, atendendo às realidades locais.

“Queremos unir as múltiplas dimensões locais e dar forma à política nacional da juventude”, sublinhou o chefe de gabinete. Destacou também a importância das comunidades da região Oeste, que através das “redes criadas aos mais diversos níveis, com o poder central e outras entidades”, podem unir os jovens dos diferentes concelhos e ainda contribuir para a definição da política da juventude.

Por outro lado, Nuno Félix destacou o incentivo à participação local dos jovens nas políticas locais. “Os jovens que não fiquem em casa e que participem na comunidade, porque este país é vosso não só no futuro mas também é no presente que vocês têm de atuar”, explicou o chefe de gabinete do secretário de Estado da Juventude e do Desporto. Utilizando uma frase conhecida do ex-presidente americano, J. F. Kennedy, Nuno Félix deixou um recado aos jovens presentes: “Não perguntem o que a vossa região pode fazer por vocês, mas o que vocês podem fazer pela vossa região”.

O responsável ainda salientou que a zona Oeste “tem sabido brindar o país, com boas práticas” nas mais diversas áreas, esperando que esta cooperação dê novas ideias.

Na sessão de abertura do Mês da Juventude, o presidente da Câmara Municipal de Caldas da Rainha, Tinta Ferreira, afirmou que todos os concelhos envolventes estão “empenhados na promoção de atividades para a juventude”, sublinhando que a juventude do Oeste é muito “dinâmica”, por isso contam que este evento seja muito participado”.

Após a sessão de abertura, seguiu-se a primeira palestra subordinada ao tema “Voluntariado”, tendo como convidados Dúlio Santos, presidente da Direção da Intercultura AFS, Raquel Gonçalves, representante do Join4change- Instituto de Solidariedade e Cooperação Universitário, Fernanda Oliveira, coordenadora do Centro da Juventude de Lisboa, e Lina Nicolau, responsável pelo voluntariado da Escola Secundária Raul Proença.

Dúlio Santos começou por explicar o que representa a Intercultura AFS, que faz parte de uma rede internacional representada em 56 países e com sede em Nova Iorque, nos EUA. Tem como objetivos contribuir para a paz e compreensão entre os povos através de intercâmbios de jovens e famílias, para uma aprendizagem intercultural e educação global. “O voluntariado para mim acabou por ser uma das experiências mais relevantes e com mais impacto na minha vida”, sublinhou o responsável, acrescentando que em Portugal existem cerca de mil voluntários estudantes ativos, que desta forma “aprendem a serem melhores cidadãos desta aldeia global”.

Raquel Gonçalves falou sobre o Join4change- Instituto de Solidariedade e Cooperação Universitário, que pretende contribuir para a melhoria da intervenção das Organizações da Sociedade Civil na promoção de estratégias de voluntariado, através da qualificação dos seus agentes, da disponibilização de recursos online e do incentivo à partilha de experiências entre Portugal e a Noruega (país financiador). Já a coordenadora do Centro da Juventude de Lisboa e a responsável pelo voluntariado da Escola Secundária Raul Proença falaram sobre a importância do voluntariado e as possibilidades da atividade nas instituições.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Marcha do Orgulho com mais de 300 participantes

Realizou-se nas Caldas da Rainha, no dia 26 de junho, uma marcha em defesa da comunidade lésbica, gay, bissexual, transgénero e outras orientações de género, com mais de três centenas de manifestantes a rejeitarem serem discriminados e a reclamarem por condições...

marcha1

Arrancaram obras na linha férrea entre Caldas e Torres

A Infraestruturas de Portugal deu início, no dia 28 de junho, à empreitada de modernização do troço da Linha do Oeste entre Torres Vedras e Caldas da Rainha, após a assinatura do auto de consignação ter tido lugar na estação ferroviária de Caldas da Rainha, com a...

ferrovia