Q

Previsão do tempo

20° C
  • Wednesday 20° C
  • Thursday 22° C
  • Friday 25° C
16° C
  • Wednesday 19° C
  • Thursday 26° C
  • Friday 29° C
11° C
  • Wednesday 16° C
  • Thursday 27° C
  • Friday 28° C
4,2 milhões de receita do IMI levam a resultados positivos

Câmara da Nazaré aprova resultado positivo mas mantém divida acima dos 40 M€

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Segundo a Lusa, a Câmara da Nazaré aprovou ontem, dia 20 de abril, por maioria, o relatório de gestão de 2014, com um resultado líquido positivo de 929.631,68 euros, apesar de a divida da autarquia ultrapassar os 40 milhões de euros.

O relatório demonstra que o município obteve proveitos no valor de 12.208.364,70 euros, o que “representa um aumento de 0,30% relativamente a 2013” e, em contrapartida, reduziu os custos totais para 11.278.733,02 euros, ou seja, menos 60,30% do que no ano anterior.

A câmara, cuja divida totaliza 40.339.917,23 euros, executou em 2014 um orçamento de 51.041.978,00 euros, em que as receitas totalizaram 11.604.725,30 euros e as despesas 11.532.175,97 euros, cumprindo assim “o princípio do equilíbrio orçamental, já que as receitas correntes foram superiores às despesas corrente em 1.715.375,67 euros”, pode ler-se no documento.

Os impostos diretos foram a principal fonte de receita da autarquia, que em 2014 arrecadou nesta rubrica 5,2 milhões de euros, dos quais 4,2 milhões referentes ao Imposto Municipal Sobre Imóveis (IMI).

A segunda maior fatia da receita prende-se com transferências, entre as quais as do Fundo de Equilíbrio Financeiro, que totalizaram 3,6 milhões de euros.

Já no que toca à despesa, a maior fatia, 2.960.675,14 euros, foi gasta com pessoal, apesar de, segundo o relatório, os custos com funcionários terem descido 20,83% em relação a 2013.

Apesar de contabilizar um ativo líquido superior a 53 milhões de euros “os fundos próprios da autarquia apresentam-se negativos em 523.630,02 euros” e a câmara teve em 2014 “um baixo grau de execução”.

Ainda assim, afirmou o presidente da câmara, Walter Chicharro, “diminuiu a dívida em 1.765.860,80 euros”, um exercício possível pelo facto de a autarquia ter visto aprovado um Apoio Transitório de Urgência de mais de sete milhões de euros, e pelo aumento do IMI em cerca de um milhão de euros.

As contas da autarquia foram aprovadas hoje com os votos favoráveis do executivo socialista, mas não mereceram a aprovação dos dois vereadores do PSD e de um independente.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Requalificação dos antigos Paços do Concelho da Pederneira

O projeto de requalificação do edifício da antiga câmara, na Pederneira, para onde está destinada a instalação do tribunal, foi aprovado pelo Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos de Justiça. Para Walter Chicharro, que anunciou a aprovação durante a última...

pacos do concelho