Q

Previsão do tempo

15° C
  • Wednesday 17° C
  • Thursday 22° C
  • Friday 25° C
16° C
  • Wednesday 19° C
  • Thursday 26° C
  • Friday 29° C
11° C
  • Wednesday 16° C
  • Thursday 27° C
  • Friday 28° C

Centro Hospitalar do Oeste tem novo Conselho de Administração

Francisco Gomes

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O novo Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Oeste (CHO), nomeado pelo Ministro da Saúde, iniciou funções no dia 1 de fevereiro. Ana Paula Harfouche é a presidente, Filomena Cabeça e Idalécio Lourenço são vogais executivos, António Curado o diretor clínico, e Maria de Lurdes Ponciano a enfermeira-diretora. À exceção do primeiro e do terceiro elementos do conselho de administração, os restantes são quadros do CHO, sendo que António Curado e Filomena Cabeça estão na unidade das Caldas da Rainha e Lurdes Ponciano em Torres Vedras.

A nova presidente do conselho de administração exerceu funções de administradora hospitalar da área financeira no Instituto Português de Oncologia Francisco Gentil – Centro Regional de Oncologia de Lisboa entre 1997 e 2004, e foi diretora do Sistema de Custeio por Atividades Clínicas, o qual foi distinguido, em 2009, com o Prémio das Boas Práticas, na 7ª Edição do Diário Económico.

Desempenhou também funções na Agência de Contratualização e Acompanhamento da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo e foi assessora no Ministério da Saúde de maio de 2005 a janeiro de 2008.

Com 51 anos, é doutorada em Gestão e Administração Pública pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade Técnica de Lisboa. A tese para obtenção do grau de doutor foi sobre “Opções políticas em saúde – efeitos sobre a eficiência hospitalar”.

Professora universitária, tem publicado e desenvolvido vários trabalhos de investigação e feito apresentações a nível nacional e internacional. É autora do livro “Hospitais transformados em empresas – Análise de Impacto na Eficiência: Estudo Comparativo”.

É vice presidente do Conselho Geral da Associação Portuguesa de Engenharia e Gestão da Saúde desde 2011.

O novo diretor clínico é natural de Soure. Licenciado pela Faculdade de Medicina de Coimbra em 1982, obteve o título de especialista em Gastrenterologia pela Carreira Hospitalar e pela Ordem dos Médicos em 1991. Obteve igualmente a subespecialidade de Hepatologia em 2005.

Está ligado ao hospital das Caldas da Rainha desde 1995 e era diretor do serviço de gastrenterologia desde 1997, tendo assumido já também as funções de diretor do Internato Médico e de diretor do Serviço de Urgências. O último exame de carreira hospitalar que fez data deste ano e tornou-o Assistente Graduado Sénior.

Desempenhou diversos cargos em organismos do setor e foi palestrante em variadíssimos encontros. Foi porta-voz da comissão de utentes “Juntos pelo nosso Hospital”, que lutou contra a reestruturação de serviços do CHO.

Filomena Cabeça nasceu há 57 anos em Moçambique e reside nas Caldas da Rainha. Licenciou-se em 1981 pela faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa. Foi membro da direção nacional da Ordem dos Farmacêuticos durante doze anos e candidata a bastonária em 2007, só não se tornando a primeira mulher a exercer esse cargo porque a vencedora foi Irene Silveira.

Responsável pela Farmácia do antigo Centro Hospitalar das Caldas da Rainha, tomou posse no quadro de pessoal em fevereiro de 1989. Tem um extenso currículo como formadora e oradora em reuniões científicas.

Quer António Curado, quer Filomena Cabeça, têm ligações conhecidas com o Partido Socialista.

O CHO abrange uma população direta de cerca de 295 mil habitantes, residentes nos concelhos de Caldas da Rainha, Óbidos, Peniche, Bombarral, Torres Vedras, Cadaval e Lourinhã e de parte dos concelhos de Alcobaça e de Mafra. Resultou da junção, em 21 de novembro de 2012, do antigo Centro Hospitalar do Oeste Norte e do antigo Centro Hospitalar de Torres Vedras.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Marcha do Orgulho com mais de 300 participantes

Realizou-se nas Caldas da Rainha, no dia 26 de junho, uma marcha em defesa da comunidade lésbica, gay, bissexual, transgénero e outras orientações de género, com mais de três centenas de manifestantes a rejeitarem serem discriminados e a reclamarem por condições...

marcha1

Arrancaram obras na linha férrea entre Caldas e Torres

A Infraestruturas de Portugal deu início, no dia 28 de junho, à empreitada de modernização do troço da Linha do Oeste entre Torres Vedras e Caldas da Rainha, após a assinatura do auto de consignação ter tido lugar na estação ferroviária de Caldas da Rainha, com a...

ferrovia