Q

Previsão do tempo

16° C
  • Tuesday 16° C
  • Wednesday 18° C
  • Thursday 25° C
16° C
  • Tuesday 17° C
  • Wednesday 21° C
  • Thursday 28° C
17° C
  • Tuesday 18° C
  • Wednesday 22° C
  • Thursday 28° C

Ministro da Cultura sensibilizado para a necessidade de investimento no património alcobacense

Paulo Alexandre

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Sensibilizar o governo para a excelência do património alcobacense e a necessidade de investimento na sua preservação para que sirva o concelho e o país foi o objetivo da Câmara com o convite que lançou ao Ministro da Cultura, que esteve em Alcobaça, no passado dia 8.

O Ministro da Cultura marcou presença no Museu do Vinho de Alcobaça, no Mosteiro de Alcobaça e terminou a visita no Mosteiro de Coz.

Na receção a João Soares, nos Paços do Concelho, Paulo Inácio, presidente da Câmara, referiu-se ao conjunto de desafios com os quais o concelho se depara.

“Vivemos um momento importante na história do concelho de Alcobaça. Temos nas nossas mãos a oportunidade de criar uma verdadeira sinergia entre o Mosteiro de Coz e o Mosteiro de Alcobaça, com proveitos turísticos e patrimoniais”, disse o autarca, acrescentando que “o futuro Hotel do Mosteiro de Alcobaça afirmará cada vez mais este monumento como âncora de desenvolvimento de toda esta região”.

Paulo Inácio disse, ainda, que “o Museu do Vinho foi reaberto, está em funcionamento e regista um acréscimo gradual no número de visitantes o que atesta o crescente interesse por equipamento cultural. Tudo isto torna cada vez mais imperioso haver investimento na melhoria das suas infraestruturas.”

João Soares relembrou a sua infância em Alcobaça e reconheceu “a dívida que o país tem para com estas terras, pela sua importância na fundação da nação e pelos seus produtos de excelência. Tenho uma admiração pessoal por Alcobaça e tudo farei para desbloquear as questões burocráticas inerentes aos problemas que me foram aqui apresentados. No que depender de mim, tudo será resolvido.”

O Ministro da Cultura efetuou, no mesmo dia, uma visita ao Museu do Vinho, acompanhado pelo arquiteto Souto Moura e por diversos agentes culturais da região, que apresentaram a João Soares as suas pretensões e anseios.

Souto Moura apresentou, no local, um primeiro esboço do Hotel no Mosteiro de Alcobaça, cujo investimento será superior a 15 milhões de euros, e respeitará uma revindicação da Câmara Municipal, expressa desde o início do projeto, a de que o Jardim do Obelisco gozará de fruição pública.

O hotel será equipado com 80 quartos, spa, bar, um espaço comercial e um restaurante.

De acordo com Paulo Inácio, o Grupo Visabeira, vencedor do concurso público para o hotel, lançado em Maio de 2015 pela Direção-Geral do Património Cultural (DGPC), irá apresentar um estudo prévio à DGPC, por estes dias, para ser avaliado e submetido ao Tribunal de Contas.

“Caso o documento seja aprovado nesta instância, a concessão do Claustro do Rachadouro, onde será instalado o Hotel, será feita por um período de 50 anos ao Grupo Visabeira”, explicou o autarca.

Paulo Inácio adiantou que “a obra poderá estar concluída antes do prazo previsto de três anos, pelo que os trabalhos de construção deverão iniciar-se no final deste ano”.

Por sua vez, o Ministro da Cultura, João Soares, afirmou que “o envolvimento do Grupo Visabeira no projeto é garantia de qualidade” do equipamento, que, acredita, “irá pôr Alcobaça ainda mais no centro daquilo que são os encontros mais importantes da nossa terra”, já que o hotel disporá de espaços para acolher “grandes conferências internacionais”.

Sobre o dossier de candidatura do Mosteiro de Coz a Monumento Nacional, que recebeu das mãos do Presidente da Câmara Municipal de Alcobaça, João Soares declarou que dedicará “toda a minha atenção e carinho por esta candidatura pois estamos perante um tesouro de grande relevo histórico e patrimonial que deve ser preservado”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Câmara de Alcobaça fecha 2021 com saldo positivo de 463 mil euros

A Assembleia Municipal de Alcobaça aprovou no passado dia 28, as contas da autarquia que terminou o ano de 2021 com um saldo positivo de 463,2 mil euros e reduziu a dívida em 386 mil euros. De acordo com o relatório de contas apresentado aos deputados a receita...

cma