Q

Previsão do tempo

13° C
  • Thursday 22° C
  • Friday 22° C
  • Saturday 19° C
13° C
  • Thursday 24° C
  • Friday 23° C
  • Saturday 23° C
12° C
  • Thursday 24° C
  • Friday 22° C
  • Saturday 23° C

Campanha de prevenção sobre bullying nas Caldas da Rainha

Mariana Martinho

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
O crescente número de casos de bullying coloca novos desafios às instituições e aos cuidadores. Para Sara Oliveira, psicóloga do Gabinete de Psicologia da União de Freguesias das Caldas da Rainha em parceria com o Gabinete de Atendimento à Vítima de Violência Doméstica (GAVVD), ”é essencial estar atento aos sinais e não ficar indiferente a este flagelo”. Uma troca de experiências para melhorar o futuro das crianças vítimas de bullying aconteceu no passado dia 27, no auditório da Escola Básica D. João II, com a sessão “Bullying: Os sinais de Alerta”, direcionada para os encarregados de educação.

O projeto teve início em novembro do ano passado, com o objetivo de intervir em algumas escolas do pré-escolar e 1º ciclo pertencentes à União de Freguesias das Caldas da Rainha- Nossa Sª do Pópulo, Coto e S. Gregório. ”Estas ações já informaram 1400 crianças através de sessões breves, lúdicas e interativas, acerca do que é o ciclo vicioso do bullying”, adiantou Sara Oliveira.

Dados de 2014 apontam para “números preocupantes relativamente aos alunos das escolas portuguesas, que estão envolvidos em situações de bullying”. Deste modo, “pretendemos potenciar a adoção de comportamentos mais adequados, na relação com os outros, apresentando alternativas aos comportamentos de bullying e assim promover a erradicação da violência nas escolas”.

De acordo com o gabinete, estas ações são momentos ”em que as crianças fazem uma autorreflexão dos seus comportamentos, diferenciando os vários tipos de comportamentos violentos e desadequados”. Através de algumas estratégias de defesa e esclarecimentos de tipos de bullying, a intenção é “evitar situações futuras de bullying, tornando-os numa espécie de “heróis antibullying”, e reforçar a ideia do papel importante no combate à violência nas escolas”, apontou.

Segundo o gabinete, as sessões têm sido “bastante positivas, graças ao empenho e à disponibilidade das escolas, que apoiam este projeto”. Além dos professores, esta ação também abrangeu os pais, uma vez que ”consideramos peças fundamentais” para prevenir e estarem mais atentos às mudanças comportamentais das crianças, através dos sinais de alerta.

Durante a sessão, cerca de 60 pais que marcaram presença, questionaram e propuseram que sejam também informados os funcionários, para saberem como agir perante estas situações, e para que os casos sinalizados sejam cada vez menos.”Os ataques ocorrem normalmente em sítios isolados do recreio, e por isso é muito importante que as crianças saibam como podem intervir e a quem podem contar”, frisou.

Esta iniciativa também contou com duas técnicas do GAVVD, que apresentaram o funcionamento do gabinete e esclareceram dúvidas relativamente a este tipo de intervenção na área da violência. No dia 4, vai realizar-se a última sessão do projeto, na Escola Básica de Santo Onofre.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Avaliação do excesso de peso e obesidade na escola

Uma avaliação ao peso dos alunos que frequentam a rede pública de ensino pré-escolar e 1º Ciclo do Ensino Básico no concelho da Nazaré indica que 12, 8% apresenta excesso de peso (42,1% masculino; 57,9% feminino), e 14,1% é obeso (54,6 % masculino; 45,4% feminino)....

obesidade

Bombeiros preparam-se para emergências obstétricas

Os bombeiros de Óbidos frequentaram um workshop que visou capacitar os tripulantes de ambulância de socorro para estarem preparados quando transportarem grávidas para uma emergência obstétrica. A iniciativa contou com a participação de cerca de sessenta bombeiros,...

obstetrica