Q

Previsão do tempo

13° C
  • Thursday 14° C
  • Friday 16° C
  • Saturday 13° C
13° C
  • Thursday 14° C
  • Friday 16° C
  • Saturday 13° C
14° C
  • Thursday 14° C
  • Friday 16° C
  • Saturday 12° C

Investimento Chinês em Alfeizerão é de interesse público municipal

Paulo Alexandre

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A desafetação de um terreno da reserva agrícola nacional da Quinta das Silvas, em Alfeizerão, está encaminhado, depois da Câmara e assembleia municipal de Alcobaça terem aprovado o interesse público municipal daquela propriedade onde um grupo de investidores chineses quer construir um empreendimento de luxo.

Em causa estará um investimento de cerca de 35 milhões de euros e que prevê a construção de 57 moradias (cada uma poderá ser adquirida por meio milhão de euros), um hotel com lojas, piscinas, campos de ténis e uma escola privada de mandarim.

Câmara, Junta de Freguesia e população concordam com o projeto que, segundo os autarcas irá criar postos de trabalho, diretos e indiretos. Para que o negócio seja possível, é necessária a declaração do interesse público municipal do terreno, que está em reserva agrícola nacional e a autorização do governo.

“Tem havido várias reuniões com os investidores, desde o ano passado. Os investidores contrataram arquitetos locais para elaborar o projeto. E várias entidades locais foram consultadas acerca da pertinência deste investimento”, informou Paulo Inácio, presidente da Câmara Municipal.

Concedida a declaração de interesse público municipal, os promotores terão, ainda, que solicitar a autorização de construção junto do Ministério da Agricultura.

Paulo Inácio diz que se “trata de um projeto interessante, mas é preciso que se concretize”.

“Neste momento as expectativas são boas porque mantém-se o interesse dos investidores”, informou o autarca.

A aquisição das residências projetadas neste empreendimento de luxo será o meio para a obtenção do visto de residência no nosso país.

Do lado do PS, que aprovou a declaração de interesse público, “seria incorreto para qualquer autarca não criar as condições para gerar investimento no seu concelho”.

O vereador José Canha defende, contudo, a revisão urgente do PDM de Alcobaça, recordando que um privado não consegue a mesma declaração. “Isto é uma coisa com a qual não concordamos”. A revisão do PDM é, assim, uma urgência, para que “todos fiquem em pé de igualdade”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Timorenses acolhidos por Alcobaça aguardam ofertas de emprego

40 migrantes de nacionalidade timorense foram alojados na Pousada da Juventude de Alfeizerão, em Alcobaça. “São na maioria jovens entre os 20 e os 30 anos, que vieram encaminhados pela Segurança Social de Leiria”, segundo o presidente da Câmara de Alcobaça,...

24ª Mostra Internacional Doces & Licores Conventuais regressa ao Mosteiro

De 17 a 20 de novembro, Alcobaça estará, uma vez mais, no mapa internacional dos eventos gastronómicos de excelência. A 24.ª edição da Mostra Internacional de Doces e Licores Conventuais de Alcobaça “tem como novidade o alargamento do espaço de exposição para três...

cornucopias